+ TeatroConvergência

Peça O Duelo será gravada para virar filme-teatro

O espetáculo “O Duelo”, indicado a oito categorias do Prêmio Questão de Crítica, vai virar filme-teatro. As filmagens ocorrerão em São Paulo, nas sessões gratuitas que serão realizadas na Praça das Artes, nos dias 2, 3, 4, 5, 10, 11 e 12 de outubro, sempre às 20h. A direção do filme será de Simone Elias (da série do Canal Brasil “Cantoras do Brasil”).

Guilherme Calzavara e Camila Pitanga em cena de "O Duelo" (Foto: Renato Mangolin)

Guilherme Calzavara e Camila Pitanga em cena de “O Duelo” (Foto: Renato Mangolin)

A história, adaptada de um romance de Anton Tchékhov, acontece sob o calor quase alucinógeno do litoral do lendário Mar Negro. Ali surge a tensão entre os dois duelistas. Um deles, a típica caricatura do herói romântico russo sem caráter, o outro, a também típica caricatura do porvir trágico da humanidade no século XX: um darwinista social. O elenco conta com nove nomes, entre eles Pascoal da Conceição (de “Salmo 91”), que está indicado na categoria Melhor Ator do Prêmio Questão de Crítica. A direção é de Georgette Fadel (de “Bartolomeu, o Que Será Que Nele Deu?”), também indicada.

Concebida pela mundana companhia, a montagem é um sucesso, e já foi apresentada em diversos lugares, desde sua estreia no ano passado. “O Duelo” passou por 16 cidades – incluindo Avignon, na França, e Edimburgo, na Escócia – e foi encenada em teatro, ginásio, galpão, porão, estação de trem e ao ar livre. No Rio de Janeiro, ganhou várias sessões extras em sua temporada no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico.

Detalhe do cenário (Foto: Renato Mangolin)

Detalhe do cenário (Foto: Renato Mangolin)

Para a filmagem em São Paulo, será montada a mesma estrutura que viajou o país. “A dimensão é ao mesmo tempo grandiosa e intimista, pois a plateia é de apenas 120 lugares”, destaca Camila Pitanga (de “A Maldição do Vale Negro”), que, além de atuar, também assina a co-produção com Aury Porto (de “O Idiota”). O filme vai celebrar o fim da tetralogia de espetáculos da mundana companhia a partir de textos de autores russos.

Comentários

comments