Espetáculos do Espírito Santo desembarcam no Rio de Janeiro

A partir do próximo dia 29, a cidade do Rio de Janeiro receberá a mostra “ES em Cena”, com cinco espetáculos capixabas. A iniciativa é da dupla de produtores Wesley Telles e Bruna Dornellas, da WB Produções, disposta a mostrar para o país a cena teatral do Espírito Santo. As peças, todas de companhias renomadas na região, serão apresentadas no Teatro Glauce Rocha, no Centro, com entrada franca, e seguidas de debates com os atores, de modo a estreitar ainda mais o intercâmbio cultural.

"Bernarda, por detrás das paredes": parte da mostra (Foto: Ariny Bianch)

“Bernarda, por detrás das paredes”: parte da mostra (Foto: Ariny Bianch)

Essa é a primeira edição do “ES em Cena”, e o Rio foi escolhido para o encerramento. O projeto já passou por Salvador, São Luís, Curitiba e Belo Horizonte, com público estimado em mais de seis mil pessoas, de acordo com sua assessoria de imprensa. “Há trabalhos excelentes produzidos no Espírito Santo que precisam ser enaltecidos, romper fronteiras e serem assistidos por diversos públicos”, diz Wesley Telles.

Os espetáculos selecionados para a turnê do “ES em Cena” são o drama “Estórias de um Povo de Lá” (do Grupo Gota, Pó e Poeira), a comédia “O Pastelão e a Torta” (do Grupo Folgazões), o performático “Insone” (do Grupo Z), a tragicomédia “Bernarda, Por Detrás das Paredes” (da Cia. Repertório) e a instalação cênica “Mefisto” (da Cia. Teatro Urgente). Para o ano que vem, já está sendo preparada uma segunda edição do projeto, com início marcado para março, no Festival de Teatro de Curitiba.

Como surgiu a ideia do ES em Cena?
Wesley Telles – Eu e Bruna somos produtores profissionais há 8 anos, mas sempre tivemos ligação na área. Sempre trabalhamos mais com espetáculos nacionais, recebendo-os no estado e atuando como produtores locais. Vez ou outra, fazíamos alguma produção de espetáculos aqui do estado, mas sempre sentimos essa necessidade, esse desejo. Os atores de outros estados sempre nos perguntavam como era o cenário teatral do estado. Era uma pergunta rotineira e, com isso, fomos percebendo que precisamos “mostrar” o nosso teatro, a identidade das artes cênicas do Espírito Santo para todo o país. Surgiu o ES em Cena, que veio para romper as barreiras do estado, e mostrar o que é melhor produzido na área de artes cênicas de nosso estado para todo o país.

Qual o critério de seleção dos espetáculos?
Nosso critério de seleção foi escolher grupos que já possuem um bom repertório, com anos de estrada. O grupo mais jovem tem oito anos, e o mais antigo mais de 30 anos. Todos possuem uma carreira sólida e consolidada no estado. São extremamente respeitados.

"O Pastelão e a Torta": comédia do Grupo Folgazões (Foto:  Diego Sá)

“O Pastelão e a Torta”: comédia do Grupo Folgazões (Foto: Diego Sá)

Há algum destaque especial nessa mostra que será apresentada no Rio?
Não, nenhum. Os espetáculos e grupos serão os mesmos de todos os estados

Vocês fizeram Salvador, São Luiz, Curitiba e Belo Horizonte neste ano. Agora encerram no Rio de Janeiro. Por que essas cidades?
Nossa ideia é rodar todo o país, mostrar mesmo, conhecer grupos desses outros estados, criar um intercâmbio entre nossos artistas. Optamos por capitais de várias regiões (sudeste, sul e nordeste). Na segunda edição, faremos norte e centro-oeste.

Não pretendem voltar no ano que vem ao Rio de Janeiro?
Ao Rio de Janeiro não. Na segunda edição, faremos Curitiba, Brasília, São Paulo, Natal, Goiânia e Manaus.

SERVIÇO
ES EM CENA
Data: De 29 de outubro a 2 de novembro de 2014.
Horário: de quarta à domingo, às 19h.
Local: Teatro Glauce Rocha (Av. Rio Branco, 179 – Centro – em frente à Estação Carioca do Metrô) – Tel.: 21 2220 0259.
Espetáculos:
Dia 29/10 – Estórias de um povo de lá (Grupo Gota, pó e Poeira) – drama, 10 anos, 70min. Classificação: 10 anos.
Dia 30/10 – O Pastelão e a Torta (Grupo Folgazões) – comédia, livre, 50 min. Classificação: livre.
Dia 31/10 – Insone (Grupo Z) – Teatro Físico, 12 anos, 60 min. Classificação: 12 anos.
Dia 1/11 – Bernarda, por detrás das paredes (Cia Repertório) – Tragicomédia, 14 anos, 55 min. Classificação: 14 anos.
Dia 2/11 – Mefisto (Cia Teatro Urgente) – Instalação Cênica, 14 anos, 50 min. Classificação: 14 anos.
Entrada Franca: Os ingressos poderão ser retirados no teatro, nos dias de espetáculo, a partir das 14h (sujeito à lotação do espaço).