A mais nova assinatura de João Fonseca (de “Cássia Eller, o Musical”) poderá ser vista a partir de sexta (24/6) no Oi Futuro Flamengo. A peça se chama “A Reunificação das Duas Coreias” e é uma comédia dramática estrelada por sete atores – quase todos parceiros de longa data do diretor. Do time formado por Louise Cardoso, Solange Badim, Marcelo Valle, Gustavo Machado, Reiner Tenente, Bianca Byington e Veronica Debom, só as duas últimas são estreantes sob a direção de João, que é um dos artistas mais atuantes na cena carioca nos últimos anos.

(Foto: Divulgação / Victor Hugo Cecatto)
(Foto: Divulgação / Victor Hugo Cecatto)

– Já tinha trabalhado com Solange, Louise, Marcelo, Gustavo, Reiner e olhando o texto achei que era a cara de cada um deles. É uma peça que precisa de excelentes atores. Atores mais maduros, com a exceção da nossa caçula que é a talentosa Veronica Debom, mas que tenham espírito de cia, porque a peça é feita para uma cia. de teatro, por uma cia. de teatro, em formato de cia. de teatro. E esses atores que têm um histórico de teatro grande são fundamentais nessa peça. É preciso ter esse jogo, é preciso ter esse lugar. – comenta o diretor.

As lembranças que cada um traz também são positivas. Louise Cardoso protagonizou “Velha É a Mãe!”, montagem do João que ficou três anos em cartaz. Já Solange Badim esteve em “Oui Oui… A França É Aqui”, que rendeu uma indicação ao Prêmio Shell para o diretor. Reiner Tenente, por sua vez, esteve ao lado dele, em cena ou fora de cena, em suas empreitadas musicais: “Tim Maia – Vale Tudo, o Musical”, “Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz, o Musical” e “O Grande Circo Místico”, para citar alguns.

Em “A Reunificação das Duas Coreias”, texto do dramaturgo francês Joël Pommerat, fundador da Cia. Louis Brouillard, o elenco tem a missão de dar vida a 47 personagens em 18 histórias curtas fragmentadas. O espetáculo trata de amor e desamor, encontros e desencontros, abordando “o que há de mais cômico, trágico e dramático nas relações afetivas”. Cada cena trata de uma questão, como divórcio, separação, casamento. “Era tudo que eu queria fazer nesse momento: essa coisa do amor e desamor. Encantou-me a possibilidade de fazer pela primeira vez um trabalho com cenas fragmentadas. Foi um presente”, sublinha João.

Quanto ao título difícil, ninguém precisa se assustar. “A Reunificação das Duas Coreias” saiu da fala de uma das personagens, que explica à mulher sem memória como os dois se amavam quando se conheceram: “Foi como se a Coreia do Sul e a Coreia do Norte abrissem suas fronteiras e se reunificassem e que as pessoas que tinham sido impedidas de se ver durante anos se reencontrassem”.

_____
SERVIÇO: qui a dom, 20h. R$ 30. 100 min. Classificação: 12 anos. Até 28 de agosto. Oi Futuro Flamengo – Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo. Tel: 3131-3060.