Plantão

Eriberto Leão quer reestrear musical sobre Jim Morrison

O solo musical “JIM”, com canções de Jim Morrison (1943-1971) e estrelado por Eriberto Leão (de “A Mecânica das Borboletas”), deve voltar aos palcos. Pelo menos, essa é a vontade do ator. O projeto está em fase de captação via Lei Rouanet para reestrear com apresentações em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Brasília e Belo Horizonte. A meta é alcançar R$ 994 mil em patrocínio para fazer a circulação. O Rio de Janeiro será o maior beneficiado, com direito a uma temporada.

(Foto: Divulgação)

O musical é inspirado na obra poética de Jim Morrison, líder da banda americana The Doors. 11 clássicos, como “Light My Fire”, “The End” e “Riders on the Storm”, ajudam a contar a história de um fã chamado João Mota, que não conheceu o cantor pessoalmente mas sempre sonhou em seguir os passos do ídolo. Ao chegar aos 40 anos de idade, admite para si que teve uma trivial e decide enfrentar o túmulo de Jim, no cemitério Père-Lachaise em Paris, para “acertar as contas”. Com uma arma e apenas uma bala, pretende transformar seu destino em um jogo de azar.

O espetáculo é vencedor do Prêmio APTR de melhor música e também de melhor iluminação. Estreado em 2013, ele ficou em cartaz por 11 meses seguidos no mesmo teatro no Rio, o que é raro, e ainda passou por outras 13 cidades em turnê. O musical é resultado da parceria entre o dramaturgo Walter Daguerre (de “Josephine Baker, a Vênus Negra”), o diretor Paulo de Moraes (de “Hamlet”) e o diretor musical Ricco Vianna (de “Janis”). É uma co-produção entre a Estúpido Cupido Produções e a Barata Comunicação.

Comentários

comments

Share: