A atriz e cantora Lilian Valeska, atualmente em cartaz com o musical “Amargo Fruto – A Vida de Billie Holiday” no Teatro Carlos Gomes, na Praça Tiradentes, teve apenas 40 dias de preparo para esse espetáculo. Correndo contra o tempo, não deu para ler biografias ou se debruçar em uma pesquisa mais aprofundada sobre a artista americana. Chamada para protagonizar a peça em cima da hora, Lilian tinha que lidar com uma grande questão: aprender todas as músicas, sem ter qualquer domínio do inglês. “Sou uma preta bem brasileira. Apesar de ter a embocadura de R&B, precisei da ajuda de uma profissional para aprender o inglês. A Alma Thomas, que é uma cantora de jazz, que faz tributo à Ella Fitzgerald, a rival da Billie Holiday, foi me mostrando os caminhos… Isso tudo em 40 dias!”, ela conta ao Teatro em Cena.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Na verdade, Alma só chegou faltando 30 dias, o que deixou Lilian ainda mais apreensiva. “Eu fazia contagem regressiva para ela chegar. Mas consegui internalizar quase tudo. Ainda faço um pouco pensando. Mas daqui a algumas semanas já vou estar mais relaxada”, diz a atriz, recém-premiada por sua participação no espetáculo “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”. Com o obstáculo do idioma, Lilian Valeska focou no lado sentimental de Billie Holiday (1915-1959), que levou uma vida sofrida e por vezes triste, apesar do título de diva do jazz. A trama da peça, escrita por Jau Sant’Angelo e Ticiana Studart (que também dirige), aborda a miséria da infância, o estupro sofrido aos 11 anos, a prostituição aos 13, o uso de drogas pesadas a partir dos 17… Bastante material para a atriz.

– Foi muito difícil, porque ela fumava muito, bebia muito, se drogava muito. Eu não bebo, não fumo, não cheiro. Meu oposto. Mas eu me joguei. Minha diretora disse ‘Lilian, se joga que estou com a rede aqui para te segurar’. Tentei buscar o que ela tinha de mais forte que era o sentimento, a tristeza que imprimia nas músicas, apesar de as vezes que ela estava feliz era no palco, com os músicos, era o parque de diversão dela. Acho que daqui para frente vai ficar maravilhoso, conforme eu fique mais segura e os ajustes técnicos sejam feitos. – conclui.

_____
SERVIÇO: qui a sáb, 19h30; dom, 18h. R$ 60. De 20 de agosto até 27 de setembro. Teatro Carlos Gomes – Rua Pedro I, 4 – Praça Tiradentes. Tel: 2232-8701.