Atentado às Torres Gêmeas é pano de fundo pra peça na Caixa Cultural

Coincidências do destino: faltando algumas semanas para a estreia da peça “Marco Zero” (The Mercy Seat), o mundo parou para acompanhar as notícias sobre os atentados terroristas em Paris, que mataram 130 pessoas. O espetáculo, escrito por Neil LaBute (de “Razões Para Ser Bonita”) e encenado no Brasil por Ivan Sugahara (de “El Pánico”), se passa no dia seguinte após o atentado de 11 de setembro de 2001, que derrubou as Torres Gêmeas em Nova York. Em cartaz na Caixa Cultural, no Centro, desde sexta (27/11), a temática não podia ser mais atual.

(Foto: Dalton Valerio)

(Foto: Dalton Valerio)

O inesquecível episódio real serve de pano de fundo para a história de Ben Harcourt e Abby Prescott, interpretados por Tárik Puggina (de “Preciso andar”) e Letícia Isnard (de “Como É Cruel Viver Assim”). Na história, Ben trabalha próximo ao World Trade Center, mas falta o trabalho no dia da tragédia para ficar na casa de sua amante, Abby, que é também sua chefe. Ele é casado e tem filhos, mas não atende o telefonema da esposa preocupada com seu estado. Na verdade, ele vê no atentado terrorista a chance de começar uma vida nova, se sua família acreditar que está morto.

– Como ator, eu me questiono até que ponto somos capazes de ir em busca de nossos objetivos de vida, de nossos sonhos? Até onde vale a pena trilhar? Quais os limites do personagem? E os meus? O que será que me faria mais feliz: um imenso sucesso profissional ou uma casa simples a beira mar em algum lugar escondido desse grande caos ‘des-civilizatório’ que vivemos nas grandes cidades? – questiona Tárik, idealizador do projeto.

“Marco Zero” é considerada uma das primeiras respostas artísticas à tragédia de 11 de setembro. No Brasil, o espetáculo marca o retorno de Letícia Isnard aos palcos, após seu afastamento devido a uma gravidez. A peça é uma parceria entre os três membros da Cia. Os Dezequilibrados.

(Foto: Dalton Valerio)

(Foto: Dalton Valerio)

_____
SERVIÇO: ter a dom, 19h. R$ 20. 75 min. Classificação: 16 anos. Até 20 de dezembro. Caixa Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena – Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro. Tel: 3980-3815.