.Especial Prêmio ReverênciaPremiações

Prêmio Reverência consagra produções paulistas: veja vencedores

(Foto: Instagram / Leo Wagner)

​O Prêmio Reverência de Teatro Musical realizou sua 3ª edição na terça (5/12), no Teatro Bradesco, na Barra da Tijuca, com transmissão ao vivo pelo Canal Bis. São Paulo levou a maioria dos troféus na cerimônia. Para produções cariocas, os prêmios foram apenas para a Cia. Barca dos Corações Partidos e a atriz Laila Garin (por “Gota D’Água [a seco]”). Os grandes vencedores foram “My Fair Lady”, “Les Misérables” e “Cinderella”.

“Suassuna – O Auto do Reino do Sol” e “Auê”, líderes de indicações, presentes em dez e sete categorias respectivamente, não levaram muitos troféus. “Auê” venceu melhor direção musical e o elenco da Barca dos Corações Partidos, presente nos dois espetáculos, venceu a categoria especial. Foi o que teve para o Rio.

Time da Barca dos Corações Partidos (Foto: Leonardo Torres)

Laila Garin (Foto: Leonardo Torres)

VEJA TAMBÉM:
– Vídeo: Myra Ruiz revive Elphaba de Wicked na premiação
– Vídeo: atores prestam tributo a artistas falecidos no último ano
– Fotos: veja os artistas que marcaram presença no evento

O evento, contudo, foi marcado por ausências. Grande parte dos vencedores – de São Paulo – não pôde estar no Rio para receber os troféus. A cerimônia, então, se arrastou com discursos de representantes – alguns famosos como Vanessa Gerbelli (de “Forever Young”), Nando Pradho (de “Les Misérables”) e Nicola Lama (de “Rocky Horror Show”). Foi o caso dos premiados Paulo Szot (melhor ator), Ivan Parente (ator coadjuvante), Andrezza Massei (atriz coadjuvante), Jorge Takla (diretor), só para pontuar alguns que não compareceram.

Nicola Lama representa vencedor ausente (Foto: Leonardo Torres)

Nando Pradho também (Foto: Leonardo Torres)

A transmissão televisiva também inibiu protestos políticos, que costumam marcar premiações no Rio. O mais perto disso foi o discurso de Laila Garin ao receber o prêmio de melhor atriz. “Não nos esqueçamos de Bibi Ferreira, Marília Pêra, Grande Otelo, o teatro de revista… Tenhamos memória. O teatro musical brasileiro existe há muito tempo. Estudemos!”, disse a artista, invicta no Prêmio Reverência, tendo vencido todas as edições desde sua criação.

Confira a lista de vencedores:
Melhor espetáculo: Les Misérables
Melhor espetáculo (voto popular): Cinderella
Melhor ator: Paulo Szot – My Fair Lady
Melhor atriz: Laila Garin – Gota D’água [a seco]
Melhor ator coadjuvante: Ivan Parente – Les Misérables
Melhor atriz coadjuvante: Andrezza Massei – Les Misérables
Melhor autor(a): Fernanda Maia – Lembro Todo Dia de Você
Melhor direção: Jorge Takla – My Fair Lady
Melhor direção musical: Alfredo Del-Penho e Beto Lemos – Auê
Melhor coreografia: Tania Nardini – My Fair Lady
Melhor figurino: Fabio Namatame – My Fair Lady
Melhor cenário: Rogério Falcão – Cinderella
Melhor iluminação: Maneco Quinderé – Cinderella
Melhor design de som: Tocko Michelazzo – My Fair Lady
Categoria especial: Elenco da Cia. Barca dos Corações Partidos por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’ e ‘Auê’

O júri da premiação é formado por Daniel Schenker, Lucia Camargo, Macksen Luiz, Maria Luísa Barsanelli, Miguel Arcanjo Prado, Rafael Teixeira, Tania Brandão, Ubiratan Brasil, Abel Rocha, Ana Botafogo, Claudia Hamra, Janice Botelho, Kika Sampaio, Mirna Rubim e Wellington Nogueira.

Comentários

comments

Share: