+ TeatroEm Cartaz

Agenda – Novembro de 2017


Animal Doméstico
Duas mulheres desconhecidas se encontram numa situação adversa. Perdidas em um lugar obscuro, sem saída, sem saber como chegaram até ali, começam a repassar suas vidas em busca de respostas para aquele encontro e uma solução para escaparem. No decorrer da conversa, questões como violência doméstica, relação com os pais, o casamento, a depressão pós-parto e outros assuntos surgem, trazendo à tona algo muito maior que as une. A encenação do texto se dá através de cenas do passado e do presente, permeadas por textos poéticos e músicas originais. Com Bel Machado e Hayla Barcellos. Texto de Hayla Barcellos, com direção de Marina Salomon. SERVIÇO: qua e qui, 22h. R$ 30. 70 min. Classificação: 14 anos. De 8 de novembro até 14 de dezembro. Teatro Municipal Café Pequeno – Avenida Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon. Tel: 2294-4480.

Ayrton Senna – O Musical
A história do brasileiro Ayrton Senna, tri-campeão mundial de Fórmula 1, o levou a ser reconhecido como um dos maiores pilotos de todos os tempos, herói nacional e ídolo internacional. Mas é a essência da sua personalidade e caráter, com espírito guerreiro e de solidariedade, que estará nos palcos do espetáculo, com canções originais – compostas especialmente para o musical. Com Hugo Bonemer, Victor Maia e outros. Texto de Claudio Lins e Cristiano Gualda, com direção de Renato Rocha. SERVIÇO: qui e sex, 20h30; sáb, 16h30 e 20h30; dom, 18h. R$ 25 a R$ 120 (qui a sáb) ou R$ 25 a R$ 150 (sáb e dom). 140 min. Classificação:livre. Até 4 de fevereiro. Teatro Riachuelo Rio – Rua do Passeio, 40 – Cinelândia. Tel: 2533-8799.

Beatles Num Céu de Diamantes
No palco, oito atores-cantores, acompanhados por piano, violoncelo, violão, ukulele e percussão, apresentam uma teatral e emocionante visão sobre a mais forte invenção da música popular nos últimos 50 anos: a obra dos Beatles. Direção de Charles Möeller & Claudio Botelho. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 18h. R$ 50 (balcão II) a R$ 120 (plateia). 90 min. Classificação: 12 anos. Até 17 de dezembro. Theatro Net Rio – Rua Siqueira Campos, 143 – Copacabana. Tel: 2147-8060.

Um Bonde Chamado Desejo
Na trama, a sonhadora e atormentada Blanche DuBois muda-se para a casa da irmã,
Stella, no estado norte americano de New Orleans, para logo entrar em violento embate com a brutalidade de seu cunhado, Stanley. Na tensão entre a carnalidade bestial de Stanley e o espírito etéreo de Blanche, ergue-se a mais pungente e bela metáfora do duelo entre o sonho e a realidade, entre a alma e o corpo, que o teatro já produziu. Com Maria Luisa Mendonça, Eduardo Moscovis e outros. Texto de Tennessee Williams, com direção de Rafael Gomes. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 18h. R$ 80. 110 min. Classificação: 14 anos. Até 26 de novembro Teatro XP Investimentos – Jockey Club – Avenida Bartolomeu Mitre, 1315 – Gávea. Tel: 4003-6860.

Carolina Maria de Jesus, Diário de Bitita
A peça conta a surpreendente e inspiradora história de Carolina, menina que teve uma infância miserável, estudou apenas dois anos do primário, foi doméstica, indigente e catadora de papel. Apesar das dificuldades, Carolina passou a escrever suas memórias em papéis encontrados no lixo e virou uma grande escritora publicada em 14 idiomas, em mais de 60 países. O espetáculo mistura dois tempos: a fase adulta na favela do Canindé, quando catava papel nas ruas e as lembranças da infância, quando seu amor pelos livros foi despertado e mudou sua história. Com Andréia Ribeiro. Texto e direção de Ramon Botelho. SERVIÇO: qui e sex, 20h. R$ 30. Classificação: 14 anos. De 9 de novembro até 8 de dezembro. Sala Baden Powell – Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana. Tel: 2547-9147.

Contos Negreiros do Brasil
Um espetáculo documentário sobre a condição real e atual da negra e do negro no Brasil; seja o jovem estudante, o gay negro, a negra hipersexualizada pela sociedade, o menor infrator, a prostituta e a idosa. Os personagens veem as cenas por meio das estatísticas apresentadas pelo sociólogo e filósofo Rodrigo França, dados atuais que são expostos  para plateia. Com Li Borges, Milton Filho e Rodrigo França. Texto de Marcelino Freire, com direção de Fernando Philbert. SERVIÇO: ter, 19h. R$ 40. 70 min. Classificação: 14 anos. Até 28 de novembro. Teatro Municipal Carlos Gomes – Rua Pedro 1º, 4 – Centro. Tel: 2215-0556.

A Cozinha
Quatro atores, uma cozinha e apenas dezessete espectadores. Dois casais se encontram para jantar. Tudo vai bem até que uma revelação transforma a cozinha numa arena de confronto e eles precisam lidar com seus preconceitos e desejos reprimidos. Com Catharina Caiado, Felipe Haiut e outros. Texto de Felipe Haiut e direção de Gunnar Borges. SERVIÇO: dom e seg, 20h. Preço: colaboração consciente. 70 min. Classificação: 14 anos. Até 11 de dezembro. Cazebre – Humaitá. Para reservar ingressos e receber o endereço das apresentações, basta entrar em contato com a produção pelo e-mail para vouacozinha@gmail.com ou pelo telefone (21) 96923-1600.

Desesperados
A peça gira em torno de três personagens principais: Bia, Marcondes e Ricardo, ambos sofrem de solidão e carência. De tão problemáticos que são, cada situação vivida, se torna uma comédia. Ao todo, o trio interpreta mais de 40 personagens que se esbarram e ganham vida em diferentes situações na mesma história. Com Marcus Majella, Pablo Sanábio e Pedroca Monteiro. Texto e concepção de Fernando Ceylão, com direção de João Fonseca. SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 20h. R$ 60 (balcão) e R$ 70 (plateia). 80 min. Classificação: 11 anos. Até 17 de dezembro. Teatro Miguel Falabella – Norte Shopping – Av. Dom Hélder Camara, 5474 – Cachambi. Tel: 3315-4316.

Doce Pássaro da Juventude
Esta peça se passa na década de 1950, no sul dos Estados Unidos e aborda questões como a repressão sexual e os problemas psicológicos que os artistas da época enfrentavam em relação à beleza, à juventude e ao sucesso. Alexandra Del Lago, uma atriz muito linda, talentosa, com um enorme sucesso, que na estreia de seu mais recente filme, se olha no espelho e, repentinamente, se sente velha e fracassada. Com medo de encarar a dura realidade, ela, então, foge e vai para uma cidade do interior, onde se hospeda num hotel barato. Lá, acaba encontrando Chance Wayne, um homem mais jovem, que por acaso é um gigolô, que aspira ardentemente o poder e o sucesso. Enquanto Alexandra só quer carinho e atenção, Chance só quer se aproveitar dela. Ele lhe dá uma noite de amor, esperando que em troca ela dê à ele uma vida de glória e sucesso. Com Vera Fischer, Pierre Baitelli e outros. Texto de Tennessee Williams, com direção de Gilberto Gawronski. SERVIÇO: qui a sáb, 19h; dom, 18h. R$ 60 (na primeira semana: R$ 40). 110 min. Até 26 de novembro. Teatro Municipal Carlos Gomes – Rua Pedro 1º, 4 – Centro. Tel: 2215-0556.

O Doente Imaginário
Angélica, filha de Argan, um rico e avaro burguês (tipo muito presente nas comédias de Molière), vítima de hipocondria, apaixona-se por um rapaz, o romântico Cleanto. O pai, no entanto, quer que ela se case com um médico, pois desta forma teria assegurado consultas gratuitas sem ao menos precisar sair de casa. Com Élcio Romar, Gláucia Rodrigues e outros. Texto de Molière, com direção de Jacqueline Laurence. SERVIÇO: ter a sáb, 19h. R$ 40 (ter e qua) e R$ 60 (qui a sáb). 90 min. Classificação: 10 anos. Até 16 de dezembro. Teatro Eva Herz – Livraria Cultura – Rua Senador Dantas, 45 – Centro. Tel: 3916-2600.

Emilinha
Musical mostra episódios emblemáticos da história da cantora Emilinha e apresenta um vasto repertório de grandes clássicos da MPB, boleros românticos e inesquecíveis marchinhas de Carnaval. Em cena, a atriz veste somente roupas originais de Emilinha, cedidas por seu fã-clube para o espetáculo. Com Stella Maria Rodrigues. Texto de Thereza Falcão, com direção de Sueli Guerra. SERVIÇO: sex, 16h; sáb e dom, 19h. R$ 50. 75 min. Classificação: livre. Até 18 de novembro. Imperator – Centro Cultural João Nogueira – Rua Dias da Cruz, 170 – Méier. Tel: 2597-3897.

Em Um Lugar Chamado Lugar Nenhum
Em 1950, em um vilarejo longínquo nordestino chamado “Lugar Nenhum”, pouco tempo tinha desde a chegada do maior meio de comunicação na cidade – a Rádio. Através dela, os pacatos cidadãos daquele local tomam conhecimento do restante do mundo. Sem que percebam, seja para o bem ou para o mal, esse aparelho moderno vira “de ponta cabeça” a vida de um jovem casal que estava fadado a se conhecer, casar, trabalhar, ter filhos e… Só. Com Samuel Paes de Luna, Guilherme Dellorto e Agatha Duarte, que assina o texto. Direção de Rogério Fanju. SERVIÇO: sáb e dom, 19h. Entrada franca: distribuição de senhas uma hora antes do espetáculo. 80 min. Classificação: 12 anos. De 25 de novembro até 3 de dezembro. Espaço Furnas Cultural – Rua Real Grandeza, 219 – Botafogo. Tel: 2528-5166.

Enrolados
Foram selecionados textos das séries “Os Normais”, de Alexandre Machado e Fernanda Young (sucesso com Fernanda Torres e Luis Fernando Guimarães, na TV Globo, nos anos 90), “Comédia da Vida Privada” (de Luis Fernando Verissimo, Pedro Cardoso, entre outros) e filmes como “Pequeno Dicionário Amoroso”, de Sandra Werneck e com roteiro de Paulo Halm, além de textos de alguns autores contemporâneos como Ivan Fernandes, Paula Rocha, Raul Franco, Cristina Fagundes e do próprio Rodrigo Candelot. Toda essa coletânea serviu de base para os muitas esquetes do espetáculo. Com Evandro Rocha, Michele Ribeiro e outros. Direção de Rodrigo Candelot. SERVIÇO: sex e sáb, 22h. R$ 40. 70 min. Classificação: 14 anos. Até 2 de dezembro. Teatro Municipal Café Pequeno – Rua Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon. Tel: 2294-4480.

Entonces Bailemos
Dois casais de atores, acompanhados por um músico, narram diferentes histórias de amor e dor, de perdas e ganhos, da solidão e da eterna busca do outro. Os relatos são permeados por canções embaladas por este músico e sua guitarra acústica. Histórias que poderão ser compreendidas por diferentes pontos de vista pelo público. Anedotas anônimas sobre memórias de amores frustrados, casais à deriva e relacionamentos à beira do fracasso. Com Elisa Pinheiro, Leonardo Netto e outros. Texto e direção de Martín Flores Cárdenas. SERVIÇO: ter e qua, 21h. R$ 60. 60 min. Classificação: 12 anos. Até 21 de fevereiro. Teatro Poeira – Rua São João Batista, 104 – Botafogo. Tel: 2537-8053.

Uma Espécie de Alasca
Débora, mulher em coma há 29 anos após contrair a doença do sono (encefalite letárgica), acorda com a mente de 16 anos de idade. Durante todo o tempo em coma, Débora foi cuidada por sua irmã Paulinha e seu cunhado, o dedicado médico Hornby. O texto apresenta casos de pessoas que têm a vida suspensa por décadas e, de repente, retornam ao mundo em função de testes com um novo tipo de medicamento descoberto na década de 1960. Com Yara de Novaes, Miriam Rinaldi e Jorge Emil. Texto de Harold Pinter, com direção de Gabriel Fontes Paiva. SERVIÇO: qui a sáb, 19h; dom, 18h. R$ 10. 60 min. Classificação: 12 anos. De 30 de novembro até 17 de dezembro. Caixa Cultural Rio de Janeiro – Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro. Tel: 3980-3815.

Os Figurantes
A peça narra a saga dos figurantes de uma grande montagem teatral clássica, que decidem prender os protagonistas no camarim do teatro e tomar a cena – ou seja, assumir os papéis dos protagonistas da história. Feita esta ação, indagam-se sobre o que fazer de fato, que caminhos tomar, apresentando uma série de situações hilárias e bizarras, que, através do humor, provocam uma reflexão sobre o nosso próprio protagonismo na vida e a desmedida sede de poder que domina o mundo. Com Carmelo Maia, Rafael Baronese e outros. Texto de José Sanshis Sinisterra, com direção de Alexandre Mello. SERVIÇO: sáb a seg, 20h. R$ 40. Até 4 de dezembro. Classificação: 12 anos. Teatro Ipanema – Rua Prudente de Moraes, 824 – Ipanema. Tel: 2267-3750.

Giovanna, um Amor Que Atravessa Vidas
Nesta divertida e envolvente história de amor, com músicas italianas, de clássica ao pop, cantadas ao vivo, Giovanna é uma menina humilde e órfã, criada pelos ciganos Lucia e Gennaro. A história se passa na região da Lombardia, no pequeno povoado de Gravedona, nas proximidades de Milão onde um belo dia chega Maurice. Um jovem da aristocracia francesa desiludido com a vida, a procura de amigos de seu pai. Maurice acaba conhecendo Lucia e Gennaro que contam para ele que existe um anjo em Gravedona. A partir deste momento a vida de Maurice começa a se transformar… Com Sofia Toscano, Inácio Montano e outros. Direção de Bel Bianchi. SERVIÇO: seg e ter, 20h. R$ 70. Classificação: livre. Até 28 de novembro. Teatro Vannucci – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

Hamlet
Partindo da obra fundamental de Shakespeare, a ideia geral da companhia é encontrar um Hamlet do nosso tempo. Um Hamlet cheio de som e fúria. Não numa atualidade forçada, mas ressaltando aspectos da obra que dialogam com esse coquetel de conflitos contemporâneos que vemos todos os dias jorrando nas grandes cidades do mundo. Da Armazém Cia. de Teatro. Com Patrícia Selonk, Ricardo Martins e outros. Texto de William Shakespeare, com direção de Paulo de Moreaes. SERVIÇO: qui e sex, 19h30; sáb, 19h. R$ 40. 130 min. Classificação: 16 anos. De 9 de novembro até 9 de dezembro. Teatro SESI – Avenida Graça Aranha, 1 – Centro. Tel: 2563-4168.

A História de Nós 2
emcartaz-ahistoriadenos2 A peça é uma comédia que conta as aventuras e desencontros de um casal já separado, que revê a sua própria história na noite em que o marido vai buscar seus pertences no apartamento.Com Alexandra Richter e Bruno Garcia. Texto de Licia Manzo, com direção de Ernesto Piccolo. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h30. R$ 80 (sex) e R$ 90 (sáb e dom). 65 min. Classificação: 12 anos. Até 17 de dezembro. Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

O Jornal – The Rolling Stone
O espetáculo conta a história de um amor proibido que acaba por afetar a vida e o destino de todos ao seu redor. Após morte do pai, três irmãos – Joe, Dembe e Wummie – precisam reconstruir suas vidas. Joe se prepara para ser reverendo enquanto Dembe e Wummie estudam para progredir diante da desigualdade. Mas o destino seria fatal: Dembe conhece Sam eles acabam se apaixonando. Condenados pela lei, pela sociedade e pela religião, eles terão de optar entre se separar ou arriscar a própria vida para viver esse amor. Inspirado em fatos reais O Jornal é uma alusão ao periódico ugandense “The Rolling Stone” que, em 2010, publicou uma lista com 100 nomes de homossexuais e incitou seus leitores a enforcar os mencionados. Com André Luiz Miranda, Danilo Ferreira e outros. Texto de Chris Urch, com direção de Kiko Mascarenhas. SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 19h. R$ 80. 90 min. Classificação: 14 anos. Até 25 de fevereiro. Teatro Poeira – Rua São João Batista, 104 – Botafogo. Tel: 2537-8053.

Josephine Baker – A Vênus Negra
O mito de Cinderela. Era como Josephine Baker via sua vida: uma menina negra, pobre, nascida em St. Louis, Missouri / EUA, num período de intensa discriminação e segregação racial, que se tornou uma das artistas mais célebres de sua época. Com sua dança selvagem e as caretas que fazia em cena, e posteriormente com seu surpreendente refinamento, tornou-se uma aclamada cantora francesa, mas sem nunca abandonar seu entusiasmo e sua voracidade em cena, valendose sempre do humor e do deboche para conquistar e alegrar seu público. Com Aline Deluna, Dany Roland e outros. Texto de Walter Daguerre, com direção de Otavio Müller. SERVIÇO: qui a dom, 19h30. R$ 50 (qui) e R$ 60 (sex a dom). 80 min. Classificação: 16 anos. Até 17 de dezembro. Teatro Maison de France – Avenida Presidente Antônio Carlos, 58 – Centro. Tel: 2544-2533.

O Julgamento de Sócrates
Diante de um tribunal popular – a plateia – Sócrates defende-se das acusações que lhe são feitas: ter ideias diferentes do estabelecido pela sociedade e pela religião (como o livre pensamento e a busca pelo conhecimento), corrompendo a juventude com essas ideias. O espetáculo é dividido em 3 partes: na primeira, Sócrates faz sua defesa; na segunda, após a condenação, Sócrates tem o direito de propor uma pena alternativa, mas se nega a fixar uma pena para si mesmo, pois isso seria reconhecer alguma culpa; e finalmente, após a condenação final, ele diz suas últimas palavras para a sociedade que o condenou, prevendo tempos duros para Atenas e para todas as sociedades posteriores. Com Tonico Pereira. Texto de Ivan Fernandes, que divide a direção com Tonico Pereira. SERVIÇO: sex a dom, 20h. R$ 50. 70 min. Classificação: 12 anos. Até 17 de dezembro. Teatro Cândido Mendes – Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema. Tel: 2523-3663.

Kid Morengueira – Olha o Breque!
O espetáculo é uma grande homenagem a Moreira da Silva, ícone da música brasileira, que fez do samba de breque a sua marca registrada, sendo considerado um dos inventores e grande divulgador do gênero. Um homem de origem simples, um malandro à moda antiga, que pode parecer até politicamente incorreto para alguns, mas que fazia do humor sua navalha fina e implacável, um antídoto até contra ele mesmo. Criou Kid Morengueira, um personagem de si próprio que vive no imaginário popular, personificando o bom malandro, o brasileiro que apesar das dificuldades, encara a vida com bom humor, criatividade e alegria. Com Édio Nunes. Texto de Andreia Fernandes e Ana Velloso, com direção de Sergio Módena. SERVIÇO: sex a dom, 20h. R$ 30 (ou R$ 7,5 para associados Sesc). 75 min. Classificação: 12 anos. Até 3 de dezembro. Sesc Tijuca – Rua Barão de Mesquita, 539 – Tijuca. Tel: 3238-2167.

L, o Musical
Uma renomada autora de novelas está esfuziante com o sucesso do primeiro folhetim a ter um triângulo amoroso formado por mulheres. Ela divide esse cotidiano profissional e afetivo com amigas. A chegada de notícias inesperadas muda o destino de todas. Com repertório que passeia pelo universo de canções femininas, a narrativa segue tecendo relações de afetos entre seis mulheres. Com Elisa Lucinda, Ellen Oléria e outras. Texto e direção de Sérgio Maggio. SERVIÇO: qui a dom, 19h. R$ 20. 90 min. Classificação: 14 anos. Até 17 de dezembro. Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro. Tel: 3808-2020.

Manter Fora do Alcance das Crianças
Rita de Cássia sobrevive com seu filho Cássio isolada em um cômodo minúsculo, sujo e velho, em um país onde foi decretada a calamidade pública. Ambos alimentam-se apenas da sopa que um grupo paramilitar, organizado especialmente para este fim, distribui uma vez por dia para a população. A luz elétrica foi cortada. Os supermercados têm entrada permitida apenas a uma pequena minoria. Contra esse pano de fundo, mãe e filho catam migalhas de alimento e afeto, equilibrando-se entre a fome, as doenças e o amor, entre o terror e a nostalgia. Mas há ainda um segredo a ser revelado e, quando finalmente ele vier à tona, a relação de mãe e filho será profundamente abalada. Com Ana Paula Novellino e Gabriel Contente. Texto e direção de Éber Inácio. SERVIÇO: sex a dom, 19h. R$ 30 (ou R$ 7,50 para associados Sesc). 60 min. Classificação: 14 anos. De 3 até 26 de novembro. Sesc Tijuca – Teatro II – Rua Barão de Mesquita, 539 – Tijuca. Tel: 3238-2100.

Minha Vida em Marte
Se “Em Os Homens São de Marte…” Fernanda estava em busca do amor, em “Minha Vida em Marte” a personagem agora está casada há oito anos com Tom, com quem ela teve uma menina de 5 anos: Joana. Este é o pano de fundo para a protagonista se questionar na terapia de grupo. É nas sessões de análise que ela narra e vivencia deliciosamente as alegrias e os muitos problemas do seu casamento. Ali ela expõem assuntos íntimos, como por exemplo a falta de tesão, ou as tentativas de “trabalhar a relação”, e percebe que nas relações estagnadas, adia-se o afeto e acumula-se mágoas. Texto e atuação de Mônica Martelli, com direção de Susana Garcia. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 100. 70 min. Classificação: 14 anos. Até 17 de dezembro. Teatro das Artes – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso – Gávea. Tel: 2540-6004.

A Mulher Invisível
A peça acompanha uma noite de trabalho de Eunice, uma faxineira de uma loja de artigos masculinos que abre seu sofrido coração para os manequins de plástico que expõem as roupas vendidas no local. A peça é um monólogo existencialista, com boas doses de humor, que traz à tona questões sensíveis como a invisibilidade dos que, de alguma maneira, são excluídos pela sociedade e a solidão que enfrentam no cotidiano. Com Catarina Abdalla. Texto de Maria Carmem Barbosa, com direção de Amir Haddad. SERVIÇO: qui a dom, 19h. R$ 30 (balcão) e R$ 40 (plateia). 80 min. Classificação: 12 anos. Até 17 de dezembro. Teatro da Caixa Nelson Rodrigues – Avenida República do Chile, 230 – Centro. Tel: 3509-9621.



[nome do espetáculo]
Montagem brasileira de espetáculo cult da Broadway. É a história real (ou quase real) de Jeff e Hunter. Para participar de um festival, os dois escritores, com a ajuda de Susan, Heidi e Larry, precisam criar um musical em apenas três semanas. Através da metalinguagem, o espetáculo aborda o próprio fazer artístico e todas as etapas de se produzir arte de maneira independente, tudo isso impregnado de referências da cultura pop. Com Ingrid Klug, Junio Duarte e outros. Texto de Hunter Bell, com direção de Tauã Delmiro. SERVIÇO: sáb a seg, 20h. R$ 40. 90 min. Classificação: 14 anos. Até 4 de dezembro. Solar de Botafogo – Rua General Polidoro, 180 – Botafogo. Tel:2543-5411.

Nascituros
Após um incidente um casal é forçado a se separar. Dez anos depois, quando uma das partes decide escrever uma peça sobre seu passado, a fim de expurgar suas aflições, a outra reaparece na tentativa de impedir a exposição dessa história, pois contém segredos que podem acarretar mais problemas. A trama é contada utilizando diversas linguagens teatrais através de dois planos simultâneos onde revelam o presente e o passado dos personagens. Com Bruno Marques, John Marcatto e outros. Texto de John Marcatto, com direção de Victor Fontoura. SERVIÇO: qui a dom, 20h. R$ 40. 60 min. Classificação: 14 anos. Até 26 de novembro. Castelinho do Flamengo – Praia do Flamengo, 144 – Flamengo. Tel: 2205-0655.

Num Lago Dourado
Um casal de terceira idade vai para casa de campo em férias e recebe a visita inesperada da filha, com quem o pai tem uma relação cheia de conflitos. A filha e o namorado pretendem viajar pela Europa e deixar o enteado sob os cuidados dos pais. Com Ary Fontoura, Ana Lucia Torre e outros. Texto de Ernest Thompson, com direção de Elias Andreato. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 80. 90 min. Classificação: 10 anos. Até 17 de dezembro. Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gavea. Tel: 2239-1095.

Pagliacci
O velho bufão Peppe conta ao público como Canio, chefe de uma tradicional trupe de palhaços, ambicionava tornar-se reconhecido e respeitado como artista de “bom gosto” e produtor de espetáculos “de nível”. Para isso, resolve abandonar os tradicionais números circenses de palhaçaria em busca de uma peça que leve ao palco as grandes emoções humanas, e traga o sucesso popular e o reconhecimento da crítica. Com Alexandre Roit, Carla Candiotto e outros.Concepção de Domingos Montagner e Fernando Sampaio. Texto e adaptação de Luís Alberto de Abreu, com direção de Chico Pelúcio. SERVIÇO: qui a sáb, 19h; dom, 18h. R$ 30. 90 min. Classificação: 14 anos. Até 17 de dezembro. Teatro Sesc Ginástico – Avenida Graça Aranha, 187- Centro. Tel: 2279-4027.

Para Onde Ir
emcartaz-paraondeir O monólogo conta a história de Marmieládov, um ex-funcionário público que após perder o emprego entrega-se ao álcool. Em uma Taverna, Marmieládov bebe em uma mesa de bar. Ao ver que o ambiente começa a ficar cheio de fregueses, aproxima-se ora de um, ora de outro, para contar-lhes as dificuldades que passa por conta do vício, a necessidade de sustentar sua família e as desventuras de sua vida. Com Yashar Zambuzzi. Texto de Dostoiévski e Rimbaud, com direção de Viviani Rayes. SERVIÇO: qua e qui, 19h. R$ 30. 50 min. Classificação: 14 anos. Até 9 de novembro. Teatro Glauce Rocha – Avenida Rio Branco, 179 – Centro. Tel: 2220-0259.

Aos Pássaros
Drama poético que revela a possibilidade de reencontro entre um pai evangélico e um filho artista e drag queen. A peça coloca em questão a necessidade de se manter viva uma família. Quais os limites? Quais as alternativas? Montagem destaca a atualidade política e social do país e se volta para as potencialidades do comportamento humano. A peça é contada em fragmentos não lineares, em que imagem e palavra coexistem como peças de um quebra-cabeça a ser montado com o espectador. Com Filipe Codeço, Maksin Oliveira e Reinaldo Dutra. Texto e direção de Marcela Andrade. SERVIÇO: ter a qui, 20h. R$ 30. 80 min. Classificação: 16 anos. Até 23 de novembro. Sede das Cias – Rua Manuel Carneiro, 2 – Lapa. Tel: 2137-1271.

Pareidolia – Depois do Fim
Quatro intérpretes criadores mesclam as linguagens da manipulação de formas animadas, do teatro gestual, e da percussão corporal para dar vida, em cena, a máscaras e bonecos – construídos a partir de objetos de uso cotidiano. Pareidolia- depois do fim aborda um contexto pós-apocalíptico do mundo, no qual habitam apenas seres “mutantes” e restos de objetos que insistem em se recriar para que a vida se perpetue, ainda que em contextos áridos e muito pouco propícios. Com Ademir de Souza, Jan Macedo e outros. Direção e dramaturgia de Cecilia Ripoll. SERVIÇO: qua e qui, 19h. R$ 40. 55 min. Classificação: 12 anos. Centro Cultural Justiça Federal – (CCJF) – Avenida Rio Branco, 241 – Centro. Tel: 3261-2565.

A Peça ao Lado
Durante uma noite chuvosa, um grupo de atores mambembes ocupa um teatro público no intuito de se proteger. Encantado com o local, encontra textos do dramaturgo francês Jean Tardieu e inicia encenações divertidíssimas até que esses atores sejam expulsos pelo administrador do espaço que não os reconhecem como artistas. Texto de Delson Antunes, Victor Lósso e Cia. Ao Lado, inspirado em Jean Tardieu. Direção de Delson Antunes. SERVIÇO: ter e qua, 20h. R$ 40. 60 min. Classificação: 12 anos. Até 22 de novembro. Teatro Municipal Café Pequeno – Avenida Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon. Tel: 2294-4480.

Peça Ruim
O protagonista, um diretor de teatro está em crise. Ele se vê perdido entre uma paixão não correspondida por uma atriz de seu grupo e o caótico processo de ensaios de sua companhia. Como forma de desabafo, decide escrever uma peça, na qual ele pode exprimir o que pensa dos atores de seu grupo, e também se aproximar da atriz por quem é apaixonado. Com Adriano Martins, André Dale e outros. Texto e direção de Daniel Belmonte. SERVIÇO: qui a sáb, 19h30. R$ 40. 60 min. Classificação: 16 anos. Até 25 de novembro. Teatro Municipal Serrador – Rua Senador Dantas, 13 – Cinelândia. Tel: 2220-5033.

Perdoa-me Por Me Traíres
Depois de matar a cunhada infiel, Raul passa a vigiar ferozmente a sobrinha, sob o pretexto de preservar sua castidade. Mas Glorinha acaba conhecendo o mundo dos bordéis ao mesmo tempo em que prepara uma terrível vingança contra o tio. Com Ernani Moraes, Wendell Bendelack e outros. Texto de Nelson Rodrigues, com direção de Daniel Herz. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 40. 80 min. Classificação: 14 anos. De 3 até 26 de novembro. Teatro Laura Alvim – Avenida Vieira Souto, 176 – Ipanema. Tel: 2332-2015.

Plinio – A história do Maldito Bendito
Homenagem ao escritor, dramaturgo, jornalista, ator, palhaço e figura chave do teatro brasileiro, Plínio Marcos. E peça conta com o humor implacável de nosso protagonista, este que sempre lhe foi peculiar, mesmo passando por diversas dificuldades em sua trajetória de vida e carreira. Um espetáculo dinâmico, arrebatador e emocionante, que transita entre o trágico e o cômico, atual e extremamente reflexivo para o homem contemporâneo. Com Roberto Bomtempo. Texto de Mauricio Arruda Mendonça, com direção de Silvio Guindane. SERVIÇO: qui a dom, 19h. R$ 20. 75 min. Até 26 de novembro. Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro. Tel: 2219-5165.

O Porteiro
Monólogo conta histórias reais, coletadas através de entrevistas, de vários porteiros nordestinos que deixaram sua cidade natal em busca da realização de seus sonhos no Rio de Janeiro. Diante do não comparecimento do síndico do prédio em que Waldisney trabalha, o porteiro assume o comando da reunião de condomínio. Com Alexandre Lino. Texto e direção de Paulo Fontenelle. SERVIÇO: qua e qui, 21h. R$ 40 (balcão) e RE 60 (plateia). 60 min. Classificação: 16 anos. Dias 15 e 16 de novembro. Theatro Bangu Shopping – Rua Fonseca, 240 – Bangu. Tel: 2401-3631.

Puro Ney
Os cantores Soraya Ravenle e Marcos Sacramento, acompanhados por uma banda, apresentam releituras teatrais de 24 importantes canções do repertório do homenageado, divididas em cinco blocos temáticos. O próprio Ney participa indiretamente do espetáculo, em imagens especialmente gravadas e projetadas em cena. Roteiro e direção de Luís Filipe de Lima. SERVIÇO: ter a qui, 20h30. R$ 70. 90 min. Classificação: 12 anos. Até 30 de novembro. Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2239-1095.

A Sala Laranja: no Jardim de Infância
Em uma reunião de pais no jardim de infância, um grupo de adultos convive forçadamente para decidirem todos os detalhes que envolvem a vida dos seus filhos. Defender as necessidades deles é a desculpa para expressar os interesses de cada um e impor suas opiniões. Os desejos mais íntimos dos pais e suas frustrações aparecem nessa reunião, convertendo-a em uma disputa de ego e poder. Com Renata Castro Barbosa, Isabel Cavalcanti e outros. Texto de Victoria Hladilo, com direção de Victor Garcia Peralta. SERVIÇO: ter, 21h30. R$ 60. 70 min. Classificação: 12 anos. Até 19 de dezembro. Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

Saudade
A obra apresenta a saudade como pretexto para viver as sensibilidades de si, do outro, do todo, numa organização cênica que vislumbra o poético de cada detalhe. Na trama, um ser humano se desdobra entre as relações possíveis do mundo em que está inserido, a família, o animal, a sociedade, as escolhas, o inacreditável. Com Marcos Bruno. Texto de Adanilo, com direção de Anselmo Vasconcellos. SERVIÇO: sex e sáb, 20h. R$ 20. 60 min. Classificação: 14 anos. Até 25 de novembro. Terreiro Contemporâneo – Rua Carlos de Carvalho, 53 – Centro. Tel: 98171-0821.

Se Eu Fosse Iracema
emcartaz-seeufosseiracema Branco, mestiço, índio, ocidental. É possível coexistir? Abordando a questão indígena no Brasil, a montagem pretende examinar a questão da possibilidade de convivência das diferenças. Em cena, uma atriz dá vida a vários personagens diferentes, criando uma fusão do português com a língua indígena. Com Adassa Martins. Texto de Fernando Marques, dirigido por Fernando Nicolau. SERVIÇO: qua e qui, 19h. R$ 20. 60 min. Classificação: 14 anos. De 30 de novembro até 21 de dezembro. Centro Cultural Justiça Federal (CCJF) – Avenida Rio Branco, 241 – Centro. Tel: 3261-2565.

SIRI
Peça transforma aplicativo do iPhone em personagem e questiona relação entre homem e tecnologia. Uma atriz e uma máquina de inteligência artificial como protagonistas. Assim começa uma investigação sobre a relação entre o homem e a sua criação. Em um tempo em que pensadores questionam a necessidade do corpo para ser humano, quem é o verdadeiro programador? Com Laurence Dauphinais e Siri. Texto de Laurence Dauphinais, Siri e Maxime Carbonneau, que assina a direção. SERVIÇO: qui a dom, 20h. R$ 30. 70 min. Classificação: livre. Até 17 de dezembro. Oi Futuro Flamengo – Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo. Tel: 3131-3060.

Um Sol de Muito Tempo
Baseado em contos de Marcelino Freire. Os contos abordam o tema da senilidade. A passagem do tempo incidindo sobre corpos, mentes e sentidos. Sobre velhos e acompanhantes. Sobre avós e netos. Sobre pais, sobre filhos. Sobre irmãos. Os contos dão voz tanto aos que vivem na própria carne o processo de envelhecimento como aos que estão por perto, atentos à inexorabilidade das horas. Concepção e atuação de Wilson Belém, com direção de Cadú Cinelli. SERVIÇO: dom, 16h. R$ 30. 60 min. Classificação: 14 anos. Até 26 de novembro. Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas – Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa. Tel: 2215-0621.

Sterblitch Não Tem um Talkshow
Com o formato em alta entre os humoristas, Edu tomou a liberdade de fazer um. No teatro. Seu lugar preferido. Do seu jeito, por conta própria, onde os entrevistados estão na platéia e a grande atração da noite é o público. Sterblitch se diverte com o gênero corrente na tv. Em uma estrutura básica que se adapta completamente a cada lugar, faz com que o personagem principal da noite seja a cidade, representada pela platéia ali presente. Assim como é de lugar comum nesses programas, também temos uma super banda, formada tão somente por Eduardo Capello, responsável por todas as intervenções musicais. Sterblitch não tem um Talkshow. O programa que ele não tem na TV, mas tem no teatro. Com Eduardo Sterblitch e Eduardo Capello. Texto de Daniela Ocampo, Eduardo Sterblitch e Leonardo Lanna, com direção de Daniela Ocampo e Rafael Queiroga. SERVIÇO: qui e sex, 21h. R$ 80. 80 min. Classificação: 12 anos. De 9 de novembro até 1º de dezembro. Teatro Oi Casa Grande – Avenida Afrânio de Melo Franco, 290 – Leblon. Tel: 2511-0800.

Tom na Fazenda
Na história, após a morte do seu companheiro, o publicitário Tom vai à fazenda da família para o funeral. Ao chegar, ele descobre que a sogra nunca tinha ouvido falar dele e tampouco sabia que o filho era gay. Nesse ambiente rural austero, Tom é envolvido numa trama de mentiras criada pelo truculento irmão do falecido, estabelecendo com aquela família relações de complicada dependência. A fazenda, aos poucos, vira cenário de um jogo perigoso, onde quanto mais os personagens se aproximam, maior a sombra de suas contradições. Com Armand Babaioff, Kelzy Ecard e outros. Texto de Michel Marc Bouchard, com direção de Rodrigo Portella. SERVIÇO: qui a sáb, 21; dom, 19h. R$ 60. 110 min. Classificação: 18 anos. Até 17 de dezembro. Teatro Poeira – Rua São João Batista, 104 – Botafogo. Tel: 2537-8053.

Toská
Numa praça em estado de guerra, atores narram e vivenciam quatro contos de Tchekov, que se misturam com suas trajetórias pessoais e depoimentos de lideres mundiais e personalidades dos últimos 100 anos. Com Ana Rafaela Bacila, Analu Sant’nna e outros. Texto de Eduardo Nunes, com direção de Renato Carrera. SERVIÇO: seg, 20h. R$ 30. 100 min. Classificação: 16 anos. Até 27 de novembro. Sala Municipal Baden Powell – Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana. Tel: 2547-9147.

Verdades Falsas
Baseado na obra “É Babado! Uma Vida, Dois Destinos!”. O texto retrata a vida de um garoto que assume a identidade de uma drag 1ueen, seus conflitos de família, amores, traições, crime passional e delírios do passado. Com Fabrício Jordy, Lu Anastacio e Diego Homci. Texto de Fabrício Jordy, com direção de Ricardo Brandão e Marcello Melo. SERVIÇO: qui e sex, 20h. R$ 40. 55 min. Classificação: 14 anos. Até 1º de dezembro. Espaço das Artes – Os Ciclomáticos – Rua de Santana, 119 – Centro.

Vidas Secas
A companhia ítalo-brasileira Caravan Maschera apresenta sua adaptação do clássico de Graciliano Ramos com bonecos, máscaras e sem palavras, na qual o foco é o diálogo entre a memória cultural do público e os sentimentos provocados pela encenação. Com atuação e direção de Giorgia Goldoni e Leonardo Garcia Gonçalves. SERVIÇO: qui e sex, 19h; sáb e dom, 18h. R$ 20. 60 min. Classificação: 18 anos. De 2 até 9 de novembro. Caixa Cultural – Teatro de Arena – Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro. Tel: 3980-3815.

Os Vilões de Shakespeare
emcartaz-viloesdeshakespeare Um espetáculo com um olhar bem humorado, um desfile de personalidades que possuem a natureza do mal, os pecados do teatro e as vaidades dos atores. Marcelo Serrado interpreta um conferencista, uma espécie de palestrante, que reúne e analisa trechos da obra de Shakespeare e ao mesmo tempo vive os personagens. Com Marcelo Serrado. Texto de Steven Berkoff, com direção de Sérgio Módena. SERVIÇO: sáb, 21h30; dom, 19h. R$ 50 a R$ 80. 65 min. Classificação: 12 anos. Até 6 de novembro. Teatro do Leblon – Rua Conde de Bernadote, 26 – Leblon. Tel: 2529-7700.

Saraiva

———-

INFANTIL

Anita, a Menina e o Circo
Numa cidade pacata do interior, vive uma família formada pelo pai, Sr. Bento, a mãe D. Mariquinhas e seus 4 filhos: Pepê, Luca, Neco e Anita, a mais nova da família. Uma menina de 8 anos muito sonhadora que sonha em conhecer o mundo e a cidade. Anita entediada com a vida pacata que levava resolve fugir de casa. No caminho, ela encontra uma trupe de circo que passa por dificuldades. No meio dessa experiência mágica e de muita amizade, Anita acaba por ajudar os artistas do circo a fazerem o “melhor espetáculo de todos os tempos”. Assim o Circo consegue superar suas dificuldades e continuar seu espetáculo. Nessa jornada, Anita descobre seus próprios sentimentos e assim percebe a felicidade que é estar com a sua família. Com Daniel Stob, Gabriela Leonardo e outros. Aline Bourseau, Rebeca Bourseau e Dinho Valladares, que assina a direção. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 40. 60 min. Classificação: recomendado a partir dos 6 anos. Até 26 de novembro. Teatro Glauce Rocha – Avenida Rio Branco, 179 – Centro. Tel: 2537-5204.

Chapeuzinho Vermelho e o Lobonzinho
Com roteiro adaptado de um dos maiores clássicos de todos os tempos, o espetáculo teatral infantil traz uma releitura contemporânea, que despertará interesse das crianças pela abordagem de temas relacionados à preservação do meio ambiente, respeito ao próximo, aos animais, noções de cidadania e tecnologia, tudo de uma forma lúdica e bem humorada. Texto de Ana Ferguson e Solange Bighetti, com direção de William Vita. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 60. 50 min. Classificação: livre. Até 17 de dezembro. Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

A Fada que Tinha Ideias
Espetáculo apresenta a divertida história da pequena Clara Luz, uma fada que mora no céu e que se nega a aprender pelo antiquado livro das fadas porque quer inventar suas próprias mágicas. Sua teoria para explicar o universo é que quando alguém inventa alguma coisa, o mundo evolui. Quando ninguém inventa nada, o mundo fica estagnado. Com Luisa Capri, Viviana Rocha e outros. Texto de Fernanda Lopes de Almeida, com direção de Susana Garcia e Herson Capri. SERVIÇO: sáb e dom, 17h. R$ 60. 60 min. Classificação: livre. Até 4 de fevereiro. Teatro das Artes – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2540-6004.

Jogo!
Em cena, o universo dos esportes é apresentado a partir do olhar e da lógica particular dos palhaços. Uma prova de natação iniciada em uma piscina que se transforma no fundo do mar, habitado por sereias, peixes e até tubarões; uma luta que mistura boxe com karatê e acaba em dança; uma partida de golfe na qual a bola ganha vida e se desespera com a perspectiva de ser atingida pelo taco do jogador são algumas das situações vividas pelos palhaços Lola, Arlindo Ovelha e Custódio, neste espetáculo cheio de ludicidade, irreverência e diversão. Com Ana Carolina Sauwen, Matheus Lima, Tiago Quites. Concepção e direção do Bando de Palhaços. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 30. 60 min. Classificação: 4 anos. De 18 de novembro até 3 de dezembro. Teatro Dulcina – Rua Alcindo Guanabara, 17 – Centro. Tel: 2240-4879.

Menininha
Espetáculo musical infantil que faz a família viajar nas ondas sonoras do melhor da MPB para crianças de todos os tempos. Entre as canções dos discos “Arca de Noé 1” e “Arca de Noé 2”, de Vinícius de Moraes, e “Casa de Brinquedos”, de Toquinho, são encenados momentos mágicos, lúdicos e encantadores da infância. No palco, diferentes linguagens artísticas se misturam para mostrar o ciclo de crescimento da “menininha” e de sua “mãe”, também menina. Música cantada e instrumental, teatro e teatro de títeres são apresentados num grande quarto de brinquedos, no qual elenco e público vivem juntos a aventura de cada descoberta da Menininha. Com Laura Castro, Marta Nobrega e Rosa. Texto de Laura Castro e João Cícero, que assina a direção. SERVIÇO: sáb e dom, 11h. R$ 10. 45 min. Classificação: livre. Até 17 de dezembro. Da Lapa Design Hotel – Rua do Lavradio, 200 – Lapa. Tel: 2252-4237.

Ovelha Negra
Nova montagem da Cia. PeQuod, usa bonecos e música aovivo para tratar do tema “ovelha negra”, alguém que é diferente e não se encaixa em um padrão. Podemos desconfiar que
tais normas se transformam e hoje muitas dessas pessoas passaram a serem vistas como exemplos de ousadia, originalidade de caráter e personalidade marcante. Com Liliane Xavier, Gustavo Barros e outros. Texto e direção de Miguel Vellinho. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 30. 60 min. Classificação: livre. Até 26 de novembro. Teatro Municipal Maria Clara Machado – Planetário da Gávea – Rua Padre Leonel Franca, 240 – Gávea. Tel: 2274-7722.

Romeu e Julieta, do Nosso Jeitinho
A peça inicia com o encontro de amigos que pensam em começar uma nova brincadeira. Encontram o livro da história de Romeu e Julieta e, ao ler a história, a narrativa sai do papel e ganha vida e forma, como é típico das crianças. O tema é rico e atual na medida em que fala da aceitação do outro e mostra o que ocorre quando o ressentimento é levado às últimas conseqüências. O jovem casal Romeu e Julieta, com a ajuda de amigos, consegue lutar contra a intolerância e criar um jeito de mudar o próprio final. Durante o espetáculo os atores exploram o lúdico das brincadeiras infantis. Com Andréia Burle, Ana Debora Goal e outros. Texto de William Shakespeare, com direção de Victor Lósso. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 40. 50 min. Classificação: 3 anos. Até 17 de dezembro. Teatro Candido Mendes – Ipanema – Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema. Tel: 2525-1000.

Sítio do Picapau Amarelo
Muito mais do que apenas entreter por meio do teatro, a Cia. Teatral Sassaricando busca com a peça valorizar a cultura brasileira, seus autores e suas obras; resgatar a leitura e o contato com o livro físico; estimular o contato das crianças com brincadeiras de roda, soltar pipa, tomar banho de rio, brincar com peão, entre tantas outras que fizeram parte, durante anos, da infância de muitas crianças. A peça teatral nasce no resgate lúdico, no folclore, na imaginação e na importância que ela nos oferece dentro do contexto social, político e econômico. Com Raquel Penner, Cristina Fracho e outros. Textos de Monteiro Lobato, com adaptação e direção de Ricardo Silva. SERVIÇO: sáb e dom, 17h. R$ 60. Classificação: livre. Até 4 de março. Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel:2274-9895.

Games Mais Vendidos

Share: