Vencedor dos prêmios Cesgranrio e Botequim Cultural pela direção de “Tom na Fazenda”, Rodrigo Portella já tem outro projeto encaminhado para 2018. Ele vai dirigir o espetáculo que comemorará os 30 anos de formação da Cia. dos Atores. Trata-se de uma peça inédita de Jô Bilac, autor premiado por textos como “Savana Glacial” (2010) e “Conselho de Classe” (2013). O título é “Insetos”. “Posso adiantar que é uma peça nada convencional. É muito diferente do ‘Tom na Fazenda’. É o oposto do ‘Tom na Fazenda’, eu diria. Estou me arriscando. Vamos ver o que acontece”, conta o diretor, que também concorre aos prêmios Shell e APTR deste ano.

(Foto: Renato Mangolin)

Veja o discurso do diretor no Prêmio Cesgranrio:

O espetáculo marca a retomada da parceria de Jô Bilac com a Cia. dos Atores depois do sucesso de “Conselho de Classe”. O dramaturgo adianta que, na peça, todos os personagens são insetos. O texto faz parte de sua busca por descolonizar formas de pensamento. “Queria essa brincadeira. O teatro permite você deslocar o discurso do humano”, diz. Ele vem seguindo essa linha em seus últimos trabalhos: já escreveu personagens que eram deuses indianos (em “Fatal”), arara (em “5x Comédia”), vegetal (em “Rio Diversidade”) e alienígenas (em “Enterro dos Ossos”).

A estreia está marcada para 22 de março no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Centro.