Plantão

Deputado do PSL faz ameaça de censura a espetáculo teatral

(Foto: Daniel Debortoli)

O espetáculo “O Cavaleiro Amarelo”, que trata de HIV e AIDS, está na mira do deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-Rio). Pelo Instagram Stories, o político criticou a montagem, com uma fala que deixa aberta a interpretação de uma ameaça de censura: “receber dinheiro público, em um espaço público, para arremessar detritos na imagem do Presidente da República com a inscrição ‘ele não’ não é arte. É um espetáculo de horrores e lacração que não permitiremos”.

Amorim se irritou ao ver um vídeo de um trecho do espetáculo, no qual o público é convidado a se aproximar do palco e jogar tomates em um painel com a imagem do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Esse é um dos momentos catárticos da montagem, que critica o desmantelamento de políticas públicas para prevenção e tratamento de HIV. Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro disse que as pessoas contraem doenças por viverem “uma vida mundana e depois querem usar do dinheiro público [para se tratar]”, o que foi extremamente ofensivo e ignorante.

O combate à ignorância geral sobre o assunto é uma das motivações de “O Cavaleiro Amarelo”, que tem texto de Felipe Pedrini e direção de Ricardo Rocha (de “Por que Hécuba”). O projeto é da Multifoco Cia. de Teatro, que existe desde 2010.

Comentários

comments