“Comédia em Pé” não é mais uma novidade. Em cartaz ininterruptamente desde 2007, a peça “Comédia em Pé – Bônus Track” estreou uma temporada nova no Teatro Miguel Falabella neste mês e continua esgotando ingressos. É um sucesso inquestionável. Com a ausência do Fernando Caruso no elenco desta temporada específica, os comediantes Claudio Torres Gonzaga (roteirista do programa “Divertics”), Smigol (do programa “#Arena SBT”), Victor Sarro (do programa “Esquenta”) e Veronica Debom (da novela “Rebelde”) seguem com o projeto, amplamente conhecido pelo público carioca. A fórmula é a mesma: stand-up comedy, convidados especiais e humor politicamente incorreto.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Há piadas sobre religião, estupro (da Maria Bethânia, vale ressaltar), deficiências físicas, bairros suburbanos e temas que dariam problema em qualquer emissora aberta – de onde os atores são conhecidos. “Eu sei que vou para o inferno”, Victor brinca, depois de fazer uma piada sobre uma cega que anda de bicicleta. “Mas vocês também vão. Estamos aqui exaltando os preconceitos”. A plateia ri. Sem culpa. Sem reflexões.

O público é convidado à interação logo no início, sugerindo temas a serem abordados. Os que estão em evidência vêm primeiro: Copa do Mundo, futebol, garis, carnaval e Dia Internacional da Mulher. O último fica por conta, principalmente, da Veronica Debom, que é um terror para as feministas. Ela faz piadas sobre o universo feminino, como se fosse um homem machista. Diz que se casou por dinheiro, para ser dona de casa (“mas ainda não consegui passá-la para o meu nome”), e que fica feliz no dia do pagamento do salário do marido. Na verdade, ela já entra em cena dizendo: “descobriram para quem eu tive que dar para entrar na peça?”. Talvez pelo predomínio de mulheres na plateia, ela desperta apenas risos e aplausos comedidos e elegantes.

Há também o convidado Gigante Léo, que na verdade é um anão. Espertamente, ele sabe se aproveitar de sua condição para fazer rir. Provoca gargalhadas histéricas na plateia ao contar suas experiências em motéis e banheiros públicos. Sua estatura é sua principal muleta, e funciona inteligentemente. Se fosse alguém falando dele, poderia ser de mau gosto. Da maneira que é apresentada, não é.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

No fim, há um número de improviso, envolvendo frases escritas pelos espectadores. É como um dos jogos do extinto programa “Quinta Categoria” (da MTV), que revelou Tatá Werneck para os mais antenados. Ainda que não original, diverte muito. Stand-up exige um timing de comédia muito preciso, mas jogos de improviso precisam ainda de pensamento ágil.

“Comédia em Pé – Bônus Track” fica em cartaz de quinta a domingo no Teatro Miguel Falabella até o dia 27 de abril. Os ingressos custam R$ 40 nas quintas e sextas, R$ 60 nos sábados e R$ 50 nos domingos.

Por Leonardo Torres
Pós-graduado em Jornalismo Cultural.