Plantão

Produção cancela espetáculo e acusa gestora de teatro de racismo

(Foto: Divulgação)

Foi cancelada a temporada do espetáculo “Inimigo Oculto”, marcada para começar no último sábado (8/9) na Sala Municipal Baden Powell, em Copacabana. Por meio de uma nota divulgada nas redes sociais, a produção informou que um de seus atores sofreu racismo por parte de uma gestora do espaço, enquanto o elenco ensaiava. Detalhes do ato racista não foram explicados, sob alegação de serem guardados para “processos administrativos e judiciais”. O Teatro em Cena entrou em contato com a assessoria da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), que afirmou somente que “a Sala Municipal Baden Powell, assim como todos os equipamentos administrados pela Secretaria Municipal de Cultura, não tolera e repudia vigorosamente qualquer tipo de preconceito”.

“Inimigo Oculto” é um espetáculo da Cia. Ciclus e já foi apresentado, sem problemas na Casa Rio, em Botafogo, ganhando destaque na mídia em reportagens sobre a força do “black money”. Ele ficaria em cartaz na Sala Baden Powell por mais um mês. O projeto trata de violência contra a mulher. O elenco miscigenado é composto por Cláudia Barbot, Elisa Riqueza, Gi Durães, Mery Delmond, Neliana Apem, Rogéria Cardeal, Renato Ribone, Rodrigo Nascimento e Stefano Motta. A nota que acusa a gestão do espaço de racismo é assinada por Rodrigo França, diretor da montagem:

– Não podemos permitir que o nosso público, composto por 85% de negras e negros, se submeta a tal experiência criminosa. Pregamos pela integridade daqueles e daquelas que trabalham conosco. – ele diz no texto – Não vamos naturalizar atos racistas. Nunca faremos negociação com racistas. Racismo é crime! Somos cônscios de que o nosso público entenderá.

Rodrigo Nascimento e Elisa Riqueza, parte do elenco, em cena de “Inimigo Oculto” (Foto: Rodrigo Menezes)

Elenco feminino de “Inimigo Oculto” (Foto: Divulgação)

Comentários

comments

Share: