+ TeatroEm Cartaz

Agenda – Setembro de 2017


Aqui Estamos Com Milhares de Cães Vindos do Mar
A peça foi criada a partir da obra “Cuidado com as Velhinhas Carentes e Solitárias”. Através de uma abordagem fragmentada, uma diversidade de temas se apresenta para a reflexão do público, entre eles: a solidão em meio à multidão; a distância entre dois seres na intimidade do lar; a opressão que se dá pelo poder direto do aparato policial ou pelo poder sutil da legalidade e burocracia; e os absurdos cometidos em nome da pátria, religião ou democracia. Com Cadú Cardoso, Clara Rocha e outros. Texto de Matéi Visniec, com direção de Rodrigo Spina. SERVIÇO: sex a dom, 19h. R$ 20. 110 min. Classificação: 14 anos. De 22 de setembro até 1º de outubro. Caixa Cultural – Teatro de Arena – Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro. Tel: 3980-3815.

Allan Kardec – Um Olhar para a eternidade
emcartaz-allankardecumolharparaeternidade A codificação da Doutrina Espírita colocou Allan Kardec na galeria dos grandes missionários e benfeitores da humanidade. A peça revive a trajetória do educador, escritor e tradutor francês que, no século XIX, dedicou-se à observação e ao estudo dos fenômenos espíritas. Com Rogério Fabiano, Érica Collares e outros. Texto de Paulo Afonso de Lima, com direção de Ana Rosa. SERVIÇO: qua, 21h; qui, 18h. R$ 70. 80 min. Classificação: livre. Até 28 de setembro. Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

Até Que a Internet Nos Separe
Comédia sobre Pamela e Márcio, que estão prestes a completar sete anos de casados e se veem diante de um dilema que afeta cada vez mais as relações de hoje em dia. A era digital, em que estamos mais preocupados com nossa aparência virtual. O mundo virtual cada vez mais é apontado como principal responsável pelas crises nos relacionamentos. Essa nova realidade apareceu para colocar à prova se os casais realmente se amam. Pam e Márcio, como todas as pessoas, são adeptos ao mundo virtual e, sem perceber, estão cada vez mais dependentes disso. A peça trata de um dos temas mais atuais do momento, a relação do homem com a Internet. Em especial o celular, que nos conecta a muitas coisas, ao mesmo tempo que nos desconecta de várias outras. Com humor, a peça alerta a importância de não ficarmos dependentes das redes sociais. Com Márcio Kieling e Carol Nakamura. Texto d Márcio Kieling, com direção de Fernando Gomes. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 70. 60 min. Classificação: 14 anos. Até 1º de outubro. Teatro dos Grandes Atores – Shopping Barra Square – Avenida das Américas, 3555 – Barra da Tijuca. Tel: 3325-1645.

Cartas de Maria Julieta e Carlos Drummond de Andrade
As correspondências de uma vida inteira, trocadas entre um dos maiores poetas da língua portuguesa e sua filha. Desde que Maria Julieta tinha 5 anos de idade, pai e filha mantiveram uma profunda e intensa cumplicidade, expressa por meio de desenhos, cartas e bilhetes, e que prosseguiu ao longo de toda a vida. As palavras são o veículo maior da demonstração de amor entre os dois. São 5 décadas de correspondência que permitem ao espectador conhecer a fortíssima, delicada e enriquecedora relação entre o poeta e sua filha. Texto e atuação de Sura Berditchevsky, que divide a direção com Fernando Philbert. SERVIÇO: sáb, 20h; dom, 19h. R$ 40. 60 min. Classificação: 12 anos. Até 1º de outubro. Cidade das Artes – Sala Eletroacústica – Avenida das Américas, 5300 – Barra da Tijuca. Tel: 3325-0102.

Casca de Ninguém
Monólogo trágico polifônico que trata da pele enquanto território colonizado, estigmado e possuidor de memória de toda ordem. Da pele preta, presa, não só como uma masmorra concreta, mas fundamentalmente como um cárcere moral, condicional e social. Com Marcella Gobatti. Texto e direção de Gabriel Barros. SERVIÇO: ter, 19h. R$ 20. 50 min. Classificação: 12 anos. Até 26 de setembro. Centro Cultural Parque das Ruínas – Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa. Tel: 2215-0621.

Colônia
Partindo da investigação de um discurso delirante, a plateia é convidada a acompanhar o desdobramento do conceito de “Colônia”, visitando temas que refletem uma sociedade que naturalmente exclui e constrange aqueles que não se encaixam nos padrões normativos estabelecidos, desde a integração dos insetos à conturbada fase da colonização brasileira e o trágico período vivido pelos pacientes do hospital psiquiátrico “Colônia”, em Barbacena (MG). Em meio ao caos da lógica humana, o espetáculo é uma tentativa de resgate e provocação dos pensamentos nascidos de um espaço úmido entre o conceito e a poesia. Com Renato Livera. Texto de Gustavo Colombini, com direção de Vinícius Arneiro. SERVIÇO: sáb a seg, 19h. R$ 30. Classificação: 14 anos. Até 4 de setembro. Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto – Rua Humaitá, 163 – Humaitá. Tel: 2535-3846.

Consertam-se Imóveis
emcartaz-consertamseimoveis Mãe, idosa e enferma, se torna nó central e fundamental para entrelaços de uma família. Ao se verem diante de situações inesperadas e de um iminente colapso, todos os seus membros se articulam em desdobrados esforços para poupar a matriarca de sobressaltos que podem ser fatais. Com relativo êxito, este controle dura até que alguns acontecimentos escapam novamente do roteiro inicial, obrigando-os a investir toda a energia em empreender novas mudanças justamente para que nada mais mude. Com Suzana Nascimento, Jarbas Albuquerque e elenco. Texto de Keli Freitas, com direção de Cynthia Reis. SERVIÇO: sáb, 20h; dom, 19h. Entrada franca: distribuição de senhas 1h antes do começo do espetáculo. 70 min. Classificação: 14 anos. Até 1º de outubro. Espaço Furnas Cultural – Rua Real Grandeza, 219 – Botafogo. Tel: 2528-5166.

Controle Remoto
Famosas drag queens cariocas se encontram no palco para garantir muito bom humor e uma programação de TV inusitada. Uma criança disputa o controle Remoto da TV com o tio mal humorado. Juntos eles assistem novela, telejornal e desenhos animados que jamais passarão nos tradicionais canais de sua televisão. Com Suzy Brasil, Karina Karão, Samara Rios e Desirée. Direçaõ de Luis Lobianco. SERVIÇO: ter, 20h. R$50. 90 min. Classificação: 18 anos. Até 26 de setembro. Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro. Tel: 2240-9796.

As Criadas
A peça conta a história das irmãs Clara e Solange, empregadas no luxuoso apartamento de Madame, por quem nutrem ao mesmo tempo ódio e adoração. Basta que Madame saia de casa para que as criadas iniciem um jogo de submissão e poder em que usam as roupas, jóias e maquiagens da patroa, imitando sua voz e seus gestos, em requintados e perversos rituais de “faz-de-conta”. Dia após dia, planejam a morte de sua patroa. Através de cartas anônimas com denúncias, acabam por levar o amante de Madame para prisão. Mas, inesperadamente, ele é libertado e vai ao encontro de Madame, e logo as tramóias das duas serão descobertas pelo casal. Sem saída, as criadas levam seu jogo perverso ao limite. Com Clara Carvalho, Mariana Muniz e Emilia Rey. Texto de Jean Genet, com direção de Eduardo Tolentino de Araujo. SERVIÇO: sex e sáb, 20h; dom, 18h. R$ 50 (sex) e R$ 60 (sáb e dom). 90 min. Classificação: 14 anos. Até 10 de novembro. Teatro Maison de France – Avenida Presidente Antonio Carlos, 58 – Centro. Tel: 2544-2533.

Deflora-te
Classificada pela autora como uma “orgia aos sentidos”, a peça totalmente interativa, convida o público a passear pelo espaço cênico e experimentar uma série de sensações e emoções. Inspirado na obra “O Balcão”, do francês Jean Genet, a peça é uma celebração de gostos, sons, cores e cheiros, que acontecem em diferentes ambientes de uma casa, chamada “Casa de Ilusões”. A peça se passa em um “prostíbulo intelectual” que procura despir a hipocrisia, apresentando uma crítica à realidade social e política, que banaliza fantasias reprimidas em uma luta travada entre o “sagrado e o profano”. Da Cia. Duplô. Com Ana Clara Aldrighi, Beatriz Bresolin e outros. Texto e direção de Gabriela Linhares. SERVIÇO: sex e sáb, 19h. R$ 40. 150 min. Classificação: 18 anos. Até 30 de setembro. Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo – Rua Monte Alegre, 306 – Santa Teresa.

Desculpe Não Responder
Com linguagem experimental, o espetáculo convida o público a um pensamento íntimo sobre a fluidez das relações afetivas. Um conjunto de situações que poderia acontecer com qualquer um, em qualquer lugar, idade, gênero ou relação. Com Bruca Mascarenhas, Elisa Caldeira e outros. Texto de Wallace Lau, com orientação artística de Malte Huthoff. SERVIÇO: dom, 19h. R$ 30. Classificação: 14 anos. Até 24 de setembro. Rampa – Lugar de Criação – Rua Sá Ferreira, 202 – Copacabana.

Dois É Bom
Cia. Teatro do Nada, um dos grupos precursores na pesquisa e produção de espetáculos de improvisação e dramaturgia espontânea no Brasil, apresenta espetáculo de improvisação “long form”. Com uma única palavra sugerida pela plateia no início da sessão, os atores desenvolvem os temas que serão usados ao longo da performance, que conta com 4 cenas distintas que se conectam na última narrativa. Todos os personagens, diálogos, situações, conflitos, relações, tudo é uma criação espontânea dos atores. Com Ana Paula Novellino e Claudio Amado, que assinam a direção. SERVIÇO: ter e qua, 20h. R$ 30. 60 min. Classificação: 14 anos. Até 27 de setembro. Casa de Cultura Laura Alvim – Sala Rogério Cardoso – Avenida Vieira Souto, 176 – Ipanema. Tel: 2332-2016.

Dois Velocistas no Globo da Morte
Dois amigos distanciam-se por 20 anos até que a vida, a toda velocidade, trata de colocá-los frente a frente. Surge, então, uma proposta entre eles. Tudo pode acontecer. Como no Globo da Morte, vida e morte se misturam, amizade e traição se enlaçam, e o único abraço possível pode ser apenas um empurrão para o abismo. Com Betina Pons, Gilberto Behar e outros. Texto de Márcio Menezes, com direção de Marcio Fonseca. SERVIÇO: sáb, 16h. R$ 20. Classificação: 14 anos. De 9 até 30 de setembro. Centro Cultural Parque das Ruínas – Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa. Tel: 2215-0621.

Em Nome do Filho
emcartaz-emnomedofilho A peça se passa em um dia numa sauna gay, a “Brasil Dourado”. Liuba, o dono, sofre com a perda de seu filho, que foi afastado de seu convívio desde criança. Liuba tem um romance complicado com Roby, um ex-garoto de programa. O foco central da trama é a procura de Liuba pelo seu filho Junio, que através de uma carta é informado de quem é ele e por uma coincidência perversa do destino está trabalhando na sauna. Liuba se aproxima e conquista a confiança de Junio para retirá-lo de lá. Então Liuba rompe com Roby, que por não saber do fato, se desespera. Com Dolores Delrio, Matheus Freire e outros. Texto de Dolores DelRio e direção de Marco Miranda. SERVIÇO: sex e sáb, 20h30. R$ 40. 90 min. Classificação: 16 anos. Até 30 de setembro. Centro Cultural Dejair Cardoso – Avenida Augusto Severo, 176 – Glória. Tel: 98931-8271.

Estudo Para Missa para Clarice
emcartaz-estudoparamissaparaclarice Três atores, um Arauto e duas Beatas claricianas, fazem do Espaço do Teatro, um Templo de Reflexão, num ritual cênico que une a palavra de Lispector e a música de Górecki. Foi desenvolvido em torno da obra de Clarice Lispector. Os textos que compõe o espetáculo foram extraídos e editados a partir de sua notável produção literária que tem por temática o Sagrado. Por isso um espetáculo sobre o Homem e seu Deus. Da obra de Clarice Lispector. Com Eduardo Wotzik, Cristina Rudolph e Natally do Ó. Edição, texto final e direção de Eduardo Wotzik. SERVIÇO: sex e sáb, 20h; dom, 19h. R$ 40. 80 min. Classificação: 14 anos. Até 1º de outubro. Teatro Municipal Maria Clara Machado – Planetário da Gávea – Rua Padre Leonel Franca, 240 – Gávea. Tel: 2274-7722.

Euforia
Espetáculo híbrido onde ator, texto, corpo e voz estão em constante processo. A luz, o som, o cenário são mutantes e articulados pelo próprio ator, que interpreta os dois personagens da montagem: um senhor de 87 anos homossexual e uma mulher tetraplégica. Com Michel Blois. Texto de Julia Spadaccini, com direção de Victor Garcia Peralta. SERVIÇO: sáb a seg, 19h. R$ 20. 50 min. Classificação: 14 anos. De 9 de setembro até 2 de outubro. Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto – Rua Humaitá, 163 – Humaitá. Tel: 2535-3846.

EUS
Neste espetáculo, ser mulher e conviver consigo mesma tornam-se uma batalha interna cheia de humor, na qual compreender-se, perdoar-se e aceitar-se são desafios inadiáveis quando se chega à maturidade. Um percurso de representações plásticas e sensações, nos questiona sobre sexualidade, felicidade e solidão. Num mundo onde as obrigações como “compartilhar”, “curtir” e outras performances externas se tornaram regra, EUS nos acena com a possiblidade de um delicioso resgate de nosso desmembramento cotidiano para novas possibilidades de ser e existir. Com Maria Adélia. Texto de Luiz Estellita Lins e Maria Adélia, que divide a direção com Alexandre Mello. SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 20h. R$ 25 (ou R$ 6 para associados Sesc). 70 min. Classificação: 12 anos. De 7 de setembro até 1º de outubro. Sesc Copacabana – Mezanino – Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana. Tel: 2547-0156.

Êxtase
Êxtase é um flagrante do terrível dilema enfrentado por dois amigos, ambos dependentes de cocaína, crack e outras drogas. Sozinho e deprimido no dia do seu aniversário, trancado num apartamento financiado pela mãe, Felipe consome o conteúdo de um enorme pacote que estava em poder do seu amigo Raul – o que ele não sabia é que a droga pertencia a traficantes e Raul deveria vendê-la, (segundo estudos 10% dos usuários afirmam já ter vendido alguma parte da substância ilegal que tinham em mãos). Com o sumiço do “produto” o preço passa a ser a vida de ambos (O índice de mortes de usuários não é apenas pela droga, mas por execução como forma de pagamento de dívida). A partir daí, os dois buscam uma saída para o problema criado pelo seu próprio vício. No percurso, trazem à tona o desmembramento afetivo provocado pela droga, à debilitação de laços familiares e relações sociais, o afastamento de amigos e a destruição da autoestima. Com Rafael Queiroz, Gabriel Canella e Marcia do Valle. Texto de Walcyr Carrasco, com direção de Claudio Gabriel. SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 20h. R$ 50. 80 min. Classificação: 16 anos. Até 1 de outubro. Teatro Poeirinha – Rua São João Batista, 104 – Botafogo. Tel: 2537-8053.

Êxtase Anotado
É um espetáculo-instalação concebido a partir da tradução-tese de Ana Cristina Cesar para o conto “Bliss” de Katherine Mansfield. Bliss é uma palavra quase intraduzível, assim como o universo feminino descrito neste conto. Mansfield constrói, com delicadeza e ironia, um texto que fala sobre as mulheres e seus sentimentos diante da norma e da opressão. O dispositivo cênico é composto por uma instalação sonora imersiva, uma instalação espacial e a pela performance das artistas. Concepção, dramaturgia, performance e direção de Cristina Flores e Leticia Monte. SERVIÇO: sex e sáb, 19h; dom, 18h. R$ 25 (ou R$ 6 para associados Sesc). 70 min. Classificação: livre. Até 1º de outubro. Sesc Copacabana – Sala Multiuso – Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana. Tel: 2547-0156.

Feliz Por Nada
Comédia romântica, inspirada no livro homônimo de crônicas da brilhante autora Martha Medeiros. Laura é uma mulher linda, professora de português, casada há 15 anos, tem duas filhas e é dedicada à família. Mesmo assim, possui sonhos ainda não realizados, está sempre com a sensação de que algo está faltando, um vazio eterno no peito. Juliana é deslumbrante, fotógrafa, separada – casou-se três vezes – e tem uma filha. Uma mulher livre e em busca da felicidade. Juliana e Laura se conhecem de vista, e passam a ser inseparáveis após um episódio no aeroporto de Tóquio (Japão). Nasce, então, uma belíssima amizade que será posta à prova num futuro breve. Com Cristiana Oliveira, Maria Eduarda de Carvalho e Danilo Sacramento. Texto de Regiana Antonini, com direção de Ernesto Piccolo. SERVIÇO: ter a sáb, 19h. R$ 40. 75 min. Classificação: 12 anos. Até 30 de setembro. Teatro Eva Herz – Livraria Cultura – Rua Senador Dantas, 45 – Centro. Tel: 3916-2600.

A Festa de Aniversário
O texto conta a caça enigmática de Stanley, um pianista “auto exilado” em uma pensão humilde em uma praia qualquer. Os donos Meg e Petey hospedam Stanley há um ano, o que faz dele um hóspede residente, o único em todo esse tempo. No suposto dia do seu aniversário os moradores recebem a inesperada e estranha visita de dois homens. A chegada dos novos hóspedes vai afetar o comportamento dos moradores desencadeando uma série de acontecimentos imprevisíveis. Com Andrea Dantas, Rogério Freitas e outros. Texto de Harold Pinter, com direção de Gustavo Paso. SERVIÇO: ter e qua, 20h30. R$ 40. 80 min. Classificação: 16 anos. Até 25 de outubro. Teatro Poeira – Rua São João Batista, 104 – Botafogo. Tel: 2537-8053.

O Garoto da Última Fila
Peça sobre a escola e a família, onde se encontram duas personagens. Uma é um professor de literatura, de liceu, Germano, que tem por volta de 50 anos. Escolheu esta profissão porque pensava que ia lhe permitir viver em contato com os grandes livros, e transmitir o seu amor por eles. Germano, um dia, tenta explicar a noção do seu ponto de vista aos alunos e, para isso, pede–lhes que escrevam sobre o que fizeram no último fim de semana. E entre redações horríveis, descobre uma inesperada pelo seu conteúdo e forma, que é a da outra personagem especial, o rapaz da última fila. Aí, se produz um encontro complexo, cheio de desencontros. Com Isio Ghelman, Celso Taddei e outros. Texto de Juan Mayorga, com direção de Victor Garcia Peralta. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 80. 90 min. Classificação: livre. Até 24 de setembro. Teatro XP Investimentos – Jockey Club Brasileiro – Avenida Bartolomeu Mitre, 1314 – Gávea. Tel: 4003-6860.

Ghost – O Musical
Adaptação do filme de 1990. “Ghost” conta a atemporal e forte história do jovem casal, Sam Wheat e Molly Jensen, muito apaixonados, que é interrompida por um assalto que resulta na morte de Sam. Preso neste plano, o espírito de Sam descobre a verdade por trás de seu assassinato e conclui que Molly está em perigo. Enquanto ele busca mais pistas e tenta proteger Molly, ele encontra a falsa vidente Oda Mae Brown. Embora ela tenha sido uma fraude por muitos anos, Sam descobre que ela realmente pode ouvi-lo e pede ajuda para que possa se comunicar com Molly através dela e, assim, alertá-la sobre os riscos que corre. Com André Loddi, Giulia Nadruz e outros. Texto de Bruce Joel Rubin, com direção de José Possi Neto. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 17h30. R$ 50 até R$ 150. 150 min. Classificação: livre. Menores de 14 anos só com responsáveis. Até 5 de novembro. Teatro Bradesco – Shopping Village Mall – Avenida das Américas, 3900 – Barra da Tijuca. Tel: Tel: 3431-0100.

Guanabara Canibal
Guanabara, Maracanã, Ipanema, carioca. Além de palavras de origem tupi, o que mais restou de registro da presença dos índios no Rio de Janeiro? Em 1567, a Batalha de Uruçumirim, liderada por Mem de Sá, exterminou as tribos indígenas que ali viviam. Nesta nova peça Aquela Cia. retorna às origens ao olhar para a fundação da cidade, tendo como referência para a construção da dramaturgia a literatura quinhentista, que inclui os relatos dos cronistas franceses Jean de Lery e André Thevet, que acompanharam a formação da colônia França-Antártica, no Rio de Janeiro, e o poema “De Gestis Mendi de Saa” (“Feitos de Mem de Sá”), do padre José de Anchieta, que narra a ofensiva portuguesa contra os tupinambás e ocupação francesa na cidade. Com Carolina Virguez, Matheus Macena e outros. Texto de Pedro Kosovski e direção de Marco André Nunes. SERVIÇO: qua a dom, 19h30. R$ 20. 80 min. Classificação: 14 anos. Até 15 de outubro. Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) – Teatro 3 – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro. Tel: 3808-2020.

Hamlet ou Morte
emcartaz-hamletoumorte Textos de William Shakespeares são mesclados em trama inédita. Quatro larápios presos e condenados à morte por delitos pequenos como furto e adultério recebem a visita de um padre para confissão antes da execução. A partir disso, cada um conta a série de acontecimentos que o levou para a prisão e o padre, condoído pelos relatos, propõe que ensaiem a peça “A Tragédia de Hamlet”, de um manuscrito roubado do William Shakespeare, e a apresentem para a Rainha Elizabeth I, mecenas do teatro. Na encenação, a plateia é tida como a rainha e o elenco de atores se colocará à prova do seu julgamento. Do Grupo Os Trágicos. Direção e adaptação: Adriana Maia. SERVIÇO: sex e sáb, 19h; seg, 16h e 19h; ter, 11h e 14; domingo, 20h. R$ 40. 85 min. Classificação: 12 anos. Até 19 de setembro. Theatro Net Rio – Sala Paulo Pontes – Rua Siqueira Campos, 143 – Copacabana. Tel: 2147-8060.

O Inevitável Trem
Espetáculo conta a história de um casal que em sua última conversa revive as histórias de amor e conflito do seu relacionamento. Vitória é uma fotógrafa sonhadora e Jean Paul é um chef de cozinha de olhar prático para a vida. O amor deles sempre foi mais sensorial do que racional, era raro encontrarem opinião comum sobre qualquer coisa. A relação é posta ainda mais a prova quando percebe-se entre o casal uma luta interna. Por um lado, um deles tenta de todas as formas salvar a relação e o outro está convencido de que o ciclo que os unia terminou. De uma forma tragicômica o espetáculo faz com que, a partir do conflito entre essas visões quase opostas, surjam os questionamentos sobre a vida, o cotidiano e até mesmo, sobre o existencialismo. Com Giuseppe Oristanio e Carla Nagel. Texto e direção de Pedro Jones. SERVIÇO: ter a qua, 20h. R$ 50. 70 min. Classificação: livre. Até 26 de outubro. Teatro Candido Mendes – Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema. Tel: 2523-3663.

Le Circo de la Drag
Com uma liberdade brincalhona, a “trupe” se desafia a fazer uma recriação burlesca de diversos modelos determinados, colocando uma lente de aumento nas fragilidades e inconsistências dos originais. Usando unicamente a linguagem da dublagem, o grupo cria diversos números que tem em sua origem a observação do comportamento urbano e a denúncia dos absurdos cotidianos aos quais somos submetidos dia após dia. Embalando os quadros, uma trilha que vai da tropicália ao pop moderno, passando pelo samba e pelo funk. Com Juracy de Oliveira, Leonardo Paixão e outros. Texto e direção de Juracy de Oliveira. SERVIÇO: sex a seg, 20h. R$ 30. 60 min. Classificação: 18 anos. De 15 de setembro até 2 de outubro. Sede das Cias – Escadaria Selarón – Rua Manuel Carneiro, 12 – Lapa. Tel: 2137-1271.

Maldito Coração (me alegra que tu sofras)
Roteiro premiado escrito pela dramaturga Vera Karam, em 1996. É um monólogo no qual a personagem fala sobre suas inquietudes e seus desejos sobre um homem que teria amado no passado. Ela vai do humor ao drama, explorando os limites entre realidade e ficção. Uma personagem que modifica a própria narrativa no exato momento em que a conta. Com Stela Celanuo. Direção de Isaac Bernat. SERVIÇO: sex e sáb, 20h; dom, 19h. R$ 40. 50 min. Classificação: 14 anos. De 29 de setembro até 22 de outubro. Casa de Cultura Laura Alvim – Teatro Rogério Cardoso – Avenida Vieira Souto, 176 – Ipanema. Tel: 2332-2016.

, mas de tal modo se aprende a viver com o que tanto falta
A peça transita no território das relações humanas através do encontro entre duas mulheres (mãe e filha, amantes, autora e personagem, um espelho de si?) e revela fragmentos de diferentes histórias, enquanto uma mulher tenta sobreviver a uma doença crônica que pode levá-la à morte. Com Alessandra Gelio e Mônnica Emilio. Texto e direção de Alessandra Gelio. SERVIÇO: ter e qua, 20h. R$ 40. 80 min. Classificação: 14 anos. Até 27 de setembro. Teatro Municipal Café Pequeno – Avenida Ataulfo de Paiva, 269- Leblon. Tel: 294-4480.

Mata teu Pai
emcartaz-matateupai Livre adaptação de “Medéia”. Entre expatriados e imigrantes, Medéia (Debora Lamm) questiona valores atuais, como o feminismo e o preconceito. E ela, aliás, elas, têm muito a dizer sobre nossos dias, nossos tempos tristes, onde imperam o retrocesso e a intolerância. Medéia está em movimento, mas só quer descansar um pouco no meio dos escombros da cidade onde agora está. Encontra mulheres: síria, cubana, paulista, judia, haitiana. Se vê na mesma condição de imigrante, por outros viés, evidente, mas sabe que não é dona de sua vida. Com Debora Lamm. Texto de Grace Passô, com direção de Inez Viana. SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 19h. R$ 60. 60 min. Classificação: 14 anos. Até 29 de outubro. Teatro Poeira – Rua São João Batista, 104 – Botafogo. Tel: 2537-8053.

Minha Vida em Marte
Se “Em Os Homens São de Marte…” Fernanda estava em busca do amor, em “Minha Vida em Marte” a personagem agora está casada há oito anos com Tom, com quem ela teve uma menina de 5 anos: Joana. Este é o pano de fundo para a protagonista se questionar na terapia de grupo. É nas sessões de análise que ela narra e vivencia deliciosamente as alegrias e os muitos problemas do seu casamento. Ali ela expõem assuntos íntimos, como por exemplo a falta de tesão, ou as tentativas de “trabalhar a relação”, e percebe que nas relações estagnadas, adia-se o afeto e acumula-se mágoas. Texto e atuação de Mônica Martelli, com direção de Susana Garcia. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; sáb e dom, 20h. R$ 100. 70 min. Classificação: 14 anos. Até 29 de outubro. Teatro das Artes – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso – Gávea. Tel: 2540-6004.

A Mulher Ideal
Monólogo conta a história de Vitória através de suas relações amorosas entremeadas com suas histórias no teatro. “A Mulher Ideal” constrói a trajetória de recuperação da própria voz de uma mulher para se tornar a mulher ideal para si mesma. Com Lorena da Silva. Com atuação e direção de Lorena da Silva, que assina o texto com Claudio Serra.SERVIÇO: ter, 20h. R$ 40. 50 min. Classificação: 14 anos. Até 26 de setembro. Midrash Centro Cultural – Rua General Venâncio Flores, 184 – Leblon. Tel: 2239-1800.

Não Queimem Nossos Soutiens!
Enquanto Malu é independente, mãe solteira e carente , Chris é casada, submissa e bastante frustrada com a vida. Nesse bate-papo quem aparece para confrontar as duas é Betty Friedan, que na década de 60 varreu o Ocidente com a onda feminista ao publicar o polêmico livro “Mística feminina”. A ativista se revela inconformada com a dependência emocional dessas mulheres e faz o contraponto com a plateia ao questionar de maneira irônica e debochada os seus posicionamentos. Entre idas e vindas no tempo, as amigas revelam suas próprias experiências e discutem se realmente valeu a pena a queima dos sutiãs! Com Carla Daniel, Miguel Rômulo e outros. Texto de Ana Bugarim, com direção de Claudio Torres Gonzaga. SERVIÇO: seg e ter, 20h. R$ 60. Classificação: 16 anos. Até 26 de setembro. Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

Uma Noite Sem o Aspirador de Pó
História de duas pessoas solitárias vivendo a falência de sua relação e de seus sonhos e a constatação da falta de sentido em suas vidas. Paradoxalmente, essa história de desilusões e fracassos tem como tônica um humor patético permeado de suspenses e surpresas. Com Flavia Pucci e Joelson Medeiros. Texto de Priscila Gontijo, com direção de Charles Asevedo. SERVIÇO: qui a dom, 19h. R$ 20. 70 min. Até 24 de setembro. Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro. Tel: 2219-5165.

Nona Nuvem
Um açougueiro que sobreviveu à guerra fornece carne para um restaurante, onde canta a mulher no comando para a multidão de clientes insatisfeitos. Tudo sangra e sonhos devorados voltam para devorar quem ousou sonhá-los em primeiro lugar. Com Alessandra Campos, Dayane Simões e outros. Texto e direção de Gabo M. Barros. SERVIÇO: qua e qui, 19h. R$ 30. 60 min. Classificação: 16 anos. Até 28 de setembro. Centro Cultural Parque das Ruínas – Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa. Tel: 2215-0621.

Um Pai (Puzzle)
O texto fragmentado expõe as memórias de uma relação entre pai e filha. São lembranças, alegres e tristes, de diferentes momentos da vida da escritora Sybelle Lacan. Com Ana Beatriz Nogueira. Texto de Sibylle Lacan, com direção de Vera Holtz e Guilherme Leme Garcia. SERVIÇO: sex e sáb, 20h; dom, 19h. R$ 70 (sex) e R$ 80 (sáb e dom). 60 min. Classificação: 14 anos. Até 16 de outubro. Teatro Maison de France – Avenida Presidente Antônio Carlos, 58 – Centro. Tel: 2544-2533.

Pareidolia – Depois do Fim
Quatro intérpretes criadores mesclam as linguagens da manipulação de formas animadas, do teatro gestual, e da percussão corporal para dar vida, em cena, a máscaras e bonecos – construídos a partir de objetos de uso cotidiano. Pareidolia- depois do fim aborda um contexto pós-apocalíptico do mundo, no qual habitam apenas seres “mutantes” e restos de objetos que insistem em se recriar para que a vida se perpetue, ainda que em contextos áridos e muito pouco propícios. Com Ademir de Souza, Jan Macedo e outros. Direção e dramaturgia de Cecilia Ripoll. SERVIÇO: qua e qui, 19h. R$ 40. 55 min. Classificação: 12 anos. Centro Cultural Justiça Federal – (CCJF) – Avenida Rio Branco, 241 – Centro. Tel: 3261-2565.

poderosa vida não orgânica que escapa
No centro de uma grande cidade, um pequeno e velho edifício de três andares decide desabar levando consigo seus três moradores. Imagine se as coisas começarem a fazer isso com os que se autonomeiam seus criadores. Nova criação da cia. Teatro Inominável, busca na linguagem das histórias em quadrinho o seu estopim criativo, com inspiração na graphic novel “O Edifício” (1987) de Will Eisner. Texto de Diogo Liberano, com direção de Thaís Barro. SERVIÇO: sex a dom, 19h. R$ 20. 60 min. Classificação: 12 anos. Até 24 de setembro. Centro Cultural Justiça Federal (CCJF) – Avenida Rio Branco, 241 – Centro. Tel: 3261-2565.

O Porteiro
Monólogo conta histórias reais, coletadas através de entrevistas, de vários porteiros nordestinos que deixaram sua cidade natal em busca da realização de seus sonhos no Rio de Janeiro. Diante do não comparecimento do síndico do prédio em que Waldisney trabalha, o porteiro assume o comando da reunião de condomínio. Com Alexandre Lino. Texto e direção de Paulo Fontenelle. SERVIÇO: sex a dom, 19h. R$ 25 (ou R$ 6 para associados Sesc). 60 min. Classificação: 16 anos. Até 1º de outubro. Sesc Tijuca – Teatro II – Rua Barão de Mesquita, 539 – Tijuca. Tel: 3238-2167.

O Princípio de Arquimedes
No ambiente clorado e asséptico de uma escola de natação infantil, o gesto de carinho de um professor com um de seus alunos gera uma onda de medo e preconceitos. O premiado texto do catalão Josep Maria Miró instiga o espectador a fazer seu próprio julgamento. Com Helena Varvaki, Cirilo Luna e outros. Texto de Josep Maria Miló, com tradução e direção de Daniel Dias da Silva. SERVIÇO: sex a dom, 20h. R$ 25. 80 min. Classificação: 16 anos. Até 1º de outubro. Sesc Tijuca – Rua Barão de Mesquita, 539 – Tijuca. Tel: 3238-2139.

Puro Ney
Os cantores Soraya Ravenle e Marcos Sacramento, acompanhados por uma banda, apresentam releituras teatrais de 24 importantes canções do repertório do homenageado, divididas em cinco blocos temáticos. O próprio Ney participa indiretamente do espetáculo, em imagens especialmente gravadas e projetadas em cena. Roteiro e direção de Luís Filipe de Lima. SERVIÇO: ter a qui, 20h30. R$ 70. 90 min. Classificação: 12 anos. Até 30 de novembro. Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2239-1095.

Relaxa Que É Sexo
o espetáculo multimídia mistura a linguagem teatral com a audiovisual, e mostra vários esquetes intercalados por números musicais apresentados por 20 talentosos atores e cantores da nova geração. Eles vivem cenas que nos levam a pensar como, às vezes, nos atrapalhamos com o sexo e com o amor. A peça descreve com humor, sedução e leveza as mais diferentes experiências sexuais – de virgindade a homossexualidade. Sem compromisso ou maiores explicações, o sexo é encarado como forma de amor, diversão, prazer ou sustento. Com Fernando Zilli, Maria Clara El-Bainy e outros. Texto e direção de Wolf Maya. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 19h. R$ 60. 80 min. Classificação: 14 anos. Até 5 de novembro. Teatro Nathalia Timberg – Freeway Center – Avenida das Américas, 2000 – Barra da Tijuca. Tel: 2442-5188.

A Sala Laranja: no Jardim de Infância
Em uma reunião de pais no jardim de infância, um grupo de adultos convive forçadamente para decidirem todos os detalhes que envolvem a vida dos seus filhos. Defender as necessidades deles é a desculpa para expressar os interesses de cada um e impor suas opiniões. Os desejos mais íntimos dos pais e suas frustrações aparecem nessa reunião, convertendo-a em uma disputa de ego e poder. Com Renata Castro Barbosa, Isabel Cavalcanti e outros. Texto de Victoria Hladilo, com direção de Victor Garcia Peralta. SERVIÇO: sex e sáb, 20h30; dom, 20h. R$ 60. 70 min. Classificação: 12 anos. Até 29 de outubro. Teatro Cândido Mendes – Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema. Tel: 2525-1000.

Sempre Livres
Trata-se de um espetáculo de improviso, formado por um elenco jovem que tem o intuito de produzir entretenimento e formar plateia para o teatro com muita comédia e diversão. Os temas sempre serão propostos pelo público com a finalidade de gerar identificação com o cotidiano, sempre através de técnicas teatrais de improvisação. Com Raphael Ghanem, Gabriel Borges e outros. Direção de Raphael Ghanem e Hamilton Dias. SERVIÇO: ter, 22h. R$ 50. Até 26 de setembro. Teatro Municipal Café Pequeno – Avenida Ataulfo de Paiva, 269- Leblon. Tel: 294-4480.

Os Sete Gatinhos
Silene tem 16 anos e é a caçula das cinco filhas de Seu Noronha e D. Aracy. Ela vive junto com as irmãs – Aurora, Hilda, Arlete e Débora – em uma casa no Grajaú. De todas as filhas, Silene é a mais mimada e, por ser a única “pura”, tem o direito a uma boa educação em um colégio interno. Só que a situação muda radicalmente quando a garota é acusada, no colégio, de matar a pauladas uma gata grávida. É quando se descobre que, para pagar a educação de Silene, as irmãs se prostituem. Com Tonico Pereira, Alice Borges e outros. Texto de Nelson Rodrigues, com direção de Bruce Gomlevsky. SERVIÇO: qui e sex, 20h; sáb e dom, 19h. R$ 40. 90 min. Classificação: 16 anos. Até 29 de outubro. Teatro da Caixa Nelson Rodrigues – Avenida República do Chile, 230 – Centro. Tel: 3980-3815.

Terapia do Riso – Especial 12 anos
A enfermeira Gertrudes, mais louca do que seus pacientes do sanatório, ensina técnicas e exercícios para relaxar e curar a ansiedade. Laura Vai Com Tudo chega e promete curar todos os males. Entra em cena, então, a empresária surtada Isolda Elétrica, contratada para fazer um treinamento motivacional com a plateia. Começa a terapia! Risada após risada, outros personagens assumem o palco para tratar os “pacientes” com muito humor o estresse e as ansiedades tão comuns na sociedade atual. Com Hellen Suque, Israel Linhares, Estevan Naboti. Direção coletiva. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 70. 70 min. Classificação: 16 anos. Até 1º de outubro. Teatro dos Grandes Atores – Shopping Barra Square – Avenida das Américas, 3555 – Barra da Tijuca. Tel: 3325-1645.

Tom na Fazenda
Na história, após a morte do seu companheiro, o publicitário Tom vai à fazenda da família para o funeral. Ao chegar, ele descobre que a sogra nunca tinha ouvido falar dele e tampouco sabia que o filho era gay. Nesse ambiente rural austero, Tom é envolvido numa trama de mentiras criada pelo truculento irmão do falecido, estabelecendo com aquela família relações de complicada dependência. A fazenda, aos poucos, vira cenário de um jogo perigoso, onde quanto mais os personagens se aproximam, maior a sombra de suas contradições. Com Armand Babaioff, Kelzy Ecard e outros. Texto de Michel Marc Bouchard, com direção de Rodrigo Portella. SERVIÇO: qui e sex, 19h30; sáb, 19h. R$ 40. 110 min. Classificação: 18 anos. Até 30 de setembro. Teatro SESI Centro – Rua Graça Aranha, 1 – Centro. Tel: 2563-4168.

Tudo o Que Há Flora
emcartaz-tudooquehaflora Flora repete um ritual diário antes do almoço, que vai desde a meticulosa arrumação da mesa até o uso do mesmo laquê, à espera de Armando, quando dois homens ) invadem seu apartamento. Discussões e revelações acontecem em meio à tensão gerada pela iminente chegada do marido, levando Flora a um inevitável e doloroso reencontro com um passado que ela luta para esquecer. Da Nossa! Cia. de Teatro. Com Leila Savar, Lucas Drummond e Thiago Marinho. Texto de Luiza Prado, com direção de Daniel Herz. SERVIÇO: sáb, 21h; dom e seg, 20h. 70 min. R$ 40. Classificação: 14 anos. Até 2 de outubro. Teatro Ipanema – Rua Prudente de Morais, 824 – Ipanema. Tel: 2267-3750.

Os Vilões de Shakespeare
emcartaz-viloesdeshakespeare Um espetáculo com um olhar bem humorado, um desfile de personalidades que possuem a natureza do mal, os pecados do teatro e as vaidades dos atores. Marcelo Serrado interpreta um conferencista, uma espécie de palestrante, que reúne e analisa trechos da obra de Shakespeare e ao mesmo tempo vive os personagens. Com Marcelo Serrado. Texto de Steven Berkoff, com direção de Sérgio Módena. SERVIÇO: sex, 21h30; sáb e dom, 20h. R$ 70 (sex), R$ 80 (sáb e dom). 65 min. Classificação: 12 anos. Até 1º de outubro. Teatro dos Quatro – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2239-1095.

Zeca Pagodinho – Uma História de Amor ao Samba
O espetáculo é uma grande roda de samba onde os ‘partideiros’ contam a história do homenageado, de forma divertida e bem-humorada. Durante todo tempo alterna-se cenas e refrãos, sambas e fatos, história e números musicais. Artista consagrado, que alcançou o sucesso sem perder suas origens. É o Zeca do subúrbio, de Xerém, dos amigos, do palco e das canções que todo brasileiro sabe um refrão. Essa é a história real de um homem que se apaixonou pelo o samba ainda criança e, desde então, vive um caso de amor com a música. Com Peter Brandão, Gustavo Gasparani e outros. Texto de Gustavo Gasparani, que divide direção com Cristiano Gualda. SERVIÇO: qui e sex, 21h; sáb, 17h30 e 21h; dom, 20h. R$ 50 (balcão II) a R$ 150 (plateia e frisas). 120 min. Classificação: 12 anos. Até 29 de outubro. Theatro Net Rio – Rua Siqueira Campos, 143 – Copacabana. Tel: 2147-8060.

Zoológicos
Assassinos recém-saídos de um instituto de ressocialização se envolvem num jogo psicologicamente perverso.O texto conta a história de quatro pessoas e revela que as diferenças do outro não são toleradas. Numa patologia que vincula seduzir, envolvem-se os pares em afetivo e erótico, que pode resultar tanto em imenso prazer como em intenso sofrimento. Com Glória Dinniz, John Marcatto e outros. Texto de John Marcatto, com direção de Leandro Mariz. SERVIÇO: ter a qui, 20h. R$ 40. 60 min. Classificação: 16 anos. Até 21 de setembro. Sede das Cias – Escadaria Selarón – Rua Manoel Carneiro, 12 – Lapa. Tel: 2137-1271.

———-

INFANTIL

A Batalhinha
13 atores da Cia dos Bondrés se lançarão em uma apresentação imprevisível (literalmente), onde tudo é improvisação! Já na chegada, o público será convidado a embarcar nesta inédita aventura teatral, sugerindo temas de improvisação a serem levados em cena. Como nos antigos programas de auditório, a plateia vota, torce e participa. Tudo pode acontecer. O espetáculo surgiu do evento “A batalha de improvisação com máscaras”, que teve sua primeira edição em abril. O interesse do público foi imediato, lotando o teatro Ipanema. Este evento tornou-se parte da programação da Residência Vem Agora, com apresentações previstas mensalmente. Com o número crescente de crianças, a ideia da Batalhinha surgiu adaptando o jogo para crianças com a utilização de objetos manipulados e novas máscaras balinesas. Com Julia Morales, Thadeu Matos e outros. Direção de Fabianna de Mello e Souza. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 30. 50 min. Classificação: livre. Até 1º de outubro. Teatro Ipanema – Rua Prudente de Morais, 824 – Ipanema. Tel: 2267-3750.

Bituca – Milton Nascimento para Crianças
Inspirado na vida e na obra de Milton Nascimento, o musical infantil expõe em cena a ternura e os desafios inerentes ao processo de adoção e as dificuldades de inserção de uma criança negra em um ambiente majoritariamente branco. Com Udylê Procópio, Martina Blink e outros. Texto de Pedro Henrique Lopes, com direção de Diego Morais. SERVIÇO: dom, 11h. R$ 60. 55 min. Classificação: livre. De 24 de setembro até 12 de outubro. Anfiteatro do Morro da Urca – Acesso Pelo Bondinho – Avenida Pasteur, 530 – Urca. Tel: 2546-8400.

Casa Caramujo
Ao perceber que poderá perder sua mãe doente, um menino enfrenta a “morte” e consegue aprisioná-la dentro de uma casa de caramujo, que havia sido deixada pelo seu dono (Caramujo) para se banhar. Quando retorna para casa, encontra sua mãe com uma saúde de ferro. Mas, aos poucos, eles e todos os moradores do lugar começam a se deparar com um fato: ninguém consegue mais colher frutos, legumes, verduras e pescar. Aprisionada, a morte deixa de agir e ninguém mais consegue se alimentar, quebrando, assim, o ciclo da vida. O menino então precisa mergulhar no fundo das águas e, com ajuda do Caramujo, resgatar a sua casa e a dona morte. Em agradecimento ao seu ato de coragem, ela informa que deixará a mãe ficar com ele por alguns bons anos. Com Raquel Botafogo, Marcio Nascimento e outros. Texto e direção de Gustavo Passo, inspirado em narrativa da tradição oral escocesa do século XI. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 30. 50 min. Classificação: indicado para maiores de 8 anos. Até 1º de outubro. Imperator – Centro Cultural João Nogueira – Rua Dias da Cruz, 170 – Méier. Tel: 2597-3897.

Chapeuzinho Vermelho e o Lobonzinho
Com roteiro adaptado de um dos maiores clássicos de todos os tempos, o espetáculo teatral infantil traz uma releitura contemporânea, que despertará interesse das crianças pela abordagem de temas relacionados à preservação do meio ambiente, respeito ao próximo, aos animais, noções de cidadania e tecnologia, tudo de uma forma lúdica e bem humorada. Texto de Ana Ferguson e Solange Bighetti, com direção de William Vita. SERVIÇO: sáb e dom, 18h30. R$ 60. 50 min. Classificação: livre. Até 1º de outubro. Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

Historinhas
Com um elenco formado por crianças e adolescentes da Cia Sura Berditchevsky de Teatro Infantil, o espetáculo reúne histórias da literatura, contadas de forma contemporânea. No palco as crianças se misturam com projeções dos irmãos Vilarouca, enquanto são embaladas por músicas dos Beatles, executadas por estudantes de música do antigo projeto Villa Lobinhos e selecionadas e produzidas pelo diretor musical Rodrigo Belchior. Com Christianne Rebello, Gabriel Puga e outros. Texto e direção de Sura Berditchevsky. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 40. 50 min. Classificação: livre. Até 1º de outubro. Cidade das Artes – Sala Eletroacústica – Avenida das Américas, 5300 – Barra da Tijuca. Tel: 325-0102.

Juvenal, Pita e o Velocípede
emcartaz-juvenalpitaeovelocipede Juvenal tem cinco anos de idade e adora brincar com o seu velocípede. Um dia descansando embaixo de um cajueiro, ele conhece uma menina chamada Pita. Eles se tornam amigos inseparáveis e vivem grandes aventuras a bordo de um velocípede construído pelo tio do menino. Monólogo interpretado por Eduardo Almeida, com texto de Cleiton Echeveste e direção de Cadu Cinelli. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 30. 55 min. Classificação: livre. De 16 até 24 de setembro. Centro Cultural Justiça Federal (CCJF) – Avenida Rio Branco, 241 – Centro. Tel: 3261-2550.

Lá Dentro Tem Coisa
De um lado, o medo do desconhecido. Do outro, a coragem de buscar o novo. Eis o dilema que a menina Isabel enfrenta no dia do seu aniversário de 9 anos, quando ela sai de casa sozinha pela primeira vez. Esse é ponto de partida do musical infantojuvenil, baseado na obra “Partimpim” – coleção de canções para crianças lançada pela cantora e compositora Adriana Calcanhotto, em 2004, vencedora do Grammy Latino de “melhor álbum infantil”. Com Estrela Blanco, Leo Bahia e outros. Texto de Adriana Falcão, Vinicius Calderoni e Rafael Gomes, com direção de Renato Linhares. SERVIÇO: sáb e dom, 17h. R$ 60. 60 min. Classificação: livre. Até 29 de outubro. Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2239-1095.

Omi – Do Leito ao Mar
Peça narra a trajetória da água através de lendas da mitologia iorubá. Contadas por lavadeiras trabalhando à beira de um rio, as histórias transmitem importantes valores através das palavras e cada uma delas traz em si a memória de um povo e as raízes e tradições de uma nação. De dentro das trouxas de roupas saem todas essas histórias, que juntas formam o caminho que a água faz desde que brota da terra até desaguar no mar. Com Érika Ferreira, Ivan de Oliveira e outros. Texto e direção de Gabriel Mendes. SERVIÇO: sáb e dom, 17h. R$ 30. Classificação: livre. De 9 de setembro até 1º de outubro. Teatro Glaucio Gill – Praça Cardeal Arco-Verde, s/n – Copacabana. Tel: 2332-7904.

Pedro Malazarte e a Arara Gigante
emcartaz-pedromalazarteeaararagigante O espetáculo acompanha o encontro entre dois personagens Pedro e Janota, um homem que sofre um acidente de carro. Amiga de Pedro, Berenice chega ao encontro dos dois e se envolve nas confusões de Malazarte. Ao pedir ajuda a Malazarte, que assiste à cena encostado tranquilamente na cerca à beira da estrada, o rapaz se envolve numa série de trapalhadas e é incapaz de compreender a lógica do novo amigo. Com George Sauma, João Pedro Zappa e outros. Texto de Jorge Furtado, com direção de Debora Lamm. SERVIÇO: sáb e dom, 17h. R$ 60. 50 min. Classificação: livre. Até 29 de outubro. Teatro XP Investimentos – Jockey Club Brasileiro – Avenida Bartolomeu Mitre, 1314 – Gávea. Tel: 4003-6860.

Peter Pan – O Musical
Inspirado no conto do escocês J.M. Barrie, o musical conta a história de um menino que se recusa a crescer e vive em aventuras junto com sua amiga Sininho na fantástica e mágica Terra do Nunca. Peter e a pequena fada Sininho, ensinam os irmãos Wendy e João a voarem e todos seguem para a Terra do nunca. Lá eles também conhecem o temido capitão Gancho que jurou se vingar de Peter Pan e seus amigos. Capitão Gancho, em uma luta com Peter, acaba tendo sua mão engolida por um crocodilo, o que o faz ter ainda mais raiva dele. Com Augusto Volcato, Carol Leipelt e outros. Texto e direção de André Breda. SERVIÇO: sáb e dom, 17h. R$ 70. 60 min. Classificação: livre. Até 29 de outubro. Teatro das Artes – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2540-6004.

Porquinhos – O Musical
Adaptado do clássico da literatura “Os Três Porquinhos”, apresenta duas porquinhas e um porquinho no lugar dos três tradicionais, com um tema educativo para as crianças: o trabalho árduo é sempre mais seguro do que o mais fácil. Com Diego Luri, Rodrigo Fernando e outros. Texto de Dharck Tavares, com direção de Leandro Bispoe Patrick Dadalto. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 60. Classificação: livre. Até 1º de outubro. Teatro Miguel Falabella – Norte Shopping – Avenida Dom Helder Câmara, 5332 – Cachambi. Tel: 2597-442.

Sakurá
Na trama, em um pequeno vilarejo no Japão, é março e as últimas folhas das cerejeiras já são levadas pelo vento. Todos se preparam para os festejos do Hanami, que nada mais é do que contemplar o florescer das cerejeiras, o desabrochar do SAKURÁ. In é um jovem que anseia se tornar um grande Samurai, mas para isso terá que cumprir sua grande missão e enfrentar seu maior inimigo. Yo é uma jovem que desde muito pequena foi prometida para ser apresentada durante os festejos do Hanami. No entanto, ela não deseja seguir a tradição imposta. Dois destinos cheios de aventuras, batalhas e desafios se cumprirão quando cair a última flor de cerejeira, o último Sakurá. Da Cia. Crias da Casa. Com Aline Peixoto, Denise Peixoto e outros. Texto e direção de Gabriel Naegele. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 30. 55 min. Classificação: 6 anos. Até 1º de outubro. Teatro Municipal Ziembinski – Rua Urbâno Duarte, 30 – Tijuca. Tel: 3234-2003.

Os Saltimbancos
Na trama, quatro animais: Gata, Cachorro, Jumento e Galinha, se encontram na estrada rumo à cidade grande, após fugirem de seus patrões por receberem maus tratos. No caminho, os quatro bichos resolvem formar um conjunto musical. Através da união, conseguem ser felizes e seguem então um caminho de liberdade onde o amor, respeito e amizade são fundamentais. Com André Rayol, Claudio Gardin e outros. Texto de Sergio Bardotti e Luis Enríquez Bacalov, com versão e adaptação de Chico Buarque, e direção de Maria Lucia Priolli. SERVIÇO: sáb e dom, 15h. R$ 60. 50 min. Classificação: livre. Até 29 de outubro. Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

Share: