Estreando uma nova montagem de seu grupo de teatro, Débora Falabella (de “Mantenha Fora do Alcance do Bebê”) acredita ter o texto certo para a hora certa. É “Love, Love, Love”, do dramaturgo inglês Mike Bartlett – o mesmo de “Contrações”, peça que rendeu prêmios para o Grupo 3, formado por ela, Yara de Novaes e Gabriel Paiva. “A Londres de Bartlett pode ser aqui e agora. Não precisamos nem de pontes para chegar ao nosso quintal. Como eles, estamos aniquilando conquistas políticas, sociais e culturais para dar passagem aos senhores que entronizam sem pudor o preconceito e a espoliação”, a atriz diz ao Teatro em Cena, na semana em que inicia a temporada no Oi Futuro Flamengo.

(Foto: Globo/Ramón Vasconcelos)
(Foto: Globo/Ramón Vasconcelos)

Nesse espetáculo, é contada a trajetória de uma família de 1967 a 2014, abordando o contexto político e social de sua época. A história começa na noite da primeira transmissão ao vivo de TV, quando os Beatles tocaram “All You Need Is Love”, e culmina em um conflito de gerações. Já com 37 anos, a filha de um casal em ruínas acusa a geração deles – a do “paz e amor” – de ser a responsável pelo fracasso de sua própria geração: “você não alterou o mundo, você o comprou!”.

Débora e seu Grupo 3 decidiram montar a peça na mesma época que “Contrações”. Deixaram o texto separado. “Na época, queríamos um para duas atrizes e decidimos por ‘Contrações’, mas ficamos com o outro texto na cabeça”. A montagem chega com a responsabilidade de suceder o sucesso que foi o espetáculo anterior. Além disso, é o quinto trabalho do grupo, que comemora 12 anos.

– Depois de 12 anos, acredito que estamos entendendo cada vez mais nossa maneira de trabalhar e nossa trajetória. Somos artistas que tem projetos paralelos, mas estamos juntos por uma paixão, por um ideal, mantemos um trabalho contínuo. – pontua a atriz, que gosta de lembrar que a primeira montagem do Grupo 3, “A Serpente”, de Nelson Rodrigues (1912-1980), também estreou no Rio de Janeiro. – Fazer teatro hoje é mais difícil pelo momento em que vivemos no nosso país. Mas, ao mesmo tempo, vamos aprendendo com a experiência e nossa convivência.

Em “Love, Love, Love”, Yara e Débora contracenam com Ary França (de “Galileu Galilei”), Rafael Primot (de “O Livro dos Monstros Guardados”) e Mateus Monteiro (de “Playground”). Gabriel, terceiro membro do grupo, assina a iluminação.

O Grupo 3 mantém uma tradição: quando Yara de Novaes não assume a direção, gostam de convidar profissionais diferentes. Já tiveram Aderbal Freire-Filho em “O Continente Negro” e Grace Passô em “Contrações”. Em “Love, Love, Love”, o convidado é Eric Lenate, que trabalhou com Débora em “Mantenha Fora do Alcance do Bebê”. “Costumamos dizer que o Eric é um jovem de idade e velho de conhecimento”, observa a atriz, “um diretor muito comprometido e apaixonado pelo teatro. Se envolve completamente com o trabalho, mergulha de cabeça nos projetos e assim aconteceu conosco”. O resultado dessa parceria fica em cartaz até 12 de março.

Cena de "Love, Love, Love" (Foto: Leekyung Kim)
Cena de “Love, Love, Love” (Foto: Leekyung Kim)

_____
SERVIÇO: qui a dom, 20h. R$ 30. 110 min. Classificação: 14 anos. De 20 de janeiro até 12 de março. Oi Futuro Flamengo – Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo. Tel: 3131-3060.