O Utópico Coletivo de Teatro abriu inscrições para as audições de sua montagem estudantil de “Sweeney Todd”, em parceria com o Teatro Escola Rosane Gofman (TERG), que fica na Tijuca. O projeto é sem fins lucrativos e não envolve remuneração monetária, sendo definido como um estudo em teatro musical. As audições ocorrerão em fevereiro, com ensaios previstos a partir de abril e estreia programada para agosto/setembro em âmbito acadêmico.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

A direção do espetáculo ficará por conta de João Gofman, sobrinho das atrizes Betty Gofman (de “Ensaio Geral, a Comédia do Verão”) e Rosane Gofman (de “Como Enlouquecer um Médico em um Dia”), e diretor de “Into the Woods”, o projeto anterior do coletivo, apresentado no ano passado no teatro da UERJ. “Tivemos mil inscritos ano passado. Eu li todos os e-mails, um por um, com carinho. Prefiro ler. A produção me achou maluco, mas é importante conhecer o material de cada um, tentar entender um por um”, explica.

Neste ano, os candidatos interessados devem enviar um e-mail para [email protected] até o dia 20 de fevereiro. O assunto deve seguir o padrão “Audição Sweeney Todd – (Seu Nome)”. Dentre o material solicitado, estão currículo atualizado (com telefone para contato) e pelo menos duas fotos recentes (corpo e rosto). Vídeo cantando e videobook são opcionais. Mais detalhes estão no edital, que pode ser lido aqui.

– Eu busco principalmente atores. Gente de teatro. Pessoas que, acima de tudo, queiram fuçar, estudar, errar, aprender e trocar. Dar e receber. É para esse tipo de processo que o Coletivo tem seguido e se aprofundado. Tem que ser gente apaixonada e louca, como todo ator de teatro deve ser. – diz ao Teatro em Cena.

Michael Cerveris e Patti LuPone na remontagem da Broadway (Foto: Reprodução)
Michael Cerveris e Patti LuPone na remontagem da Broadway (Foto: Reprodução)

“Sweeney Todd” é um musical da Broadway de 1979, baseado na peça “Sweeney Todd, the Demon Barber of Fleet Street”, de Christopher Bond. As músicas são de Stephen Sondheim, vencedor de oito Tony Awards e um Oscar, e o texto é assinado por Hugh Wheeler, vencedor de três Tonys. O espetáculo conta a história de um barbeiro em busca de vingança, após passar anos preso injustamente. Sanguinolento, o musical acompanha o personagem título e sua cúmplice, Mrs. Lovett, em seus assassinatos e transformação dos corpos em tortas de carne.

A montagem do coletivo, segundo João Gofman, terá suas próprias especificidades. Ele quer fazer uma “estrutura bem grande e megalomaníaca”, com orquestra, e abandono do palco italiano. “Acho que o público vai se surpreender com a arquitetura cênica desse ano! A ideia é quebrar ainda mais os paradigmas de ‘tem que ser feito/copiado/remontado’. Irei dar a minha leitura da obra e sei que vai ser bem chocante e sensorial. Impossível de ver uma só vez. O público verá/sentirá algo que nunca viu antes”, adianta.