Plantão

Claudio Botelho anuncia estreia de Pippin via Facebook

(Foto: Divulgação)

O versionista e diretor musical Claudio Botelho usou o Facebook, na terça (10/4), para anunciar a data de estreia da nova montagem brasileira do musical “Pippin”, assinada por ele e Charles Möeller. Claudio escreveu que o espetáculo iniciará sua temporada no Rio de Janeiro em 2 de agosto. A informação já se disseminou entre amantes de musicais.

Post no perfil de Claudio Botelho (Foto: Reprodução / Facebook)

Nos últimos meses, Charles Möeller e Claudio Botelho têm tirado vários projetos do papel. Estrearam “Se Meu Apartamento Falasse” em dezembro no Rio, o levaram em seguida para São Paulo, e estrearam recentemente a nova montagem de “A Noviça Rebelde” na capital paulista. Além disso, “Beatles Num Céu de Diamantes” segue em cartaz no Teatro Clara Nunes, no Shopping da Gávea, comemorando dez anos de existência.

A primeira vez que a dupla falou sobre montar “Pippin” foi em 2015, com intenção de levá-lo aos palcos no ano seguinte. Como tudo que depende de patrocínio, atrasou. Em entrevista ao Globo Teatro na época, Claudio disse que o espetáculo era uma aposta para levar o público jovem ao teatro, assim como “O Despertar da Primavera”.

Escrito por Roger O. Hirson, com letras e músicas de Stephan Schwartz (o mesmo de “Wicked”), “Pippin” estreou na Broadway em 1972 – com coreografia e direção de Bob Fosse (de “Sweet Charity”). O título se refere ao nome do filho do rei Carlos Magno, que está em busca do verdadeiro sentido da vida. A história é contada por uma trupe e o papel de narrador deu o Tony Award para Ben Vereen em 1973 e para Patina Miller (vídeo acima) em 2013.

Fato curioso: dois anos após a estreia na Broadway, houve uma montagem no Brasil, com direção de Flávio Rangel (1934-1988). O elenco contou com nomes como Marco Nanini (de “Beije Minha Lápide”) e Marília Pêra (1943-2015), depois substituída por Suely Franco (de “Muito Louca”).

Marco Nanini à frente do elenco de “Pippin” de 1975 no Brasil (Foto: Reprodução)

Marília Pêra e Marco Nanini: protagonistas na montagem brasileira de 1975 (Foto: Reprodução)

Comentários

comments

Share: