Espetáculo teen multimídia adapta formato de série para teatro – Teatro em Cena
+ TeatroComportamento

Espetáculo teen multimídia adapta formato de série para teatro

Já ouviu falar em peça-série? Provavelmente, não. A ideia saiu da cabecinha da roteirista Thamires Gomes, que decidiu unir suas experiências com audiovisual e teatro em um espetáculo inovador chamado “Na Pista”. Voltado para o público teen, ele se apropria do linguajar adolescente, com músicas autorais, interação virtual e… apresentações diferentes a cada fim de semana. Funciona assim: há um arco principal, que é a viagem de Kombi de um grupo de amigos comemorando o fim do colégio, e tramas diferentes a cada episódio. Confuso? Nem tanto. Neste fim de semana, o espetáculo estreia, com o primeiro episódio, no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea. Na próxima parada da turnê, em outra cidade, o público assistirá à continuação, o segundo episódio, com outra história com início, meio e fim, dentro desse arco principal. Para acompanhar tudo, as pessoas podem acompanhar as redes sociais e o site oficial da peça. Todos os episódios serão postados online após as apresentações. Dessa forma, “Na Pista” acontece nos palcos e na Internet, em forma de teatro filmado.

(Foto: Divulgação / Alfredo Galvão-Lucas)

(Foto: Divulgação / Alfredo Galvão-Lucas)

– “Peraí, uma história em cada cidade? Como vai dar pra acompanhar?” Essa é a primeira pergunta que me fazem, antes mesmo de eu terminar de falar que é uma peça-série. Parece complicado, mas é bem simples! As novas mídias estão mais do que presentes em nossas vidas, praticamente já fazem parte da nossa rotina, por que não agregá-las ao teatro de forma que nos ajudem a contar a história, a nos conectar com o público e trazê-los para ação do espetáculo? – Thamires desenvolve o assunto em entrevista ao Teatro em Cena – Acho importante todo esse giro, mistura e mudanças na narrativa de determinados espetáculos. A fala está mudando, a forma que as pessoas se conectam também. Se queremos alcançar este público, atraindo-o aos teatros, museus, concertos e a todas essas formas de entretenimento já muito difundidas, mas por vezes datadas para esta geração, temos que nos “armar”, com equilíbrio, destas novas ferramentas também.

Antes mesmo da estreia, as redes sociais já estão sendo alimentadas com vídeos e postagens dos personagens. O interesse do público é garantido pela presença de atores com apelo popular no elenco: Jeniffer Nascimento (de “Hair”), Jean Amorim (da novela “Malhação”), Eduardo Melo (de “# Meninos e Meninas”) e Eike Duarte (de “# Meninos e Meninas”). Só Jeniffer tem mais de um milhão de seguidores no Instagram. É dela a personagem Lulli, que serve como ponte entre os palcos e a web. Lulli tem um vlog, que ultrapassa os limites da ficção e existe de verdade: funcionando como diário de bordo, ele traz os episódios gravados, promoções para levar internautas para o palco com os personagens, transmissões ao vivo via Snapchat e Periscope e muita interação. No primeiro episódio, por exemplo, esse que será visto no Rio de Janeiro, Roby, personagem de Thamires, fica o tempo todo atrás do namorado Fred, tentando fiscalizar seu celular. O comportamento dela vira pauta para uma reportagem sobre insegurança para o vlog da Lulli… o que deixa Roby ainda mais estressada.

Essa característica multimídia e transmídia aumenta a carga de trabalho para a equipe. A cortina fecha, mas “Na Pista” continua. Além dos atores terem que ensaiar uma peça nova a cada semana, um novo episódio, eles também têm que dar conta da alimentação das redes sociais e da gravação das músicas. O espetáculo não é um musical, mas terá um total de 16 canções, compostas por Thamires e o diretor musical Gustavo Salgado, que já tocou em peças como “Tim Maia – Vale Tudo, o Musical” e “Elis, a Musical”. O material deve ser disponibilizado no iTunes. E não para por aí. A produção quer levar bandas de verdade para participações ao longo da turnê. No Rio, a primeira participação será do ator/cantor André Loddi (de “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”). São muitos aspectos e desdobramentos para administrar. Como diz Thamires, um “produto com muitas articulações”.

– Com tudo isso, estamos animados e com planos para o futuro. Quem sabe um livro da peça? Um diário de viagem? Novas temporadas, novas histórias? O caminho é grande, ainda estamos em fase de testes e há muitas descobertas a se fazer… Mas temos de consultor – e bem perto de nós – o que melhor poderíamos ter: o público!

Os meninos do elenco (Foto: Divulgação / Alfredo Galvão-Lucas)

Os meninos do elenco (Foto: Divulgação / Alfredo Galvão-Lucas)

O formato cheio de desdobramentos é o carro-chefe do projeto, mas a idealizadora não acredita que ele esteja em detrimento do conteúdo. A história de uma turma de amigos na estrada é corriqueira, mas cada episódio tratará de temas importantes para o público jovem. No primeiro, os pontos são insegurança, identidade e autoestima. Nos próximos (são sete), a trama tratará de sexo, virgindade, machismo, primeiro encontro, fotos íntimas vazadas na Internet, depressão, pressão e vestibular.

– Apesar de estarmos contando essa história de uma forma diferente, com mais interação, um ritmo virtual e mais próximo ao público, histórias sempre serão histórias. Elas têm o poder de emocionar, contagiar, fazer refletir, fazer rir, então, por mais que nosso formato seja interessante e inovador, não, não acredito que o formato sobreponha o conteúdo. – conclui.

_____
SERVIÇO: qui, 21h; sex e sáb, 19h; dom, 18h30. R$ 70. Classificação: 14 anos. De 29 de outubro até 1º de novembro. Teatro das Artes – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente 52 – Gávea. Tel: 2540-6004.

Comentários

comments