21 artistas indicam os espetáculos mais interessantes da temporada – Teatro em Cena
+ TeatroComportamento

21 artistas indicam os espetáculos mais interessantes da temporada

Indique um espetáculo que você tenha visto recentemente e gostado, sem ser o seu. Com essa simples abordagem, o Teatro em Cena pediu que 21 artistas contassem o que há de mais interessante para se assistir no Rio de Janeiro. Algumas dicas apontam espetáculos que nem estão mais em cartaz, mas que passaram pela cidade recentemente e têm tudo para voltar – porque são sucessos de público e de crítica.

O recém-estreado “Krum”, em cartaz no Oi Futuro Flamengo, é o mais indicado. Ele está dando o que falar! Montado pela primeira vez no Brasil, sob os cuidados da Cia. Brasileira de Teatro, o espetáculo conta a história desse personagem-título, que volta à sua cidade repleto de insatisfações, após uma viagem à Europa, onde não viu nada, não viveu nada, e não foi capaz de encontrar o que buscava. O texto é do israelense Hanoch Levin, escrito nos anos 70.

“Conselho de Classe”, da Cia. dos Atores, foi o segundo mais indicado. Escrito por Jô Bilac, o espetáculo se passa em um colégio público sem qualquer condição de trabalho para os professores. Diferentemente de “Krum”, ele está em cartaz há mais de um ano, com diversas temporadas e, inclusive, foi o mais indicado pelos artistas em 2014, quando o Teatro em Cena fez a mesma brincadeira.

Krum

krum

Em cartaz no Oi Futuro Flamengo até 26 de abril, de quinta a domingo às 20h.

“Fala de um panorama do ser humano e um pouco da insatisfação e da incapacidade de enxergar a vida por um lado que, se a gente quiser, a gente consegue. Um lado infértil, sem muitos sonhos, sem muitas possibilidades, um lado triste. E, ao mesmo tempo, é um espetáculo muito plástico, ao contrário do personagem Krum. A peça é muito bonita, muito inspirada, tem muita poesia e muitas imagens. É um espetáculo bonito que vi recentemente” – Debora Lamm, de Infância, Tiros e Plumas.

“É incrível, um grande espetáculo, brilhantemente dirigido pelo Marcio Abreu. Os atores estão incríveis. É uma peça israelense escrita nos anos 70, mas é muito contemporânea. É um espetáculo importante de ser visto” – Júlia Lemmertz, de Deus da Carnificina.

“Indico com certeza ‘Krum’, que tem atores espetaculares, a direção incrível do Marcio Abreu, o texto maravilhoso… Eu acho que é o espetáculo do ano, dos que eu vi até agora. É um grande espetáculo e tem que ser visto” – Carolina Pismel, de Beije Minha Lápide.

“Eu vi o ‘Krum’, com a Renata Sorrah. O elenco é maravilhoso e a direção é ótima. Acabou de estrear e indico” – Vera Holtz, de Timon de Atenas.

Conselho de Classe

conselhodeclasse

Em cartaz no Teatro Sesi Centro até 11 de abril, de quinta a sábado às 19h30.

“É um projeto da Cia. dos Atores, dirigido pela Bel Garcia e pela Susana Ribeiro, e fala sobre a educação no Brasil. É um tema muito atual e muito importante de ser falado. Os atores são ótimos e tem uma surpresa na peça, que eu não vou contar, porque as pessoas têm que ver. Mas é um trabalho no qual estão maravilhosos e merece ser visto por todo mundo” – Isabel Lobo, de Para Os Que Estão Em Casa.

“Achei o texto excelente, a encenação maravilhosa, o elenco ótimo… Gostei de tudo!” – Marco Nanini, de Beije Minha Lápide.

“A gente vive um momento muito difícil, no Brasil e no mundo. É a guerra de todos contra todos, é a intolerância velada, é difícil saber com quem a gente está lidando. No cerne de tudo, sobretudo no Brasil, está a educação. A peça é fundamental, é necessária. Corram!” – Felipe Frazão, de Próxima Parada.

Cássia Eller – O Musical

cassiaelleromusical

Em cartaz no Teatro Clara Nunes até 31 de maio, de quinta a sábado às 21h e domingo às 20h.

“É imperdível! Mais uma vez o João Fonseca nos guia com maestria pela história de um ícone da musica. A performance de Tacy de Campos é um assombro. Eline Porto e Thainá Gallo emocionam a cada entrada em cena. “All Star” é um show a parte. Recomendo!” – Diego Montez, de BarbarIdade.

“É uma encenação muito embasada na teatralidade, com um elenco incrível. A vida da Cássia é contada de forma muito bem humorada e emocionante. Destaque para Evelyn Castro, que defende incrivelmente cada personagem que faz, além de ter uma voz de qualidade singular” – Reiner Tenente, de Bilac Vê Estrelas.

E Se Elas Fossem Para Moscou?

eseelasfossemparamoscou

Fez temporada recentemente no Espaço Sérgio Porto.

“Eu fiquei realmente muito encantada e feliz com o trabalho pela novidade que a Christiane Jatahy sempre traz. É uma direção muito incrível e o trabalho das meninas é sensacional. O da Isabel Teixeira, que foi indicada comigo ao Prêmio APTR, me deixou muito encantada. Depois eu falei com a Julia [Bernart], que é minha amiga, que acho que tinha que ser obrigatório assistir ao espetáculo e depois ver o filme, porque é quando tudo faz sentido – quando você assiste à dobradinha da peça com o filme. Eu saí de lá muito mexida, muito tocada” – Amanda Vides Veras, de O Branco Dos Seus Olhos.

“Como eu estava em cartaz, eu não assisti, mas ouvi falar muito do ‘E Se Elas Fossem Para Moscou?’. Eu sei que é um espetáculo maravilhoso, mas, como eu estava em cartaz e não moro no Rio, acabei não vendo…” – Débora Falabella, de Contrações.

Ricardo III

ricardoiii

Não está mais em cartaz no Rio de Janeiro, iniciando temporada em São Paulo.

“O que eu acho genial é ele pegar uma peça do Shakespeare, que normalmente afasta e assusta um pouco quem não é artista ou interessado, e fazer com que as pessoas se encantem. Ele transforma isso em uma aula, com um quadro negro e tudo mais. Ele vai contando a história divinamente e no quadro negro estão as famílias com as árvores genealógicas. Ele faz todos os personagens e, a medida em que as batalhas acontecem, ele risca quem morreu, então, mesmo para quem já conhece, fica mais claro. Na verdade, é uma aula e você está vendo um espetáculo. É um monólogo com praticamente nada de cenário e é deslumbrante. É um serviço para o teatro. No dia que eu fui, vi muitas pessoas que não eram o público de um Shakespeare interessadíssimas.” – Françoise Forton, de Noite Infeliz – A Comédia Musical das Maldades.

“‘Ricardo III’ para mim foi sensacional. O trabalho do Gustavo Gasparani em cena e do Sergio Módena na direção foi sensacional, um trabalho incrível” – Stela Maria Rodriygues, de Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz, o Musical.

SamBra – 100 Anos de Samba

sambra

Fez apresentações recentemente no Vivo Rio.

“‘SamBra’ conta a história do samba e passa um pouquinho também pela bossa nova, pela história do Brasil, com o samba costurando tudo isso. É muito bem contado, muito bem cantado, muito bem executado pelos atores. Não é porque são meus amigos, mas estão mandando muito bem. Tem o Diogo [Nogueira] no elenco, fazendo um papel muito bonito, se lançando como ator de musical. Gostei demais. É um espetáculo que envolve a gente e que conta algumas particularidades da história que a gente não sabe. Acho extremamente instrutivo e cultural” – Isabel Fillardis, de Lapinha.

“Eu não tenho visto nada, porque estou fazendo peça e não sei de nada. Mas indico ‘SamBra’, que meus amigos estão fazendo e eu vi algumas coisas na Fátima Bernardes” – Helga Nemeczyk, de As Noviças Rebeldes.

BR Trans

br trans

Fez apresentações recentemente no Galpão Gamboa.

“É do Silvero [Pereira], de Fortaleza. Ele é um puta ator. É maravilhoso e ele poderia vir fazer temporada aqui no Rio, porque o trabalho dele é impecável. É sobre transexuais, com uma pesquisa seríssima, que ele já faz há algum tempo” – Dani Barros, de “Estamira — Beira do Mundo”.

Deixa Clarear

deixa clarear

Fez temporada recentemente no Teatro João Caetano.

“Eu indico o ‘Deixa Clarear’, que fez curtíssima temporada no João Caetano. É um musical da Clara Nunes. A menina, a Clara Santhana, está ótima e a direção é do Isaac Bernat, que eu amo e é gênio.” – Gabriel Stauffer, de S’imonal, o Musical – A História de Wilson Simonal.

Incêndios

incendios

Em cartaz no Teatro Carlos Gomes de 16 de abril até 3 de maio, de quinta a sábado às 20h e domingo às 19h.

“Eu tenho ‘Incêndios’ para indicar, que vai entrar em cartaz no Teatro Carlos Gomes, e acho que todo mundo tem que ficar ligado. Gostei porque são ótimos atores, a história é incrível e vale muito a pena ver” – Natasha Jascalevich, de S’imonal, o Musical – A História de Wilson Simonal.

Lapinha

lapinha

Fez temporada recentemente no Imperator.

“Eu não sei se volta em cartaz, mas acredito que sim. É com direção do Édio Nunes e músicas originais do Wladimir Pinheiro. É um espetáculo lindo. História emocionante. Gostei primeiro porque é um musical original e adoro essas iniciativas. Segundo, porque é uma história muito interessante sobre uma cantora negra brasileira, que viveu muitos anos cantando em Portugal. É um personagem obscuro, por sua história ser muito pouco conhecida, e é bastante emocionante. Eu adorei. Uma produção impecável” – Cristiano Gualda, de SamBra.

Madame Bovary

madamebovary

Em cartaz no Espaço Sesc até 26 de abril, de quinta a sábado às 21h e domingo às 20h.

“São duas horas de bons atores em cena, com um texto maravilhoso e uma trilha ótima. Só isso, sem rebuscamento de cenários e maquinarias! Só trabalho de ator, texto e música. Lindo! Gostei muito. As duas horas passam como se fossem dois minutos e você fica com gosto de quero mais” – Leandro Melo, de Dzi Croquettes Em Bandália.

Selfie

selfie

Nova temporada é prevista para maio.

“Gostei bastante. Achei os atores muito legais, gostei da proposta, e estava em cartaz no Teatro Miguel Falabella, que eu administro junto com a Cia. Atores de Laura. Fiquei muito feliz e contente de uma peça dessa qualidade estar em cartaz no teatro” – Leandro Castilho, de As Bodas de Fígaro.

Comentários

comments