O papo era sobre conciliação de teatro musical e trabalhos na TV, mas rolou de tudo um pouco. No novo episódio do talk show virtual “Gaiola das Roucas”, a dupla Mau Alves e Julia Morganti, sócios da Cerejeira Produções, recebem os atores Gabriel Leone, que já estrelou uma peça deles, “Rapsódia – O Musical”, e Felipe de Carolis, que esteve em cartaz em São Paulo com “Rocky Horror Show” neste ano. Eles acabaram falando sobre franquias de musicais internacionais. As famosas “franchises”, mais comuns em São Paulo: são os casos de importações em que o elenco brasileiro é treinado para repetir exatamente o que é feito na Broadway. “Mudança de Hábito”, “Wicked” e “Les Misérables” são exemplos recentes. A produtora T4F é a líder nesse segmento.

– Eu sou péssimo ator de franquia. Sou muito ruim. Não sei fazer. Eu dou trabalho. – disse Felipe – Dou trabalho porque quero falar com o diretor, quero falar sobre aquele personagem, quero fazer diferente do cara que inventou há 12 atrás lá na Inglaterra… Eu não compreendo fazer teatro dessa maneira.

Gabriel Leone, que participou de “Wicked” como Fiyero em algumas sessões, fez coro ao colega. “Desculpa a galera que faz, mas eu acho ruim franquia. Não no sentido de fazer a franquia, mas no sentido do processo. Eu acho que vai de encontro ao ator-criador, o cara que vai receber um texto, um personagem, e vai criar, vai contribuir”, declarou.