Está definida a data de estreia do musical adaptado do filme “Lua de Cristal”: 8 de julho. Ele será apresentado no campus da UNIRIO, na Urca, com entrada franca, como uma iniciativa de pesquisa discente do aluno Pablo Lyra (de “Geração 80: Amor e Rock a Gente Canta”), que assina a direção. São 23 atores-cantores envolvidos no projeto, escolhidos por meio de audições, e ensaiando desde março. Informações sobre distribuição dos ingressos, dias e horários das sessões ainda serão divulgadas.

Zé Junior e Victória Pozzan: os protagonistas (Fotos: Reprodução)
Zé Junior e Victória Pozzan: os protagonistas (Fotos: Reprodução)

Zé Junior (vocalista da banda Shakespeare’s) e Victória Pozzan (do filme “Homens Com Cheiro de Flor”) formam o casal protagonista da montagem universitária, reprisando os personagens de Bob e Maria da Graça, eternizados por Sérgio Mallandro e Xuxa no filme de 1990. Na história, uma jovem do interior se muda para o Rio de Janeiro para estudar canto e tentar a carreira artística. Hospedada na casa da tia, ela é tratada como empregada doméstica, sujeitando-se às maldades da prima e ao assédio do primo. Seu desafio é não desistir e lutar pelo seu sonho até o fim.

A notícia da transformação do filme, dirigido por Tizuka Yamasaki, em musical teatral foi dada em primeira mão pelo Teatro em Cena em janeiro. A peça surgiu como uma atividade do Pablo Lyra dentro do projeto de extensão “Teatro: Equilíbrio e Tensão”, coordenado pela professora doutora Jane Celeste na UNIRIO. Durante seu desenrolar, no entanto, houve uma mudança de percurso. O espetáculo não faz mais parte desse projeto da Jane Celeste e agora tem como responsável Márcio Oliveira, do departamento de Artes Cênicas da universidade. Ele passou a se chamar “Lua de Cristal – Unirio: Um Exercício de Adaptação Para o Universo Cênico”.

Elenco reunido em ensaio (Foto: Reprodução / Instagram)
Elenco reunido em ensaio (Foto: Reprodução / Instagram)

A montagem é descrita como uma transposição da linguagem cinematográfica para o ambiente cênico, através do trabalho corporal e vocal do ator e da busca pela melhor performance em cena, baseado nas técnicas adotadas por Viola Spolin. Quanto à trilha sonora, além da música-tema, outros clássicos da Xuxa serão adotados, como “Arco-Íris” e “Doce Mel”.