O grupo Rouge, maior girlband da história do pop nacional, está de volta e cheio de ideias. Ainda é prematuro para fazer qualquer anúncio oficial, mas o quinteto formado por Karin Hils (de “Mudança de Hábito”), Aline Wirley (de “Show em Simonal”), Li Martins (de “Miss Saigon”), Lu Andrade e Fantine Tho cogita até montar seu próprio musical teatral. É uma ideia – ainda não um projeto concreto. Elas revelaram a vontade em entrevista ao site POPline.

(Foto: Carol Caminha)

O interesse por criar seu próprio musical faz sentido. Durante o hiato do Rouge, três de suas integrantes fizeram espetáculos teatrais. Karin Hils fez “Hairspray”, “Hair”, “Xanadu”, “Alô, Dolly!” e protagonizou a versão brasileira de “Mudança de Hábito”. Li Martins protagonizou “Miss Saigon” e “A Bela e a Fera” e também pôde ser vista em “Jekyl & Hyde – O Médico e o Monstro” e “Priscilla, a Rainha do Deserto”. Já Aline Wirley esteve em “Hairspray”, “Hair”, “Tim Maia – Vale Tudo, o Musical” e “Show em Simonal”, além de ser casada com Igor Rickli (de “Jesus Cristo Superstar”).

Fora isso, o Rouge não seria a primeira girlband com musical no teatro. As Spice Girls tiveram um espetáculo para chamar de seu em 2012 – o “Viva Forever!”. Ficou em cartaz no West End, em Londres, obviamente com as músicas do grupo pop: um jukebox. Mas foi um fracasso… teve a temporada encurtada e, segundo a mídia, prejuízo de £ 5 milhões.