A notícia de que os direitos do musical “Peter Pan”, da Broadway, foram adquiridos para montagem no Brasil deixou muita gente de olho nesse papel-título. A produtora Renata Borges, da Fábula Entretenimento, anunciou o espetáculo só para 2017. No momento, ela está envolvida com a temporada carioca de “Cinderella” e com a pré-produção de “American Idiot”, que tem estreia prevista para início do ano que vem. Então, “Peter Pan” ainda vai demorar para voar, e é cedo demais para saber quem fará esse personagem em território nacional. Mas fã que é fã de musical divaga e já começa a cogitar nomes. O Teatro em Cena convidou alguns especialistas no assunto para fazerem suas apostas.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Ícone infantil, Peter Pan é aquele menino que se nega a crescer, perde sua sombra e consegue voar, graças ao pó mágico da fadinha Sininho. Ao conhecer Wendy, a filha mais velha da família Darling, ele leva a menina e seus irmãos para uma viagem à Terra do Nunca, a ilha encantada para a qual fugiu – e onde tem o pirata Capitão Gancho como inimigo feroz. Por tradição, Peter é interpretado por atrizes, em vez de atores. Essa história começou na Inglaterra no início do século XX, quando produtores se viram diante do impasse de não quererem contratar um adulto para o papel, por conta da barba e todas as características “testosterônicas”, e tampouco podiam escalar uma criança, por conta de uma lei que proibia menores de idade em teatros após as 21h. A solução? Uma mulher! Foi quando o personagem do menininho disposto a viver para sempre na infância ganhou ares andróginos. A tradição, no entanto, não é unânime.

– Eu acho que o papel deve ser interpretado por um homem, a não ser que você trabalhe com crianças e isso seja um exercício teatral. – opina Maiza Tempesta, fundadora da escola de teatro musical TeenBroadway, de São Paulo – Gostaria de ver o Mateus Ribeiro no papel, porque é multitalentoso. Ele tem uma presença cênica incrível, uma energia em cena que hoje em dia está difícil de encontrar. Ator, cantor, superbailarino, e tem estatura para o papel.

E se fosse um homem a interpretar o papel? (Fotos: Neto Fernandez / Leonardo Pergaminho)
E se fosse um homem a interpretar o papel? (Fotos: Neto Fernandez / Leonardo Pergaminho)

Questionado pelo Teatro em Cena, o crítico Rodrigo Monteiro, jurado do Prêmio APTR, também cogita um jovem ator para estrelar a versão brasileira do musical. Sua aposta é em Vinicius Teixeira, que se destacou em “The Book of Mormon” como o missionário mais afeminado do grupo.

– Na Broadway, quem fez Peter Pan foi a Mary Martin, que depois fez a primeira Maria von Trapp de “The Sound of Music”, que a gente conhece mais. O Vinícius pode chegar a uma aparência andrógina que pesou positivamente para a Martin na criação do papel. Ele também é ágil, tem excelente alcance vocal nos agudos e é um ótimo ator.

Mary Martin: primeiro Peter Pan de musical na Broadway (Fotos: Reprodução)
Mary Martin: primeiro Peter Pan de musical na Broadway (Fotos: Reprodução)

A americana Mary Martin (1913-1990) estrelou a primeira montagem de “Peter Pan” na Broadway, em 1954, e foi premiada com o Tony Award pelo trabalho. O personagem também já foi vivido por Sandy Duncan (Broadway, 1979), Cathy Rigby (Broadway, 1990) e Allison Williams (especial da NBC, 2014). Como se vê, tradição é tradição. Para a montagem brasileira, Estrela Blanco é um nome forte para o papel. A atriz, que atualmente está em cartaz com “Milton Nascimento – Nada Será Como Antes” no Teatro FAAP, em São Paulo, é citada por Claudio Martins (do site A Broadway É Aqui), Vitor Rocha (do Backstage Musical) e Rodrigo Araújo (do Opinião de Peso). “Não é um escolha muito óbvia, mas recentemente ela cortou o cabelo curto, o que daria para vislumbrar a característica física do personagem. E ela tem um timbre de voz menos comum do que os encontrados entre as atrizes de musical”, ressalta Claudio. Sua potência vocal, idade e talento para interpretar também são qualidades citadas por Rodrigo.

Ingrid Gaigher (de “Gabriela, um Musical”) também está cotada. Tainá Freitas, administradora do Broadway Meme Fórum, afirma que seria um rico desafio e uma oportunidade para a atriz. Julia Morganti, do programa virtual Gaiola das Roucas, também aposta nela, além de Gabi Porto (de “Beatles Num Céu de Diamantes”), Tecca Ferreira (de “Meu Amigo, Charlie Brown”) e Luisa Vianna (de “Gabriela, um Musical”). “Além do perfil físico e vocal, gostaria de ver uma atriz nova, uma estrelinha em ascensão”, pontua. Na mesma linha de raciocínio, Paulo Fernando Góes, do programa virtual Incitarte, indica um nome pouco conhecido: Renata Figueiredo.

– Ela me chamou atenção no coro de “Spamalot”, da UNIRIO. Mesmo sem fazer nada para aparecer mais que os outros, ela se destacou por conta da sua luz própria. Ela canta divinamente, tem carinha de criança e muita maturidade cênica. – justifica.

Estrela Blanco e Ingrid Gaigher: mais citadas (Fotos: Reprodução)
Estrela Blanco e Ingrid Gaigher: mais citadas (Fotos: Reprodução)

Já Renato Mello, do Botequim Cultural, vê uma recém-consagrada como Peter Pan: Fabi Bang, que brilha como Glinda em “Wicked” no Teatro Renaut, em São Paulo. Ele vê na atriz o carisma e a vitalidade necessários para o personagem. “Independente de sua inegável capacidade artística, ela preenche essas necessidades e possui um tipo físico que se adequa perfeitamente. Fabi traria aos palcos um Peter Pan encantador”, defende. Pelo biofísico, Claudio Martins cita também Laura Lobo (de “A Família Addams”), que tem baixa estatura e é magrinha.

Atualização 17h45
Opções e apostas não faltam. A direção nacional será de Charles Möeller e Claudio Botelho – que trabalharam com a Fábula Entretenimento em “Cinderella”. O nome dos diretores também é indicador de possíveis nomes para o papel, analisando os artistas com quem costumam trabalhar. Veja o vídeo de Allison Williams em cena e dê sua opinião: quem gostaria de ver como o Peter Pan brasileiro?