Crítica: Depois do Amor – Teatro Vannucci

resenha-3estrelas

O espetáculo “Depois do Amor” é fruto de uma nova parceria entre o dramaturgo Fernando Duarte e a diretora Marília Pêra (1943-2015), que trabalharam juntos em “Callas”, sobre a cantora Maria Callas (1923-1977). Desta vez, outra personalidade serve de material para a dupla: Marilyn Monroe (1926-1962), interpretada por Danielle Winits (de “O Cachorro Riu Melhor”), possivelmente em seu melhor trabalho nos últimos anos. Ficção baseada em fatos reais, a peça mostra a atriz de Hollywood totalmente abalada psicologicamente e frágil emocionalmente, enquanto experimenta figurinos para o que viria a ser seu último filme – “Something’s Got to Give”, do cineasta George Cukor (1899–1983).

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Aqui, cabe um parênteses. Em 1962, último ano de sua vida, Marilyn Monroe estava escalada para este longa-metragem, mas não vivia um bom momento pessoal. Ela faltou os 16 primeiros dias de filmagens, deixou a produção enlouquecida com a perda de dinheiro, e gerou um enorme mal estar na equipe. Dizendo-se doente, o fato é que ela realmente perdeu alguns quilos e precisou que o estilista Jean Louis, convidado especialmente por ela para assinar os figurinos do filme, enviasse sua assistente para fazer ajustes nas roupas. Por obra do destino, ele enviou Margot, que havia trabalhado com Marilyn dez anos antes e perdido o namorado para ela. O jogador de beisebol Joe DiMaggio (1914-1999), assim que conheceu a atriz, terminou com a assistente de figurino e a trocou por Marilyn Monroe, um sex symbol mundial. Os dois se casaram, mas ficaram apenas nove meses juntos. Tudo isso é real. O que a peça explora, ficcionalmente, é esse encontro de Marilyn e Margot, com um acerto de contas que leva o público a mergulhar nos bastidores da vida desse ícone da cultura pop.

Obviamente, ninguém assistiu de fato ao encontro de Marilyn e Margot – interpretada por Maria Eduarda de Carvalho (de “Atrás da Porta”) na peça. Isso propicia uma enorme liberdade criativa para o dramaturgo, que chega a abusar dela. Em determinada cena, a Marilyn de Danielle Winits declama “Quadrilha” do escritor brasileiro Carlos Drummond de Andrade. Se a atriz era admiradora da obra dele, é um fato desconhecido. Na peça, soa irreal. A construção da Marilyn insegura, triste, angustiada e bebendo excessivamente, por outro lado, é convincente. O público é convidado a ultrapassar a superficialidade da sensualidade da figura pública para conhecer a pessoa por trás da casca.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A história se passa inteira em uma espécie de closet requintado da casa de Marilyn, um cenário único que atende à demanda dramatúrgica. Os figurinos, que são o gancho para o encontro das ex-amigas, merecem elogios, porque recriam dignamente os que a americana realmente usa no filme, que ficou inacabado. Uma rápida pesquisa no Google comprova. A iluminação de Vilmar Olos cumpre seu papel, com obviedade.

O que há de melhor em “Depois de Amor” é a interpretação de Danielle Winits. A entrega da atriz para o papel e a maneira como ela se apropria de Marilyn merecem reconhecimento. Danielle vivendo Marilyn poderia ser um mero show de sex appeal, mas a peça vai por outro caminho. De sensual, só os momentos em que ela troca de roupa em cena, à meia luz, com um topless que ninguém vê mais do que suas costas nuas. É uma interpretação muito emotiva, densa, repleta de sutilezas, um tanto mais comedida do que Danielle costuma fazer habitualmente.

Por Leonardo Torres
Pós-graduado em Jornalismo Cultural.

Ficha técnica
Autor: Fernando Duarte
Direção: Marília Pêra
Atores: Danielle Winits e Maria Eduarda De Carvalho
Trilha Sonora: Paula Leal
Cenário: Natália Lana
Figurinos: Sônia Soares
Iluminação: Vilmar Olos
Design: Ronaldo Alves
Fotógrafa: Lúcio Luna
Visagista: Max Weber
Ass. Figurinos: Juliana Barja
Confecção e cenotecnia cenário: André Salles e Equipe
Operador de Luz: Walace Furtado
Operador de Som: Thiago Pinto
Contra-regra: Ricardo da Silva
Dir. de Produção: Cássia Vilasbôas e Fernando Duarte
Assistente Produção: Mayara Maia
Adm. Financeira: Karime Kawaja
Assessoria Jurídica: Jonas Vilasbôas
Produção: NOVE Produções
Produtora Associada: Winits Produções
Realização: NOVE Produções

_____
SERVIÇO: qui a sáb, 21h30; dom, 20h30. R$ 80. Classificação: 12 anos. Até 6 de março. Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52, 3º andar – Gávea. Tel: 2274-7246.