Premiações

Prêmio Shell anuncia mudança em regra para indicações

Reformulação no Prêmio Shell de Teatro. Completando 30 anos de existência, a premiação anuncia uma mudança para as indicações de espetáculos a partir de 2018. O número de apresentações exigidas para que uma montagem seja elegível será diminuído para 20. Além disso, elas não precisam ser consecutivas, desde que totalizem ao menos 20 na praça em que estiver concorrendo – Rio de Janeiro ou São Paulo.

(Foto: Divulgação)

A tranformação visa refletir o panorama teatral atual, em que produções ficam menos tempo em cartaz. “Nos últimos anos, observamos que os espetáculos fazem temporadas mais curtas em cada praça e por isso algumas peças muito boas não podiam competir”, explica Leíse Duarte, assessora de performance social da Shell.

A comissão julgadora das nove categorias do prêmio é formada por Ana Achcar, Ana Luisa Lima, Bia Junqueira, Macksen Luiz e Moacir Chaves no Rio de Janeiro. Neste ano, “Suassuna – O Auto do Reino do Sol” e “Tom na Fazenda” são os destaques da lista de nomeados – respectivamente com seis e cinco indicações. Os vencedores serão anunciados neste trimestre. A mudança de regra vale para os espetáculos estreados a partir de janeiro de 2018.

Comentários

comments