O Midrash Centro Cultural, no Leblon, está com um ciclo de leituras dramatizadas do dramaturgo ítalo-brasileiro Furio Lonza. Já houve uma apresentação de “A Única Revolução Possível” na semana passada, e as próximas sessões serão com “Família” (direção de Sidnei Cruz), “Piedosa Comédia” (direção de Joana Lebreiro) e “Jantando com Isabel” (direção de Xando Graça). Todas leituras são abertas ao público, com entrada franca, às terças-feiras, às 20h30.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Furio Lonza foi editor da revista underground Chiclete Com Banana no fim dos anos 1980, e depois atuou como jornalista em vários veículos. Com mais de 15 livros publicados, ele já passou por várias formas de dramaturgia no teatro, como tragédia, adaptação de clássicos contemporâneos e meta-teatro. Essas vertentes serão exploradas por artistas como Gustavo Damasceno (de “O Funeral”) e Roberto Bomtempo (de “Raul Fora da Lei – A História de Raul Seixas”) no ciclo de leituras.

Confira a programação:

27 out – Família
Texto: Furio Lonza
Direção: Sidnei Cruz
Com Clara Santhana, Gustavo Damasceno, André Luiz Lima, Alexandre Varella e George Luis
SINOPSE: Um casal faz uma peregrinação ao passado. Nessa visita aos familiares da mulher, eles se defrontam com situações inusitadas e dramáticas, que vão pouco a pouco revelando segredos encalacrados no íntimo de cada um. Num duelo que põe em cena diferenças e preconceitos, culturas que se anulam, rancores mal resolvidos, a peça aborda a relatividade dos laços de parentesco em contraposição à construção de uma identidade autônoma, que teima em resolver problemas de afeto, mas que sempre esbarra em dogmas concebidos arbitrariamente de cima para baixo.
20h30 | Gratuito | 14 anos


 

03 nov – Piedosa Comédia
Texto: Furio Lonza
Direção: Juliana Lebreiro
Com Ricardo Martins, Simone Mazzer, Iza Lanza e Camila Nhary.
SINOPSE: Nesta adaptação livre de um conto de Julio Cortázar, o autor recria o universo onírico e fantástico de personagens à beira do precipício, onde o tempo está parado, sempre à espera que seus personagens apodreçam. O meta-teatro é a fórmula ideal para desenvolver o tema da dissimulação e da dicotomia realidade/alucinação. O autor lança mão de mil artifícios para que esse eclético time de perdedores enfrente a perda, o medo e a consequente volta por cima.
20h30 | Gratuito | 12 anos


 

10 nov – Jantando com Isabel
Texto: Furio Lonza
Direção: Xando Graça
Com Xando Graça e Roberto Bomtempo
SINOPSE: Nesta peça montada em 2011, Lonza contrapõe outros dois outsiders, unidos por uma amizade absolutamente inédita (em grau e intensidade), apaixonados por uma mulher que, ao que tudo indica, pode ser a mesma. Isabel é um caso do passado de ambos e eles fazem de tudo que reavê-la. Da mesma forma que na peça que abriu o ciclo, as informações vão sendo colocadas homeopaticamente na narrativa, até que o clima de torna de tal maneira claustrofóbico que os dois amigos se vêem
20h30 | Gratuito | 12 anos