Atriz vence liminar contra equipe do "Pânico da Banda" após abordagem na praia (Foto: Reprodução)
Atriz vence liminar contra equipe do “Pânico da Banda” após abordagem na praia (Foto: Reprodução)

A atriz Luana Piovani (de “Mania de Explicação”) está comemorando sua vitória judicial contra a equipe e o elenco do humorístico “Pânico na Band”. A 28ª Vara Cível do Rio de Janeiro deu sentença favorável a ela no processo movido contra o programa, o apresentador Emílio Surita, o humorista Rodrigo Scarpa e os diretores Allan Rappe e Marcelo Pincon. Estão todos proibidos de se aproximarem da artista, citarem seu nome e exibirem sua imagem.

Caso contrariem a decisão judicial, terão que pagar multa de R$ 300 mil. A atriz entrou com o processo depois que Rodrigo Scarpa, na pele do repórter Vesgo, a abordou na Praia do Leblon, em agosto, acompanhado de um câmera, e disposto a lhe entregar um buquê de flores. Ela, que estava com o marido Pedro Scooby, não gostou da brincadeira e chamou a equipe de “infames lazarentos sem dignidade”. Com a vitória no processo, ela escreveu no Instagram: “Bons advogados e seus bons trabalhos!! A paz restaurada #ufa #gratidão #cercadadosbons #salmo91 #transformandozicaemluz”.

Abordagem na praia rendeu processo na Justiça (Foto: Reprodução)
Abordagem na praia rendeu processo na Justiça (Foto: Reprodução)

Luana Piovani seguiu os passos de Carolina Dieckmann, que também processou e venceu a equipe do “Pânico”, então na RedeTV, em 2006. Ela alegou que teve sua vida privada violada ao ser perseguida em atividades rotineiras e que o cúmulo foi quando os humoristas apareceram com câmeras em cima de um guindaste no condomínio onde ela mora. Na época, os advogados afirmaram que tal exposição colocava a atriz em perigo, por tornar público o local de sua residência. Tanto Luana quanto Carolina foram alvos do quadro “Sandálias da Humildade”.