“O Beijo no Asfalto” de Nelson Rodrigues certamente já ganhou muitas montagens, mas a primeira em formato musical está para chegar – no dia 9 de outubro, no Teatro Sesc Ginástico, no Centro. Idealizado pelo ator Claudio Lins (de “Elis, a Musical”), que escreveu todas as músicas, o projeto é encabeçado também pelo diretor João Fonseca (de “Bilac Vê Estrelas”). O elenco traz vários destaques, como Claudio Tovar (dos Dzi Croquettes originais), Thelmo Fernandes (de “S’imbora, o Musical – A História de Wilson Simonal”), Laila Garin (de “Elis, a Musical”) e Gracindo Jr. (de “Os Canastrões”), além do próprio Claudio Lins.

Muitos atores que trabalharam com o diretor em outros espetáculos também estarão em cena: Gabriel Stauffer (de “O Grande Circo Místico”), Yasmin Gomlevsky (de “Rock in Rio – O Musical”), Juliane Bodini (de “Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz, o Musical”), Ricardo Souzedo (da Cia. Fodidos Privilegiados) e o citado Thelmo, que também é da companhia. Além deles, completam o time Jorge Maya (de “O Homem de La Mancha”), Janaina Azevedo (de “Mania de Explicação”), Pablo Áscoli (de “Mania de Explicação”) e Juliana Marins (de “Elis, a Musical”). A direção musical é de Délia Fischer (de “Chacrinha – O Musical”).

Veja o elenco completo:

A ideia para “O Beijo no Asfalto – O Musical” existe desde 2009 e Claudio Lins passou quatro anos entre pesquisas sobre as sonoridades dos anos 60 para criar as canções. Essa vai ser a quinta montagem de Nelson Rodrigues da carreira do João Fonseca, que sempre se referiu a esse projeto como um desafio e uma ousadia. “Será um novo Beijo no Asfalto, uma vez que as músicas irão trazer novas palavras aos personagens. Será como se novas cenas fossem inseridas dentro da peça”, adianta.

A história é velha conhecida: um homem (papel de Pablo Áscoli) perde o equilíbrio e cai na frente de uma lotação, que o atira longe, em plena Praça da Bandeira, no início da década de 60. A primeira pessoa a socorrê-lo é Arandir ( Claudio Lins) e o moribundo lhe pede um beijo antes de morrer. Ele atende. O problema é que o sogro dele (Gracindo Jr.) e o jornalista Amado Ribeiro (Thelmo Fernandes) veem a cena e ela se torna um grande evento midiático, em busca da “manchete bombástica” (o beijo gay). Com sua masculinidade questionada publicamente, o protagonista descobre o poder da mídia e do preconceito. A dramaturgia, escrita há 55 anos, ainda se prova atual.

Elenco reunido (Foto: Reprodução / Instagram)
Elenco reunido (Foto: Reprodução / Instagram)

_____
SERVIÇO: qui a sáb, 19h. dom, 18h. R$ 20. De 9 de outubro até 8 de novembro. Teatro Sesc Ginástico – Avenida Graça Aranha, 187 – Centro. Tel: 2279-4027.