Quais foram os nomes que deram o que falar em 2016 no Teatro em Cena? Depois da lista dos 21 espetáculos, é chegada a hora de conhecer os 21 artistas mais populares do ano por aqui. Por quê 21? É de 021, DDD do Rio!

1. Claudio Botelho

claudio-botelho
Esqueça a noção de popularidade como algo positivo. O ator e diretor musical foi muito (mal) falado em 2016, por estar na berlinda. Apresentou-se até Portugal com “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, mas foi arrumar confusão em uma sessão da peça logo ali em Minas Gerais. Claudio entrou para o noticiário político, viu uma conversa privada vazar pela Mídia Ninja, foi vaiado pela classe artística, sofreu represália de Chico Buarque e teve que se explicar sobre declarações de teor racista e transfóbico. Difícil. Mas também foi um ano de muito trabalho. Além das estreias de “Cinderella” e “Rock Horror Story”, coube a ele avaliar filas imensas de candidatos para as audições de “Les Misérables” no Rio e em São Paulo.

2. Erom Cordeiro

erom-cordeiro
No ar com a série “Supermax”, o ator reestreou o espetáculo “Laio e Crísipo” e, de repente, estava todo mundo googleando em busca de suas nudes. Tudo porque ele fica nu em cena, na peça. Mas esse nem foi seu único trabalho no teatro. Ele também fez temporadas de “O Livro dos Monstros Guardados”, “Enterro dos Ossos” e “Decadência”. Trabalhou, hein!

3. Soraya Ravenle

soraya-ravenle
No áudio vazado do Claudio Botelho, era Soraya Ravenle que era ouvida e interpretada como a voz da sensatez. A atriz ganhou destaque pela paciência e tentativa de diálogo em meio ao caos. Em 2016, ela fez shows como parte do projeto “Cantrizes”, atuou na peça “Cara de Fogo”, cantou no “Tudo ao Contrário” e começou a preparar a montagem de seu primeiro monólogo, que estreia neste mês no Rio.

4. Chico Buarque

chicobuarque
Provavelmente o maior compositor do teatro musical brasileiro, Chico viu suas músicas ganharem os palcos novamente em “Gota D’Água [a seco]”. Além disso, seu livro “Leite Derramado” ganhou adaptação teatral. Mas o povo pesquisou mesmo foi sobre sua reação ao discurso pró-impeachment (golpe) de Claudio Botelho durante uma apresentação de “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”.

5. Ruy Brissac

ruy-brissac
Ele ganhou a incumbência de interpretar um dos artistas mais queridos dos anos 1990: Dinho, da banda Mamonas Assassinas. Em cartaz como protagonista do musical “O Musical Mamonas”, arrebatou uma legião de fãs – a exemplo da mamonamania. Os leitores pesquisaram muito sobre mais informações sobre o escolhido para fazer Dinho.

6. Ícaro Silva

icaro-silva
O ator assinou coluna no Papo de Artista, integrou o elenco que viajou para Lisboa para fazer os shows de abertura diários do palco principal do Rock in Rio português, cantou “Defying Gravity” no evento “Tudo ao Contrário”, e voltou a viver Wilson Simonal no “Show em Simonal”. Um ano produtivo. E, claro, teve o beijo em Hugo Bonemer em protesto contra a homofobia: repercutiu bastante.

7. João Fonseca

joaofonseca
“Cássia Eller, o Musical” continuou em turnê, tornando-se o primeiro musical a passar por todas as capitais do país. De novo, João colocou nos palcos “A Reunificação das Duas Coreias” e co-dirigiu o show musical “Tudo ao Contrário”, que arrecadou fundos para a Sociedade Viva Cazuza. No fim do ano, ainda supervisionou “Online”, nova comédia de Paulo Gustavo.

8. Laila Garin

laila-garin
A atriz estreou o espetáculo “Gota D’Água [a seco]”, fez shows, assinou a co-autoria de uma das músicas do musical “Auê”, e ganhou e apresentou prêmio. Mas deu o que falar quando chamou a atenção de uma espectadora que a assistia da primeira fileira no teatro mexendo no tablet. Laila até escreveu textão para conscientizar as pessoas sobre o incômodo que a luz causa nos atores. Bombou.

9. Fabi Bang

fabi-bang
Glinda. Simples assim. Em 2016, a atriz ganhou o papel mais marcante de sua carreira, em “Wicked”, e terminou a temporada de “Kiss Me, Kate”. Além de estrear em novelas, como parte de “Rock Story”, ela lançou sua primeira música autoral – “Ironias”.

10. Paulo Gustavo

paulogustavo
O humorista seguiu com a turnê de seus espetáculos, terminou de gravar e estreou o filme “Minha Mãe É uma Peça 2”, e estreou uma peça teatral novinha, “Online”, em cartaz no Teatro Oi Casa Grande. Além disso, se envolveu em uma polêmica sobre “black face” por conta de uma das personagens de “220 Volts”: mas reconheceu sua ignorância no assunto, pediu desculpa e não levou as cenas ao ar.

11. Victor Maia

victor-maia
Continuou dando o que falar com “Ou Tudo Ou Nada – O Musical”, fez outra temporada de “Meu Sangue Ferve Por Você”, arrasou com o número de “Chicago” no evento “Tudo ao Contrário”, participou de tributo a Naum Alves de Souza, entrou para o elenco do espetáculo “Ordinary Days” e coreografou “60! – Década de Arromba – Doc. Musical”. Tá bom, né?

12. Lua Blanco

lua-blanco
Em 2016, a atriz e cantora realizou o sonho de lançar seu álbum solo, financiado pelos fãs. Além disso, virou youtuber, estreou sua turnê de shows e passou no teste para o elenco da versão brasileira de “American Idiot”, que estreia neste ano.

13. Charles Möeller

charles-moeller
Levou “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos” para Portugal; aceitou o desafio de montar a versão brasileira de “Cinderella”, de Rodgers & Hammerstein, em cerca de um mês; e dirigiu “Rock Horror Show”. Para terminar bem, anunciou a remontagem de “A Noviça Rebelde” para 2017.

14. Malu Rodrigues

malu-rodrigues
Fez seu primeiro musical em anos fora das asas de Möeller e Botelho: “Cinco Júlias”, de Matheus Souza. Além disso, se apresentou com “Beatles Num Céu de Diamantes”, “Milton Nascimento – Nada Será Como Antes” e “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos” – os três da dupla de diretores da qual é praticamente afilhada artística. Em 2016, Malu também foi confirmada no elenco de “Se Meu Apartamento Falasse”, que acabou não saindo do papel, e despontou como nome mais forte para protagonizar a remontagem de “A Noviça Rebelde”.

15. João Falcão

joao-falcao
O diretor montou e causou enorme buzz com “Gabriela, um Musical”, adaptação do livro de Jorge Amado. Candidatas ao papel principal, não faltaram. As audições foram movimentadíssimas. Com o espetáculo estreado, João recebeu prêmios.

16. Sergio Menezes

sergio-menezes
O ator continuou em cartaz com “Ou Tudo Ou Nada” e liderou pesquisas por nudes: o público ficou curioso. Depois, integrou o elenco de “Love Story, o Musical” e assumiu a direção do espetáculo “A Última Festa Antes do Fim do Mundo”.

17. Rafael Gomes

rafael-gomes
Rafael Gomes dirigiu seu primeiro espetáculo montado no Rio de Janeiro, “Gota D’Água [a seco]”, e deu uma ótima entrevista ao Teatro em Cena. Além disso, anunciou outro projeto de musical: uma biografia da cantora Elza Soares, que já gera expectativa no público. E tem também a adaptação cinematográfica de “Música Para Cortar os Pulsos”, que é um projeto de anos.

18. André Loddi

andre-loddi
O ator passou nos testes e ganhou o papel principal masculino de “Wicked”, interpretando Fiyero. Durante a temporada, porém, ele abandonou o trabalho – de forma misteriosa – porque havia conquistado outra oportunidade: o protagonista de “Ghost, o Musical”, com direção de José Possi Neto. Só personagem importante!

19. Bruno Narchi

bruno-narchi
O ator foi o príncipe da montagem brasileira do musical “Cinderella” e anunciou o corajoso projeto de montar o musical “Rent”, que gerou curiosidade ao longo de todo o ano. O espetáculo, com Bruno como Mark, estreou em dezembro em São Paulo.

20. José Possi Neto

jose-possi-neto
O diretor se envolveu com espetáculos muito populares: dirigiu “O Musical Mamonas” e “Ghost – O Musical”. As chamadas para audições de ambos movimentaram os amantes de teatro musical. No Rio, também teve seu trabalho visto em “Master Class” e “Raia 30”.

21. Fernanda Montenegro

fernanda-montenegro
A atriz começou o ano homenageada no Prêmio Shell, e dedicou boa parte de 2016 a um projeto de leituras dramatizadas de Nelson Rodrigues. As apresentações foram gratuitas, em diversas regiões do estado, e geraram muito interesse no público. Matemática simples: Fernanda + Nelson + 0800 = Imperdível.

VEJA TAMBÉM A LISTA DOS 21 ESPETÁCULOS MAIS POPULARES DE 2016