Vindo de uma turnê com a comédia “Razões Para Ser Bonita”, o ator Erom Cordeiro aceitou o desafio de emendar um trabalho bem diferente: o prelúdio de uma tragédia famosa. Estreado nesta semana no Espaço Sesc, em Copacabana, o espetáculo “Laio e Crísipo” traz o artista na pele de Laio, em uma história muito anterior ao seu assassinato pelo filho Édipo. Na peça, Laio é jovem, não quer ter filhos e mantém um relacionamento com um garoto mais novo. Erom protagoniza cenas de sexo, ora explícitas ora metafóricas, e faz nu central em cena.

(Foto: Julio Melo)
(Foto: Julio Melo)

É impossível não fazer o link desse trabalho com “América”, a novela que alçou o ator ao sucesso em 2004. Na trama de Glória Perez, Erom Cordeiro interpretava o cowboy por quem o personagem de Bruno Gagliasso se apaixonava. No último capítulo, era previsto um beijo entre os dois (cena que foi aguardada com expectativa pelo público), mas o carinho nunca foi visto: a TV Globo cortou o trecho na última hora. Em “Laio e Crísipo”, o beijo está lá – e muito mais, inclusiva uma zombação à “polêmica de beijo gay nas novelas” (passados 11 anos, o tema ainda é, sim, tanto polêmico quanto atual).

O trabalho do Erom no espetáculo, no entanto, é mais denso do que sugerem as cenas de nudez e troca de carinho com outro homem. Ele aparece, por exemplo, cantando. “Laio e Crísipo” é uma obra da Aquela Cia. de Teatro, que tem como característica a pesquisa musical. A peça anterior foi “Edypop”, que proporcionou o encontro da tragédia de Édipo com as músicas de John Lennon. Na nova, a trilha é quase toda autoral. O texto é de Pedro Kosovski e a direção é de Marco André Nunes – mesma dupla de “Edypop”.

Erom Cordeiro e Ravel Andrade (Foto: Julio Melo)
Erom Cordeiro e Ravel Andrade (Foto: Julio Melo)
Erom Cordeiro e Ravel Andrade (Foto: Julio Melo)
Erom Cordeiro e Ravel Andrade (Foto: Julio Melo)

_____
SERVIÇO: qui a sáb, 21h; dom, 20h. R$ 20 (ou R$ 5 para associados do Sesc). 80 min. Classificação: 16 anos. De 25 de junho até 19 de julho. Espaço Sesc – Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana. Tel: 2547-0156.