+ TeatroEm Cartaz

Agenda – Maio de 2017

Adeus, Palhaços Mortos
A obra expõe de maneira provocativa e impactante três velhos palhaços de circo que acidentalmente se reencontram, depois de muitos anos, na antessala de uma agência de empregos. Eles sabem que só um será escolhido. Então suas amizades, memórias, segredos, pequenezas e vilanias serão expostos, criando, dessa maneira, uma ode ao ofício do ator e uma profunda reflexão sobre os fundamentos filosóficos da carreira artística. A sala de espera desse teste de casting, que nunca acontece, se revela um não-lugar, um limbo onde estas três figuras se veem condenadas a rever suas escolhas éticas e estéticas, num exercício infinito de reflexão sobre a resiliência do artista, a urgência da Arte e a sacralidade do ofício. Com Laíza Dantas, Paula Hemsi e Rodrigo Pocidônio. Texto de Matei Visniec, com direção de José Roberto Landim. SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 20h. R$ 25 (ou R$ 6 para associados Sesc). 70 min. Classificação: 12 anos. Até 28 de maio. Sesc Copacabana – Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana. Tel: 2547-0156.

Um Amor de Vinil
Amanda é proprietária de uma loja de discos de vinil que sobreviveu até ao auge do CD. Animada e bem-humorada, ela nunca chegou a se ligar, de verdade, a homem algum. Maurício é um dos seus clientes mais fiéis, que se diverte com Amanda da mesma forma que é extremamente fiel à sua mulher. Mas os dois acabam se envolvendo a partir do interesse em comum pela música. Martinho faz a transição das emoções e sentimentos dos personagens por meio de 21 canções, clássicos da música popular brasileira. São composições presentes no imaginário do público, canções de Isolda, Antônio Marcos, Milton Nascimento, Lulu Santos, Tavito, Ivan Lins, Caetano Veloso, entre outros. Com Françoise Forton e Maurício Baduh. Texto de Flávio Marinho, com direção de André Paes Leme. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 19h. R$ 70 (sex e dom) e R$ 80 (sáb). 80 min. Classificação: 12 anos. Até 28 de maio. Teatro do Leblon – Sala Fernanda Montenegro – Rua Conde de Bernadotte, 26 – Leblon. Tel: 2529-7700.

Balé Ralé
Os personagens de BALÉ RALÉ carregam o mundo nas costas, as dores e os amores. E isso tudo tem uma origem específica: são pedaços vivos, rejuntes da própria matéria social brasileira. São personagens que desabafam palavra e por ela desabam. São pedaços vivos de cotidiano compondo um vozerio. Balé Ralé é uma peça sobre vozes e sobre corpos impondo ao público o lugar de escuta. Personagens que são como vulcões em erupção, em momentos-limites, extremos, prontos pra matar ou morrer. Personagens que são monstros, seres atolados que decidem dizer o que escutam nos seus próprios corações. Portanto: um depoimento. Com Blackyva, Vilma Mello e outros. Texto de Marcelino Feire, com direção de Fabiano de Freitas. SERVIÇO: qui a sáb, 20h30; dom, 19h. R$ 25 (ou R$ 6 para associados Sesc). 60 min. Classificação: 16 anos. Até 4 de junho. Sesc Copacabana – Teatro de Arena – Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana. Tel: 2547-0156.

Batistério
O drama parte do clássico texto Rosmersholm, de Henrik Ibsen (contextualizado no protestantismo norueguês do século XIX), com um tema oportuno nos dias atuais: o fundamentalismo religioso em um mundo cada vez mais diverso. A partir do reencontro de Davi com seus pais, são abordados temas como aborto, suicídio, adultério e religiosidade. Com Ana Paula Novellino, Evandro Manchini e outros. Texto e direção de João Cícero. SERVIÇO: ter e qua, 20h. R$ 20. Classificação: 16 anos. Até 31 de maio. Sede das Cias – Escadaria do Selarón – Rua Manoel Carneiro, 12 – Lapa. Tel: 2137-1271.

Beatles Num Céu de Diamantes
No palco, oito atores-cantores, acompanhados por piano, violoncelo, violão, ukulele e percussão, apresentam uma teatral e emocionante visão sobre a mais forte invenção da música popular nos últimos 50 anos: a obra dos Beatles. Com Alessandra Verney, Malu Rodrigues e outros. Direção de Charles Möeller & Claudio Botelho.SERVIÇO: sáb, 17h30; dom, 20h30. R$ 50 a R$ 100. 90 min. Classificação: livre. Até 28 de maio. Theatro Net Rio – Rua Siqueira Campos, 143 – Copacabana. Tel: 2147-8060.

Branca
Uma mulher acorda de um coma profundo sem memória e não se reconhece na vida que lhe é apresentada. Com José Karini, Julia Stockler e outros. Para tentar reintegrá-la à sua antiga rotina, o marido procura por uma terapia especializada e a mulher passa a ter encontros periódicos com uma conceituada profissional. Entretanto, conforme vai sendo reapresentada à vida que levava, a mulher passa a rejeitá-la, como se aquela existência não fosse sua, e deixando evidente a impossibilidade de (re)assumi-la. Essa nova realidade coloca em conflito o marido, a filha adolescente e a terapeuta, que se sente tocada pelos questionamentos e desejos dessa mulher. Texto de Walter Daguere, com direção de Ivan Sugahara.SERVIÇO: sex a seg, 20h. R$ 30. 90 min. Classificação: 14 anos. Até 29 de maio. Teatro Glaucio Gill – Praça Cardeal Arcoverde, s/n – Copacabana. Tel: 2332-7904.

O Cândido Chico Xavier
O espetáculo narra a vida do médium, filantropo e um dos mais importantes expoentes do espiritismo, o Francisco Cândido Xavier. De sua infância à morte, com o passo a passo de sua fé e da dedicação à Doutrina Espírita, dos seus estudos e do seu desenvolvimento da psicografia. Com Rogério Fabiano, Érica Collares e outros. Texto de Flávio Serra, com direção de Ana Rosa. SERVIÇO: ter e qua, 21h; qui, 18h. R$ 70. 90 min. Classificação: livre. Até 27 de julho. Teatro Vannucci – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

Canta Brasil
Com um repertório que conta com sessenta canções dos mais variados estilos, traz músicas de grandes nomes nacionais que marcaram e que ajudam a contar a nossa história, levando o espectador numa viagem que o faz divertir, recordar e se emocionar. Um elenco de nove atores/cantores/dançarinos, um cenário inspirado na Belle Époque brasileira, mais de setenta figurinos e uma banda multi-rítmica constroem esse trabalho e ajudam a ilustrar essas ideias e esses momentos. Com Luiz Gofman, Santiago Villalba e outros. Roteiro e direção de Thiago Prado. SERVIÇO: qui a dom, 20h. R$ 40. 80 min. Classificação: livre. Até 28 de maio. Teatro Cesgranrio – Rua Santa Alexandrina, 1011 – Rio Comprido. Tel: 2103-9682.

Cartola – O Mundo É um Moinho
A trama se desenha em meio a um universo familiar para Cartola: Dentro de uma escola de samba que desenvolve justamente o cantor e compositor como enredo. O carnavalesco da escola desenvolve o tema para os componentes da agremiação. A partir daí, inicia-se uma deliciosa e rica história que passeia por fatos marcantes da vida do mestre Cartola, temperado por suas belas canções e composições e abordando os conflitos do cotidiano da construção de um desfile de carnaval. Naturalmente, o musical também mergulha fundo no coração do sambista, ao falar da paixão de Cartola pela Mangueira e pelo amor a sua eterna companheira Dona Zica, com quem foi casado e dividiu sua vida por 26 anos. Com Flávio Bauraqui, Vírginia Rosa e outros. Texto de Artur Xexéo, com direção de Roberto Lage. SERVIÇO: qui a sáb, 19h; dom, 17h. R$ 70 (qui e sex) e R$ 80 (sáb e dom). 150 min. Classificação: 12 anos. Até 28 de maio. Teatro Carlos Gomes – Praça Tiradentes, s/n – Centro. Tel: 2224-3602.

Cidade Correria
emcartaz-cidadecorreria Cidade Correria não é uma história, é uma invasão, um transbordamento das urgências cotidianas, contradições, alegrias, delírios, feridas e potências. Uma cidade inventada, em deriva, que poderia ser a nossa cidade, ou qualquer cidade. O público é levado a conhecer a cidade caos, cidade contradição, cidade maravilhosa, cidade impedida, cidade carnaval, cidade invenção, cidade revolução. A dramaturgia é fruto de trabalho coletivo, inspirada em imagens, filmes, situações cotidianas, histórias de vida e contos literários de Mia Couto, João do Rio, entre outros. Do Coletivo Bonobando. Criação coletiva, com direção artística Adriana Schneider, Lucas Oradovschi, Ricardo Cotrim, Mariana Mordente e Cátia Costa. SERVIÇO: qua e qui, 20h. R$ 40. 60 min. Classificação: 12 anos. Até 22 de junho. Teatro Ipanema – Rua Prudente de Moraes, 824 – Ipanema. Tel: 2267-3750.

Corta!
Comédia ambientada em um salão de beleza. A cada apresentação, uma espectadora terá seu cabelo cortado. Esta será escolhida mediante sua história na página da peça, no Facebook. A pessoa terá que, com antecedência, escrever página e explicar o porquê que gostaria de cortar o cabelo. Texto de Vinicius Soares e Marcio Azevedo, que assina a direção. SERVIÇO: qui a sáb, 21h30; dom, 20h30. R$ 60 (qui e sex), R$ 80 (sáb) e R$ 70 (dom). 90 min. Classificação: 14 anos. Até 2 de julho. Teatro Clara Nunes – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2294-1096.

Crimes Delicados
A peça trata sobre a espetacularização da violência, a trama do crime perfeito e o fascínio do ser humano pelos desejos mais obcuros e sombrios, inclusive o desejo de matar. Com apenas homens no elenco, a história gira em torno do casal Hugo e Lila, que decide tramar um assassinato e enfrenta a resistência da vítima sobre essa investida. Com André Junqueira, Bernardo Schlegel e Well Aguiar. Texto de José Antônio de Souza, com direção de Marcus Alvisi. SERVIÇO: ter a qui, 21h. R$ 60 (ter e qua) e R$ 70 (qui). 70 min. Classificação: 14 anos. Até 22 de junho. Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-9895.

Deixa Clarear, Musical Sobre Clara Nunes
emcartaz-deixaclarear O musical apresenta várias fases da carreira e da vida de Clara Nunes e tem como ponto alto a música, que atua como uma extensão da cena. O espetáculo mistura música e poesia. Com Clara Santhana. Texto de Marcia Zanelatto, com direção de Isaac Bernat. SERVIÇO: sex e sáb, 20h; dom, 18h. R$ 30. 75 min. Classificação: livre. Até 28 de maio. Teatro João Caetano – Praça Tiradentes, s/n – Centro. Tel: 2332-9257.

ELA
Clara e Isabel são lindas, jovens, talentosas e vivem um grande amor. Mas o sentido da vida entra em xeque para elas diante do diagnóstico de uma doença degenerativa. Com o apoio de Paula, médica e amiga de infância, Isabel dá conta da realidade, galgando íngremes fronteiras com poder e coragem que jamais soube que poderia ter. Embora a doença as tenha enfraquecido, ELA fortaleceu os laços que as une. Com Carolina Pismel, Elisabeth Monteiro e Patrícia Elizardo. Texto de Marcia Zanelatto, com direção de Paulo Verlings. SERVIÇO: qua a dom, 19h30. R$ 20. 60 min. Classificação: 14 anos. Até 28 de maio. Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB – Teatro III – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro. Tel: 3808-2020.

Ela É Meu Marido
Drica e Nanda são amigas desde os tempos da escola. Aos trinta e poucos anos, elas nunca se realizaram afetivamente. Um dia, têm uma ideia aparentemente perfeita: vão se casar. Mas há um problema: Nanda e Drica adoram homem. Com Bia Guedes e Julianne Trevisol. Texto de Martha Mendonça e Nelito Fernandes, com direção de Diego Molina. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 80. 70 min. Classificação: 14 anos. Até 28 de maio. Teatro dos Grandes Atores – Shopping Barra Square – Avenida das Américas, 3555 – Barra da Tijuca. Tel: 3325-1645.

Encontro
Afinal, quanto na história de vida de cada um é construído por si mesmo e quanto é herdado dos pais? Quais são as lembranças reais da nossa infância e quais são aquelas que inventamos, procurando preencher lacunas ou satisfazer desejos e anseios? Esses são alguns questionamentos propostos pelo espetáculo. Com Lis Maia, Adriana Karla Rodrigues e Adriana Rabelo. Texto e direção de Walter Macedo Filho. SERVIÇO: sáb e dom, 20h. R$ 40. 70 min. Classificação: 12 anos. Até 28 de maio. Casa Rio – Rua São João Batista, 105 – Botafogo. Tel: 2148-6999.

Entregue Seu Coração no Recuo da Bateria
emcartaz-entregueseucoracaonorecuodabateria É Carnaval no Rio. O mestre-sala Claudinho já está na concentração da escola de samba, à espera de mais um glorioso desfile na Marquês de Sapucaí, ao lado da sua mulher, a porta-bandeira Ceci. Mas, cansada do jeito mulherengo do marido, ela decide terminar o casamento – e se recusa a entrar na avenida. Assim começa o espetáculo. Com Gabriela Estevão, Pedro Monteiro e Jorge Luiz Jeronymo. Texto de Pedro Monteiro e Marcus Galiña. Direção de Joana Lebreiro. SERVIÇO: qui e sex, 20h. R$ 30. 75 min. Classificação: 10 anos. De 1º de junho até 28 de julho. Sala Baden Powell – Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana. Tel: 2555-1067.

E o Vento Vai Levando Tudo Embora
O espetáculo apresenta uma linda história de amor entre dois melhores amigos, Gabriel e Pedro, irmãos de alma, que pelo destino da vida acabam se apaixonando pela mesma mulher – Bia. A partir daí começam a se questionar sobre o que mais vale a pena, o valor do amor entre um homem e uma mulher ou uma amizade verdadeira. Com Gabriel Chadan, Josie Pessôa e Juliano Laham. Texto e direção de Regiana Antonini. SERVIÇO: sex, 21h30; sáb, 21h; dom, 20h. R$ 70 (sex e dom) e R$ 80 (sáb). 75 min. Classificação: 14 anos. Até 25 de junho. Teatro Fashion Mall – Shopping Fashion Mall – Estrada da Gávea, 899 – São Conrado. Tel: 2422-9800.

E Se Eu Não Te Amar Amanhã?
Uma peça de teatro que usa elementos do cinema para contar a história de um casal que acabou de se separar. A peça mergulha nas questões que rodeiam a relação deste casal para entender por que muitas vezes o amor tem data de validade e em qual momento ele começa a vencer. Para ajudar a unir esse quebra-cabeça de situações bem humoradas, entram em cena também o melhor amigo do casal e uma garota de programa transexual. Com Luana Piovani, Leonardo Medeiros e Marcelo Laham. Texto de Julia Spadaccini, com direção de Sandra Werneck. SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 19h. R$ 60 (qui), R$ 80 (sex) e R$ 80 (sáb e dom). 75 min. Classificação: 14 anos. Até 2 de julho. Teatro do Leblon – Rua Conde de Bernadote, 26 – Leblon. Tel: 2529-7700.

Estranhos.com
Numa pousada no campo, em uma noite de chuva, Olivia e William se conhecem. Obra do acaso? Não, ato premeditado. William vai à procura de Olivia. Papo interessante sobre literatura. Ele sabe algumas coisas sobre ela. Ela sabe pouco sobre ele, já viu algum de seus livros na livraria. Atração imediata. Um casal improvável… O início de uma história de amor. Mas os desejos deles caminham em direções opostas. Para onde a ambição os leva? Depois que passa o furacão o que fica de uma história de amor? Com Deborah Evelyn e Johnny Massaro. Texto de Laura Eason, com direção de Emílio de Mello. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 70 (sex) e R$ 80 (sáb e dom). 80 min. Classificação: 14 anos. De 19 de maio até 2 de julho. Teatro das Artes – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2540-6004.

Eu Vou Aparecer Bem no Meio do Seu Sonho
Espetáculo site-specific e itinerante pelas ruínas do prédio que abrigava a antiga Biblioteca Popular de Santa Teresa. Cinco atores conduzem o público pelos dois andares do edifício, numa jornada fantástica por experiências de cativeiros cativantes. Com Anna Clara Carvalho, Chris Igreja e outros. Direção de Ricardo Cabral. SERVIÇO: sex e sáb, 20h; dom, 19h. R$ 30. 70 min. Classificação: 14 anos. Até 25 de junho. Centro Cultural Laurinda Santos Lobo – Rua Monte Alegre, 306 – Santa Teresa. Tel: 2215-0618.

Frida Kahlo, a Deusa Tehuana
Monólogo livremente inspirado na artista mexicana Frida Kahlo, fragmentos da vida e do pensamento de uma mulher à frente do seu tempo. O espetáculo desconstrói o mito, construindo uma Frida humana, bem diferente da figura pop na qual foi transformada. Com Rose Germano. Texto de Rose Germano e Luiz Antonio Rocha, que assina a direção. SERVIÇO: sáb, 19h30; dom, 19h. R$ 40. 60 min. Classificação: 16 anos. Até 28 de maio. Centro Cultural Parque das Ruínas – Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa. Tel: 2215-0621.

A História de Nós 2
emcartaz-ahistoriadenos2 A peça é uma comédia que conta as aventuras e desencontros de um casal já separado, que revê a sua própria história na noite em que o marido vai buscar seus pertences no apartamento.Com Alexandra Richter e Bruno Garcia. Texto de Licia Manzo, com direção de Ernesto Piccolo. SERVIÇO: qui a sáb, 21h30; dom, 20h. R$ 80 (qui e sex) e R$ 90 (sáb e dom). 70 min. Classificação: 12 anos. Até 28 de maio. Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2274-7246.

Histórias que Não Deviam Ser Contadas
Reúne quatro histórias curtas de Rubem Fonseca e do autor português João de Mancelos. Rubem e João tem estilos de escrita, idades e realidades muito distintas: o primeiro é brasileiro, foi delegado de polícia e acaba de completar 90 anos. O segundo é português, adora poesia e cinema e ainda não fez 47. Os quatro contos são “O Outro” e “O Buraco Na Parede”, de Fonseca; e “O Que Sentes Quando A Chuva Cai” e “A História Que Eu Não Devia Contar”. Com Claudia Ventura e Alexandre Dantas. Direção de André Paes Leme. SERVIÇO: sex a dom, 20h. R$ 20 (ou R$ 5 para associados Sesc). 60 min. Classificação: 14 anos. Até 28 de maio. Sesc Tijuca – Rua Barão de Mesquita, 539 – Tijuca. Tel: 3238-2139.

Hollywood
Na peça, Tony Miller (Claudio Gabriel) e Daniel Fox (Ricardo Pereira e Gustavo Falcão), dois executivos ávidos por um sucesso de bilheteria, incorporam muitos estereótipos de outros personagens de David Mamet: trapaceiros, mascates, vigaristas e gangsteres. Mesmo assim, sem ao certo se saber se é verdade ou mais uma canalhice, eles mostram que querem conectar-se, compartilhar ideias e demonstram até certa dignidade. Porém, o texto faz alguns questionamentos: qual o papel das artes no mundo? O que é arte e o que é comercio? Com Gustavo Falcão (quintas e sextas), Ricardo Pereira (sábados e domingos), Luciana Fávero e Cláudio Gabriel. Texto de David Mamet, com direção de Gustavo Paso. SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 19h. R$ 60 (qui e sex) e R$ 70 (sáb e dom). 75 min. Classificação: 14 anos. Até 25 de junho. Teatro Poeira – Rua São João Batista, 104 – Botafogo. Tel: 2537-8053.

O Inspetor Geral
No desespero para encobrir suas falcatruas, os gestores públicos de uma cidadezinha russa subornam o inspetor enviado pelo governo central para inspecionar todo o município. Tema relevante ao atual cenário brasileiro, esta comédia expõe a questão do desvio de caráter envolvida no descaso com a coisa pública. Com Babu Carreira, Bruno Gaspar e outros. Texto de Nikolai Gogól, com direção e adaptação de Eliza Pragana. SERVIÇO: qua a dom, 19h. R$ 40. 100 min. Classificação: 10 anos. De 21 até 28 de maio. Teatro Glauce Rocha – Avenida Rio Branco, 179 – Centro. Tel: .

Ivanov
Nicolai Ivanov é um homem ensimesmado com seus conflitos interiores, sufocado pelas pressões sociais e econômicas do mundo em que vive. Oprimido pelo amor de Anna, sua esposa doente, a quem não ama mais, e assustado com a paixão fulminante e envolvente da jovem Sacha, Ivánov, inerte e sem fé, não consegue escolher uma direção a seguir. Mais tarde, viúvo e prestes a se casar com Sasha, compreende que se deixou levar mais uma vez pelos acontecimentos, e decide dar um basta. Com Sheron Menezes, Isio Ghelman e outros. Texto de Anton Tchekhov, com direção de Ary Coslov. SERVIÇO: sáb e seg, 21h; dom, 20h. R$ 40. 80 min. Classificação: 12 anos. Até 18 de junho. Teatro Ipanema – Rua Prudente de Morais, 824 – Ipanema. Tel: 2267-3750.

Janis
Janis é um monólogo musical que evoca a emblemática figura da cantora norte-americana Janis Joplin, falecida em 1970, aos 27 anos. Em cena, a atriz Carol Fazu, dirigida por Sergio Módena, numa dramaturgia original de Diogo Liberano, se apresenta numa trama que combina as canções mais icônicas de Joplin, fatos de sua biografia e o encontro com o público presente. Nesse encontro, temas como a fama e o sucesso, família, liberdade, o amor e a solidão, abrem uma reflexão sobre o ser humano, o seu estar no mundo e a importância de ser quem se é. Com Carol Fazu. Texto de Diogo Liberano, com direção de Sergio Módena. SERVIÇO: qui a dom, 20h. R$ 30. 80 min. Classificação: 14 anos. De 26 de maio até 16 de julho. Teatro Oi Futuro Flamengo – Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo. Tel: 3131-3060.

Josephine Baker – A Vênus Negra
O mito de Cinderela. Era como Josephine Baker via sua vida: uma menina negra, pobre, nascida em St. Louis, Missouri / EUA, num período de intensa discriminação e segregação racial, que se tornou uma das artistas mais célebres de sua época. Com sua dança selvagem e as caretas que fazia em cena, e posteriormente com seu surpreendente refinamento, tornou-se uma aclamada cantora francesa, mas sem nunca abandonar seu entusiasmo e sua voracidade em cena, valendose sempre do humor e do deboche para conquistar e alegrar seu público. Com Aline Deluna, Dany Roland e outros. Texto de Walter Daguerre, com direção de Otavio Müller. SERVIÇO: qui a sáb, 20h; dom, 19h. R$ 60. 80 min. Classificação: 16 anos. Até 28 de maio. Teatro Maison de France – Avenida Presidente Antônio Carlos, 58 – Centro. Tel: 2544-2533.

Leva de Mim o Que Quiser
Até que ponto temos o livre-arbítrio e em que medida somos direcionados pelo destino, essa palavrinha que carrega em si tanto significado e um enorme peso para quem nela acredita? Para Gustavo, jovem que chega à casa de uma rica família para trabalhar como motorista, ele é fator crucial: aos poucos, percebe que está ali não por acaso, mas para ajudar a filha dos patrões. Amélia, que padece de uma doença incurável, encontra nos braços do rapaz um apoio quase inexplicável naqueles que parecem ser seus últimos dias. Texto e atuação de Matheus Marques, com direção de Iuri Kruschewsky.SERVIÇO: sex e sáb, 20h. R$ 20. 55 min. Classificação: 12 anos. Até 28 de maio. Casa de Cultura Laura Alvim – Espaço Rogério Cardoso – Avenida Vieira Souto, 176 – Ipanema. Tel: 2332-2015.

Lívia
Em que momento de nossas vidas fizemos as escolhas que nos trouxeram até aqui? “Lívia” é um retrato poético da trajetória de uma mulher, tão simples e incrível quanto qualquer outra, que vê seus planos serem completamente alterados pelos acontecimentos que sua vida lhe impõe. O espetáculo acompanha a história do casal Lívia e Felipe, do início ao fim de suas vidas, propondo uma reflexão sobre como nossos relacionamentos podem modificar e (re) definir a nossa vida. Com Licínio Januário e Sol Menezzes. Texto de Linício Januário, com direção de Drayson Menezzes e Orlando Caldeira. SERVIÇO:ter e qua, 19h. R$ 40. Classificação: 14 anos. Até 7 de junho. Teatro Eva Herz – Livraria Cultura – – Rua Sen. Dantas, 45 – Centro. Tel: 3916-2600.

Uma Linda Kuaze Mulher
A peça narra a história de Júlia Roberta, empregada doméstica que tem em sua patroa uma fonte de inspiração por esta já ter sido muito famosa e rica e o apoio de sua melhor amiga, Lia Lábios de Mel. No entanto, tudo vira pelo avesso quando a poderosa Cíntia, a vilã, ao descobrir seu verdadeiro emprego, faz da sua vida um inferno, gerando conflitos hilariantes, inclusive proibindo-a de ter contato com suas amigas, Lia, Lea e Cléa. Apesar de tudo, sua fiel escudeira, Lia, não deixa de ficar ao seu lado em momento algum. Com Julia Bernardes, Tereza Brant e outros. Texto de Denilson Neves, com direção de Mario Cardona. SERVIÇO: sex e sáb, 23h. R$ 70. Classificação: 12 anos. Até 29 de julho. Teatro dos Grandes Atores – Barra Square – Av. das Américas, 3.900 – Barra da Tijuca. Tel: 3325-1645.

Minha Vida em Marte
Se “Em Os Homens São de Marte…” Fernanda estava em busca do amor, em “Minha Vida em Marte” a personagem agora está casada há oito anos com Tom, com quem ela teve uma menina de 5 anos: Joana. Este é o pano de fundo para a protagonista se questionar na terapia de grupo. É nas sessões de análise que ela narra e vivencia deliciosamente as alegrias e os muitos problemas do seu casamento. Ali ela expõem assuntos íntimos, como por exemplo a falta de tesão, ou as tentativas de “trabalhar a relação”, e percebe que nas relações estagnadas, adia-se o afeto e acumula-se mágoas. Texto e atuação de Mônica Martelli, com direção de Susana Garcia. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 70 (sex) e R$ 80 (sáb e dom). 70 min. Classificação: livre. Até 30 de julho. Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2239-1095.

Morte Acidental de um Anarquista
Um louco cuja doença é interpretar pessoas reais é detido por falsa identidade. Na delegacia, se passa por um falso juiz na investigação do misterioso caso do anarquista. A polícia afirma que ele teria se jogado pela janela do quarto andar. A imprensa e a população acreditam que foi jogado. O que teria acontecido realmente? O louco vai enganando um a um, assume várias identidades e, brincando com o que é ou não é real, desmonta o poder e acaba descobrindo a verdade de todos nós. Com Dan Stulbach, Henrique Stroeter e outros. Texto de Dario Fo, com direção de Roberta Barni. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 18h. R$ 70 (sex) e R$ 80 (sáb e dom). 80 min. Classificação: 12 anos. Até 28 de maio. Teatro Oi Casa Grande – Avenida Afrânio de Melo Franco, 290 – Leblon. Tel: 2511-0800.

Mulheres de Buço
A peça se passa no camarim de uma apresentação, momentos antes de começar o show. Nesse espaço íntimo as atrizes/personagens, Beatriz, Lucia, Clarice, Manuela, Carolina, Lilia e Joana se deparam com dúvidas, questões, medos, euforias, memórias, inquietações e expectativas. Questões relacionadas as dificuldades de se trabalhar em Grupo e as particularidades femininas transbordam esse espaço. Do Coletivo Mulheres de Buço. Direção de Julia Stockler e Laura Araujo. SERVIÇO: sáb e dom, 21h. R$ 40. Classificação: 16 anos. Até 4 de junho. Teatro O Tablado – Avenida Lineu de Paula Machado, 795 – Lagoa. Tel: 2294-7847.

Neurótica
emcartaz-neurotica A trama é conduzida por uma terapeuta que, em uma palestra absolutamente equivocada sobre neuroses, apresenta tipos como a mulher que perde o próprio carro no estacionamento, a idosa pessimista que prevê o fim do mundo ao comer um tomate com agrotóxico ou “Fernanda”, a cerimonialista que se atrapalha ao atender vários celulares ao mesmo tempo. Com Flávia Reis, que assina o texto com Henrique Tavares. Direção de Márcio Trigo. SERVIÇO: sex e sáb, 21h; dom, 20h. R$ 50 (sex) e R$ 60 (sáb e dom). 60 min. Classificaçaõ: 14 anos. De 5 de maio até 4 de junho. Teatro Miguel Falabella – Norte Shopping – Avenida Dom Helder Câmara, 5332 – Cachambi. Tel: 2597-4452.

Nós Sempre Teremos Paris
Ambientada num café no Boulevard Montparnasse, a peça é uma viagem romântico-musical, com toques de humor, pelo repertório francês mais amoroso do século XX. Em 60 minutos, os atores interpretam 13 canções francesas, entre elas “C’est si bom”, “La vie en rose”, além de 3 versões escritas por Xexéo. Com Françoise Forton e Maurício Baduh. Texto de Artur Xexéo, com direção de Jacqueline Laurence. SERVIÇO: sáb, 18h. R$ 70. 60 min. Classificação: 10 anos. Até 27 de maio. Teatro do Leblon – Sala Fernanda Montenegro – Rua Conde de Bernadotte, 26 – Leblon. Tel: 2529-7700.

Oi, Quer Teclar?
Na história, dois amigos buscam, nas redes sociais e em aplicativos de relacionamento, seus pares ideais. Amanda e Danilo são amigos que, solteiros, aprontaram muito em sua cidade natal em tempos passados. Conselheiro e com experiência de vida, Danilo começa a se familiarizar com as redes sociais e apresenta a Amanda oportunidades de relacionamento através da internet e suas mais variadas ferramentas. Convicto de que entende de relacionamentos virtuais, ele comete as maiores mancadas ao se adaptar à nova forma de busca do “par ideal”. A limitação não inibe sua vontade de achar a “cara metade” para si e para sua amiga, mas a falta de prática com as redes traz boa dose de humor nos contatos com os diversos personagens que surgem na trama. Com Nando Cunha, Thais Belchior e outros. Texto de Diogo Franco, com direção de Thiago Greco. SERVIÇO: qui e sex, 21h. R$ 70. 70 min. Classificação: 14 anos. Até 2 de junho. Teatro Fashion Mall – Shopping Fashion Mall – Estrada da Gávea, 899 – São Conrado. Tel: 2422-9800.

Para Onde Ir
emcartaz-paraondeir O monólogo conta a história de Marmieládov, um ex-funcionário público que após perder o emprego entrega-se ao álcool. Em uma Taverna, Marmieládov bebe em uma mesa de bar. Ao ver que o ambiente começa a ficar cheio de fregueses, aproxima-se ora de um, ora de outro, para contar-lhes as dificuldades que passa por conta do vício, a necessidade de sustentar sua família e as desventuras de sua vida. Com Yashar Zambuzzi. Texto de Dostoiévski e Rimbaud, com direção de Viviani Rayes. SERVIÇO: sex a dom, 19h30. R$ 30. 60 min. Classificação: 14 anos. Até 28 de maio. Casa de Baco – Rua da Lapa, 243 – Centro. Tel: 3796-6191.

Perdoa-me Por Me Traíres
Depois de matar a cunhada infiel, Raul passa a vigiar ferozmente a sobrinha, sob o pretexto de preservar sua castidade. Mas Glorinha acaba conhecendo o mundo dos bordéis ao mesmo tempo em que prepara uma terrível vingança contra o tio. Com Ernani Moraes, Wendell Bendelack e outros. Texto de Nelson Rodrigues, com direção de Daniel Herz. SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 20h. R$ 50. 80 min. Classificação: 14 anos. Até 28 de maio. Teatro Laura Alvim – Avenida Vieira Souto, 176 – Ipanema. Tel: 2332-2015.

Por amor ao mundo – Um encontro com Hannah Arendt
emcartaz-poramoraomundoMarca os 40 anos de morte de uma das maiores pensadoras do mundo e traz à cena a contundência do seu pensamento. Com Kelzy Ecard, Carolina Ferman e outros. A peça atravessa vários momentos da vida e do pensamento de Hannah Arendt, a partir de um narrador, um homem extemporâneo, que nos apresenta momentos da vida e obra de Hannah. Texto de Marcia Zanelatto, com direção Isaac Bernat. SERVIÇO: seg e ter, 19h30. R$ 20. 55 min. Classificação: 16 anos. Até 6 de junho. Teatro SESI Centro – Avenida Graça Aranha, 1 – Centro. Tel: 2563-4163.

A Produtora e a Gaivota
Na peça formada por quatro atos, o autor e ator interpreta Meire Sabatine, uma produtora de teatro picareta e divertidíssima que conta sozinha a história de “A Gaivota”, de Anton Tchekhov, fazendo todos os personagens. Durante a peça o público vai descobrindo que a produtora Meire, que não gosta de teatro, é “contaminada” e muda de opinião sobre a arte, por conta do desenrolar da história de Tchekhov, conseguindo com isso resolver problemas pessoais com a filha. Texto e atuação de Jefferson Schroeder, com direção de João Fonseca. SERVIÇO: sáb a seg, 19h. R$ 30. 70 min. Classificação: 12 anos. Até 12 de junho. Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto – Rua Humaitá, 163 – Humaitá. Tel: 2535-3846.O Rei da Glória
Um traficante, que vende objetos usados na calçada da Glória, apresenta – num falso documentário – seu ponto vista sobre o bairro e as pessoas que por ali circulam. Um pastor, um homem que mora numa árvore, uma mulher sinestésica e apaixonada, uma virgem grávida e um ator, que também é MC, têm suas vidas cruzadas pelas esquinas da Glória, sob olhar atento de um documentarista. Texto e atuação de Anderson Cunha, que divide a direção com Guilherme Miranda. SERVIÇO: sex a dom, 19h. R$ 25 (ou R$ 6 para comerciários). 50 min. Classificação: 14 anos. Até 28 de maio. Sesc Tijuca – Teatro II – Rua Barão de Mesquita, 539 – Tijuca. Tel: 3238-2139.

Se eu fosse Sylvia P.
A montagem é uma experiência cênica poética que transita entre a realidade e a ficção. O tom confessional que marca a obra literária de Sylvia Plath conduz a dramaturgia criando uma atmosfera intimista. Temas como amor, solidão, relações familiares, vida e morte perpassam a apresentação. Com Alessandra Gelio, Léo Rosa e Téia Kane. Texto de Alessandra Gelio, que divide a direção com Cynthia Reis. SERVIÇO: qua e qui, 20h. R$ 30. 90 min. Classificação: 18 anos. De 3 de maio até 1º de junho. Teatro Municipal Café Pequeno – Avenida Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon. Tel: 2294-4480.

Sobre Mentiras e Segredos
Alice com seus quatorze anos vai ao ginecologista por ordem do pai, Dr. Ismael. Sabe-se, então, da verdade: Alice vai ser mãe! O caos se instaura na família. A Mãe, as irmãs, os genros e as vizinhas ficam chocados! Mas o Doutor Ismael está convicto de que um dos culpados mora em casa e deve ser um dos genros. Todos os segredos e mentiras vão surgindo a partir da gravidez de Alice. E as vizinhas? Elas sabem de tudo! A família perfeita: Será que existe? Uma comédia baseada em um estudo sobre o universo de Nelson Rodrigues. Com Os Ciclomáticos Cia. de Teatro. Texto e direção de Ribamar Ribeiro. SERVIÇO: sex a dom, 19h. R$ 20. 60 min. Classificação: 16 anos. Até 27 de maio. Teatro Dulcina – Rua Alcindo Guanabara, 17 – Centro. Tel: 2240-4879.

Sobre os Ombros Dourados da Felicidade (Punk Modo On)
Utilizando o conto “Sobre os ombros dourados da felicidade”, do escritor brasileiro Marcelo Mirisola, o novo espetáculo da Anti Cia de Teatro investe em uma cena que se aproxima mais do show de rock do que do teatro tradicional. Com a presença da banda Os Dissidentes, dois atores narram a insana história de um casal que vê sua felicidade ser destruída por um detalhe que não para de crescer: uma bolota no ombro da mulher. Com Bruno Aragão e Janaína Russeff. Texto de Marcelo Mirisola, com direção de Fernando Maatz. SERVIÇO: qui e sex, 18h30. Entrada franca. 50 min. Classificação: 16 anos. Até 26 de maio. Teatro do Saara – Largo São Francisco de Paula, 19 – Centro. Tel: 3349-8008.

Só Por Hoje
Musical conta a trajetória de Norma, uma cantora que fez uso abusivo das mais diversas drogas e é internada em uma clínica de reabilitação exclusiva para artistas. Num convívio inusitado – entre brigas e situações hilárias – em um ambiente cheio de regras, Norma compartilha a sua abstinência com os outros pacientes, enquanto tenta remontar seu passado nebuloso, perdido entre alucinações e interrogações que guardam mistérios não esclarecidos, até hoje. Com Thainá Gallo, Flavio Fusco e outros. Texto de Tiago Rocha, com direção de Reiner Tenente e Fabiana Tolentino. SERVIÇO: qui a sáb, 19h30. R$ 40. 140 min. Classificação: 14 anos. Até 27 de maio. Teatro Serrador – Rua Senador Dantas, 13 – Centro. Tel: 2220-5033.

Uma Tentativa de Show
Nesse primeiro show teatral da trupe, Felipe Torres, Marco Antônio Alves, Adriano Pereira e Franco Fanti misturam experimentalismo, dança contemporânea, imersão, improviso, musical e stand-up, tudo feito do jeito Hermes e Renato, ou seja, da maneira debochada que marcou presença na TV. Criação coletiva. Direção de Mario Matias. SERVIÇO: sex e sáb, 20h. R$ 80. 80 min. Classificação: 14 anos. Até 27 de maio. Teatro dos Grandes Atores – Barra Square Shopping – Avenida das Américas, 3900 – Barra da Tijuca. Tel: 3325-1645.

T.R.A.N.S. – Terapia de Relacionamentos Amorosos Neuróticos Sexuais
Em cena, Rafael, surfista filhinho de papai, que não estuda, não trabalha, só pensa em curtir a vida, malhando e fazendo muito sexo, é convencido por Jéssica, estudante de Psicologia, a procurar uma analista para tentar entender melhor esse universo em que se encontra. Porém a terapia parece não fazer efeito, pois Rafael, como em tudo na sua vida, acaba não levando para sua analista os problemas que realmente afetam o seu relacionamento com Jéssica. A crise entre o casal se acentua com a chegada do amigo Gustavo que, sem querer, através de citações filosóficas, faz com que Jéssica se encante por ele. Com Thammy Miranda, Andressa Ferreira e Carlos Verahnnay. Texto e direção de Carlos Verahnnay. SERVIÇO: qua a dom, 19h. R$ 40. 75 min. Classificação: 16 anos. De 31 de maio até 2 de julho. Teatro Glauce Rocha – Avenida Rio Branco, 179 – Centro. Tel: 2220-0259.

A Tropa
emcartaz-atropa Um pai doente recebe a visita dos quatros filhos no hospital. O que seria apenas um encontro em função de um parente debilitado se revela um acerto de contas familiar, permeado de humor e afeto, tendo como pano de fundo a história brasileira, dos tempos da ditadura militar à Operação Lavo Jato. Com Otávio Augusto, Rafael Morpanini e outros. Texto de Gustavo Pinheiro, com direção de César Augusto. SERVIÇO: qui e sex, 19h30; sáb, 19h. R$ 40. 80 min. Classificação: 16 anos. Até 27 de maio. Teatro SESI Centro – Avenida Graça Aranha, 1 – Centro. Tel: 2563-4168.

O Último Capítulo
A peça conta a história de um casal em crise: Berenice, uma romântica e sonhadora diarista apaixonada por novelas, e Dagoberto, um desempregado crônico fanático por futebol. Berê chega do trabalho ansiosa para curtir o último capítulo de sua novela preferida, mas um repentino apagão acaba com seus planos de acompanhar o desfecho do folhetim. Desolada, ela faz de tudo pra saber se Yolanda e Cézar, a mocinha e o galã, terminarão juntos: reza, faz promessa, pede à vizinha que ligue pra filha que mora num bairro chique e conte a trama… Nossa história se passa num tempo em que não há celular nem internet: resta ao casal, então, conversar. Através de flashbacks, Berenice e Dagoberto vão reavaliando sua relação e chegam à conclusão de que seu casamento também é uma grande novela, e que também está no último capítulo. Será que Berenice perdoará Dagoberto? Será que eles serão felizes para sempre? Com Mariana Xavier e Paulo Mathias Jr. Texto de Alexandre Morcillo e Clóvis Corrêa, com direção de Márcio Vieira. SERVIÇO:sáb, 21h30; dom, 20h. R$ 80 (sáb) e R$ 70 (dom). 90 min. Classificação: 12 anos. Até 28 de maio. Teatro Fashion Mall – Shopping Fashion Mall – Estrada da Gávea, 899 – São Conrado. Tel: 2422-9800.

Vamp – O Musical
O espetáculo é uma adaptação da novela “Vamp”, comédia de terror da TV Globo que marcou os anos 90. Na trama, a cantora Natasha vende a alma para Conde Vlad em troca de sucesso em sua carreira. Acontece que ele fica apaixonado por sua presa, enquanto ela tenta de todas as formas se livrar dele e de sua maldição de ser vampira eternamente. Com Ney Latorraca, Claudia Ohana e outros. Texto de Antônio Calmon, com direção de Jorge Fernando e Diego Morais. SERVIÇO: qui e sex, 20h30; sáb, 16h30 e 20h30; dom, 18h. R$ 50 a R$ 130 (qui e sex); R$ 50 a R$ 150 (sáb, 16h30 e dom); R$ 50 a R$ 180 (sáb, 20h30). 120 min. Classificação: livre. Até 4 de junho. Teatro Riachuelo – Rua do Passeio, 38 – Cinelândia. Tel: 3005-3432.

A Vida Passou Por Aqui
emcartaz-avidapassouporaqui A peça conta a história de uma profunda e sólida amizade entre uma mulher e um homem de estratos sociais diferentes – Silvia, professora e artista plástica, que viveu grande parte da vida às voltas com as crises em seu casamento e Floriano, contínuo, de hábitos simples e inteligente por natureza, que sempre levou sua vida com leveza e bom humor. Depois de quase meia década de convivência, Silvia é uma mulher solitária que se recupera de um AVC, e Floriano o único amigo ainda presente. Aos poucos, ele contagia Silvia com sua alegria de viver e senso de humor, que acabam devolvendo a saúde e os movimentos à amiga. Juntos, se divertem e rememoram os altos e baixos de quase 50 anos de amizade. Com Édio Nunes e Claudia Mauro, que assina o texto. Direção de Alice Borges.SERVIÇO: sáb, 21h; dom, 19h. R$ 60. 90 min. Classificação: 12 anos. Até 25 de junho. Teatrp Solar de Botafogo – Rua General Polidoro, 180 – Botafogo. Tel: 2543-5411.

———-

INFANTIL

Amor de Fada
O espetáculo conta a história de um casal que abandona a cidade para criar as crianças numa floresta e aproximá-las da natureza. Eles inventam uma “pequena mentira nobre” para afastar a curiosidade das meninas sobre o mundo além da floresta. Eles contam que, quando elas eram bebês, tudo foi destruído ao redor da mata e que elas são fadas, as últimas protetoras do amor existente no planeta. Por isso, as três não podem se envolver com pessoas estranhas. Pelo contrário, segundo as regras, todos os dias devem assustar os turistas para que eles se afastem dali. Com Camila Krishna, Cadi Oliveira e outros. Texto de Conrado Nilo e Leonardo da Selva, que assina a direção. SERVIÇO: sáb e dom, 17h. R$ 60. 55 min. Classificação: livre. Até 28 de maio. Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Tel: 2239-1085.

Casa Caramujo
Ao perceber que poderá perder sua mãe doente, um menino enfrenta a “morte” e consegue aprisioná-la dentro de uma casa de caramujo, que havia sido deixada pelo seu dono (Caramujo) para se banhar. Quando retorna para casa, encontra sua mãe com uma saúde de ferro. Mas, aos poucos, eles e todos os moradores do lugar começam a se deparar com um fato: ninguém consegue mais colher frutos, legumes, verduras e pescar. Aprisionada, a morte deixa de agir e ninguém mais consegue se alimentar, quebrando, assim, o ciclo da vida. O menino então precisa mergulhar no fundo das águas e, com ajuda do Caramujo, resgatar a sua casa e a dona morte. Em agradecimento ao seu ato de coragem, ela informa que deixará a mãe ficar com ele por alguns bons anos. Com Raquel Botafogo, Marcio Nascimento e outros. Texto e direção de Gustavo Passo, inspirado em narrativa da tradição oral escocesa do século XI. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 20. 50 min. Classificação: livre. Até 28 de maio. Oi Futuro Flamengo – Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo. Tel: 3131-3060.

A Farra do Boi Bumbá
A história se desenvolve em torno de um rico fazendeiro que tem um boi muito bonito. Pai Chico, trabalhador da fazenda, para satisfazer a sua mulher Catirina, que está grávida e sente desejo de comer a língua do boi. O Pai Chico traz a língua do boi e a confusão está formada. E além da história do boi, a trama também traz pequenos contos do folclorista Câmara Cascudo. Da Cia Os Ciclomáticos Cia de Teatro. Texto e direção de Ribamar Ribeiro. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 20. 50 min. Classificação: livre. Até 27 de maio. Teatro Glauce Rocha – Avenida Rio Branco, 179 – Centro. Tel: 2220-0259.

Minha Adorável Verde Vida
O espetáculo conta a história de Esperança, uma menina que nasceu verde. Dentre muitas características que ela possui, essa é a mais improvável. Ela e sua irmã Lilás chegam a um novo orfanato onde, juntas devem enfrentar as barreiras de ser diferente na nova casa, comandada por perpétua, uma vilã sem escrúpulos, elas conhecem seus novos amigos: Alva e Leonel – Um leão falante muito medroso, porém encontram também uma turma da pesada. São elas Glenda, Bernarda e Filipa que estão prontas para colocar a vida de esperança de cabeça pra baixo! Texto e direção de Mau Alves. SERVIÇO: sáb, 14h e 16h. R$ 20. 90 min. Classificação: livre. Até 27 de maio. Teatro Serrador – Rua Senador Dantas, 13 – Centro. Tel: 2220-5033.

Redondinhas
Espetáculo infantil do grupo Mosaicos. Na união de narrativas orais com músicas instrumentais, o grupo e convidados apresentam contos populares indígenas, árabes e da península ibérica entremeados por composições do músico e escritor Délcio Teobaldo. Foram escolhidos, entre outros, o conto de origem do povo Iny Karajá e um conto das Mil e Uma noites, O cameleiro espertinho, que narra a história de um menino chamado Kitir, que enfrenta um gigante de duas cabeças. As histórias são embaladas por tambores, violões, flauta transversa e até instrumentos que utilizam água para fazer som. SERVIÇO: sáb, 11h. R$ 20. 50 min. Classificação: livre. Até 27 de maio. Teatro do Saara – Largo São Francisco de Paula, 19 – Centro. Tel: 3349-8008.

Romeu e Julieta, do Nosso Jeitinho
O clássico de William Shakespeare Romeu e Julieta foi adaptado para o público infantil. O tema é rico e atual na medida em que fala da aceitação do outro e mostra o que ocorre quando o ressentimento é levado às últimas conseqüências. O jovem casal Romeu e Julieta, com a ajuda de amigos, consegue lutar contra a intolerância e criar um jeito de mudar o próprio final. Com Andréia Burle, Ana Debora Goal e outros. Texto de William Shakespeare, com adaptação de Andréia Burle e direção de Victor Lósso. SERVIÇO: sáb e dom, 16h. R$ 40. 50 min. Classificação: 3 anos. Até 28 de maio. Teatro Cândido Mendes – Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema. Tel: 2525-1000.

Share: