Portugueses trazem “microteatro” ao Brasil

(Foto: Pedro Serpa)

Espetáculos com início, meio e fim e pouco tempo de duração. Essa é a proposta do “microteatro”, formato surgido na Espanha, e já apresentado algumas vezes no Brasil. A Cia. Faísca Teatro, de Portugal, é uma das adeptas dessa proposta e traz seu trabalho ao país em abril, com apresentações no Festival de Curitiba. Das cinco montagens que o grupo apresentará, três duram no máximo 20 minutos. Fábio Nóbrega Vaz, um dos membros da companhia teatral, diz que essa iniciativa vai ao encontro da dificuldade que algumas pessoas têm em se concentrar hoje em dia.

– Na maioria do tempo, temos um celular, uma televisão, um livro e alguém a dizer-nos alguma coisa. Tudo ao mesmo tempo, e tudo com uma rapidez e fluidez incríveis. De repente o público parar no teatro para ficar duas horas assistindo exclusivamente a algo é difícil. Queremos recuperar essa possibilidade, mas ao mesmo tempo o microteatro é uma resposta para essa não adequação de muitos espetadores. Por outro lado, a ideia de microteatro é a ideia de ápice, algo que passa, toca, foge, é a ideia de faísca: de repente algo, uma centelha de vida, passou e deixou-te completamente… – conta ao Teatro em Cena.

Fábio Nobrega Vaz (Foto: Divulgação)

Os espetáculos curtos, no geral, ao invés de lutar contra o déficit de atenção, deixam gostinho de “quero mais”. Além disso, a necessidade de apresentar uma história ou uma ideia em pouco tempo faz com que as encenações sejam mais simples – sem necessariamente serem simplistas. Isto deixa as montagens mais adaptáveis a divesas circunstancias. A Cia. Faísca já se apresentou em cafés e nas ruas, por exemplo. Em Curitiba, as sessões serão no Teatro Novelas Curitibanas. As peças de microteatro que os brasileiros poderão conhecer são “Entrevista de Emprego”, “Luto” e “DARGO”, uma estreia internacional sobre “o artista perfeito, que se libertou da carne para ser apenas arte”.

– A urgência de querer comunicar algo, de querer dar corpo a certos temas, torna tudo mais condensado. Na verdade, os nossos espetáculos, microteatro ou não, acabam por não ser muito longos, mas não é um dogma. Até agora não aconteceu alongarmos a nossa expressão em demasia, embora há momentos de certos espetáculos nossos que três minutos parecem muito longos, porque trabalhamos sobre diferentes percepções do tempo: por exemplo, como dilatar o tempo? Que consequência existe? – diz Fábio.

(Foto: Pedro Serpa)

A Cia. Faísca Teatro terá sua própria mostra dentro da Fringe, o segmento do festival que é aberto aos inscritos, sem curadoria. Será a segunda vez que montarão sua “mostra portuguesa” dentro da programação. Além das peças curtas, haverá dois espetáculos de uma hora: “Encurralados”, que questiona convenções do mundo do espetáculo, e “Rancho”, outra estreia do grupo, que trata da alimentação na relação entre comida e a forma como se interpretao ato de comer.

– Na verdade, quando são espetáculos de curta-duração, muitas vezes, o público comenta que sente a necessidade de ver mais, fica com curiosidade por ver um desenrolar maior. Quando são longos, como é o caso de “Encurralados” e “Rancho”, e que vamos levar ao Fringe, o público viaja igualmente, tem mais tempo para essas viagens. Mas consideramos que um formato não é melhor do que o outro. Embora haja quem possa ter o preconceito de que microteatro vai saber a pouco, de que não vale tanto quanto um espetáculo com uma duração mais convencional…

PROGRAMAÇÃO
Teatro Novelas Curitibanas (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1.222 São Francisco – Curitiba)

03/04 – segunda-feira
18H – Entrevista de Emprego (15 min)
19H – DARGO (20 min)
20H – Luto (20 min)
21h – Encurralados (60 min)

04/04 – terça-feira
18H – Luto (20 min)
19H – Entrevista de Emprego (15 min)
20H – DARGO (20 min)
21H – Encurralados (60 min)

05/04 – quinta-feira
18H – DARGO (20 min)
19H – Luto (20 min)
20H – Entrevista de Emprego (15 min)
21H – Encurralados (60 min)

06/04 – sexta-feira
18H – Entrevista de Emprego (15 min)
19H – DARGO (20 min)
20H – Luto (20 min)
21H – Rancho (60 min)

07/04 – sábado
18H – Luto (20 min)
19H – Entrevista de Emprego (15 min)
20H – DARGO (20 min)
21H – Rancho (60 min)

08/04 – domingo
18H – DARGO (20 min)
19H – Luto (20 min)
20h – Entrevista de Emprego (15 min)
21H – Rancho (60 min)