Plantão

“A cultura teatral brasileira está no fundo de um precipício”, diz Fernanda Montenegro

Atriz discurso em estreia de “O Rei da Vela” no Rio

Fernanda Montenegro (de “Viver Sem Tempos Mortos”) prestigiou a estreia da temporada carioca de “O Rei da Vela”, do Teatro Oficina, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. A atriz foi acompanhada da filha Fernanda Torres (de “A Casa dos Budas Ditosos”), do genro Andrucha Waddington (de “Chacrinha – O Musical”) e dos netos, e recebeu o convite do diretor Zé Celso Martinez Correa para subir no palco no fim da sessão de mais de três horas de encenação, no sábado (14/4). Fernanda declinou o convite, por respeito a quem tinha que brilhar naquela noite, mas fez um discurso para todo o teatro ouvir, ali de seu acento mesmo. Coroou a noite.

– Zé, você é um homem de uma coragem imensa, de uma criatividade inalcançável e de uma consistência cultural eterna. Hoje é uma noite muito importante. O Brasil está em uma hora triste, o Rio de Janeiro está em uma hora tristíssima. Eu penso que estamos todos aqui como se fosse uma cerimônia de retomar vida. Há muito tempo, nossos palcos não apresentam nada igual. A cultura teatral brasileira está no fundo de um precipício. Você estando aqui hoje, o Oficina, há uma comoção geral nessa plateia, silenciosa, porque há uma necessidade de renascermos. Nós temos que renascer nos nossos palcos, com grupos que realmente saiam dos monólogos, dos diálogos… e quando se trata de um triálogo já é uma multidão. Estamos vivendo em uma catacumba em matéria de teatro. (…) Nós estamos esperando nosso renascimento. Vamos sair do buraco da catacumba. Uma noite como essa é uma esperança absoluta. Te digo isso com muita emoção.

Além da atriz, vários outros artistas marcaram presença no início da curta temporada de “O Rei da Vela” no Rio de Janeiro. Os casais Aderbal Freire-Filho e Marieta Severo (ambos de “Incêndios”) e Paulo Betti (de “Autobiografia Autorizada”) e Dadá Coelho (de “Corta”) assistiram ao espetáculo nas primeiras fileiras. Glória Pires (da novela “O Outro Lado do Paraíso”) estava com os filhos no gargarejo. Camilla Amado (de “Electra”), Rosamaria Murtinho (de “Dorotéia”), Bia Lessa (de “Grande Sertão: Veredas”), Paulo José (de “A Controvérsia”) e Ernesto Piccolo (de “Andança – Beth Carvalho, o Musical”) também compareceram.

Paulo José e Fernanda Montenegro (Foto: Leonardo Torres)

Fernanda Torres e Fernanda Montenegro (Foto: Leonardo Torres)

Dadá Coelho e Paulo Betti (Foto: Leonardo Torres)

Glória Pires na primeira fileira (Foto: Leonardo Torres)

Aderbal Freire-Filho e Marieta Severo cumprimentam Zé Celso (Foto: Leonardo Torres)

_____
SERVIÇO: sex, 20h; sáb e dom, 19h. R$ 80. 210 min. Classificação: 16 anos. De 14 até 22 de abril. Cidade das Artes – Avenida das Américas, 5300 – Barra da Tijuca. Tel: 3328-5300.

Comentários

comments

Share: