CríticaOpinião

As 10 peças melhores avaliadas pelo Teatro em Cena no 1º semestre

Infância, Tiros e Plumas

resenha-5estrelas
infanciatiroseplumas

“Carolina Pismel arranca palmas em cena aberta, tendo que esperar a euforia baixar para continuar sua fala”

O espetáculo da Cia. OmondÉ fala da decadência humana a partir de trajetos que se cruzam, gerando uma série de incidentes envolvendo crianças. Tudo se potencializa no ar, de maneira irreversível, modificando para sempre a vida daquelas pessoas, que em comum, só têm o desejo de vingança e a vontade de terem uma outra vida. Com Leonardo Brício, Debora Lamm e Carolina Pismel no elenco, a peça tem texto de Jô Bilac e direção de Inez Viana.

Paralelamente

resenha-4estrelasemeia
paralelamente

“Quando algo é realmente bom, você não consegue imaginar de outra forma, e é assim que acontece”

O espetáculo revela os desdobramentos de um encontro entre cinco amigos que não se veem há anos. A peça traz um olhar artístico sobre a influência da revolução digital em nossas vidas, especialmente na comunicação. Texto e direção de Lisa Eiras Fávero e João Rodrigo Ostrower, com Cirillo Luna e Monique Vaillé no elenco.

Um Estranho No Ninho

resenha-4estrelas
umestranhononinho

“‘Um Estranho No Ninho’ é, por si só, um convite para ir ao teatro”

A peça narra a história de um detento que simula a loucura para fugir dos trabalhos braçais da cadeia através da internação em uma instituição psiquiátrica. Uma vez interno, o prisioneiro (R.P.McMurphy), questiona as regras severas impostas pela enfermeira chefe (Ratched). Mas não imagina o preço que pagará por desafiar o poder. A dramaturgia é de Dale Wasserman, com direção de Bruce Gomlesvsky. No elenco, estão Tatsu Carvalho e Helena Varvaki.

Eu Não Dava Praquilo

resenha-4estrelas
eunaodavapraquilo

“É fácil esquecer que é um homem interpretando uma senhora – mesmo ele não se travestindo para isso”

Monólogo cômico sobre a vida pessoal e profissional da atriz e diretora paulista Myrian Muniz, inspirado na biografia da artista. O espetáculo homenageia o ofício teatral e a importância deste como agente da transformação individual e social. Interpretado por Cássio Scapin, que assina o texto com Cássio Junqueira. Direção de Elias Andreato.

Família Lyons

resenha-4estrelas
familialyons

“A dramaturgia disseca a solidão e o desequilíbrio desse núcleo familiar”

A peça mostra o encontro da família Lyons no leito de hospital à espera da morte do pai, Ben, em estágio terminal de câncer. Ben já perdeu o senso de educação e diz o que lhe vem à cabeça. Sua mulher Rita, presa em um casamento sem amor, imagina o futuro sem ele. Já os filhos têm seus próprios ressentimentos, que vêm à tona no acerto final. Com Suzana Faini e Rogério Fróes no elenco. Texto de Nicky Silver, dirigido por Marcos Caruso.

Grand Théâtre Pão e Circo

resenha-4estrelas
grandtheatrepaoecirco

“Carol Kahro, como única condutora, consegue impactar a plateia como se muitas fosse”

Sátira bufanesca contemporânea que fala da sociedade do espetáculo, aquela que transforma fato em show e pessoa em celebridade. Baseada na obra de Guy Debord, a peça estabelece analogia entre os antigos “Anfiteatros: Pão e Circo”, arenas onde o sangue de gladiadores era derramado para entreter, e a mídia atual – nossos modernos “freak-shows”. Monólogo escrito, dirigido e interpretado por Carol Kahro.

O Jovem Frankenstein

resenha-4estrelas
ojovemfrankenstein

“‘O Jovem Frankenstein’ faz ‘The Book of Mormon’ parecer brincadeira de criança”

Continuação de “Frankenstein”, o musical mostra o doutor Frederick Frankenstein em viagem à Transilvânia para receber a herança do avô e tentar fazer jus ao seu legado: dar vida a um cadáver. Com Luiz Gofman e Bruno Nunes no elenco. Texto de Mel Brooks, montado no projeto de teatro musicado da UNIRIO, dirigido por Rubens Lima Jr.

Krum

resenha-4estrelas
krum

“A peça gira em torno dessa contradição e dessa insatisfação mal humorada. Todos querem algo que não têm”

O espetáculo da Cia. Brasileira de Teatro, de Curitiba, se inicia com o retorno ao lar do personagem-título, que, depois de perambular pela Europa em busca de experiências e quiçá de aprendizado, volta para casa – na periferia de uma cidade – de mãos vazias. Ao chegar, Krum confessa que não viu nada, não viveu nada, que nem mesmo no estrangeiro foi capaz de encontrar o que buscava. Com Renata Sorrah e Danilo Grangheia no elenco. Texto de Hanoch Levin, com direção de Marcio Abreu.

Laio e Crísipo

resenha-4estrelas
laioecrisipo

“Todos os elementos cênicos estão alinhados harmonicamente em prol do bem maior, que é ser sexy sem deixar de ser vulgar”

A peça da Aquela Cia. de Teatro faz releitura do mito trágico de Laio, pai de Édipo, ambientado em inferninho de estrada. Na história, Laio foge de Tebas e é acolhido em Frígia, onde se envolve amorosamente com Crísipo, filho do rei, e depois, ao decidir voltar para casa, se vê no meio de um triângulo amoroso com Jocasta. No elenco, estão Erom Cordeiro e Carolina Ferman. Texto de Pedro Kosovski, dirigido por Marcos André Nunes.

Luisa Se Estrella Contra Su Casa

resenha-4estrelas
luisaseestrellacontrasucasa

“Ótima oportunidade para entrar em contato com a cena teatral argentina contemporânea”

Drama argentino inspirado na obra da Clarice Lispector. Na história, Luisa perdeu o seu namorado num trágico acidente de moto. A partir desse momento, ela precisa lidar com o luto e o vazio da ausência do seu grande amor. A realidade e a fantasia se cruzam em sua vida e ela se fecha para o mundo. Sua vida se resume à sua casa, às compras no supermercado e a sua relação com um amigo imaginário. Apresentado no Festival Dois Pontos, com Luciana Mastromauro. Texto e direção de Ariel Farace.

Comentários

comments