(Foto: Andrea Rocha)
Evelyn Castro e o filho Juan (Foto: Andrea Rocha)

Juan tinha apenas dois meses de vida quando a cantora e atriz Evelyn Castro teve que retomar os ensaios de “Cássia Eller – O Musical” para a segunda temporada carioca, no Teatro Clara Nunes, no Shopping da Gávea. Não foi fácil, mas ela sabia que seria assim. Quando o espetáculo reestreou, a artista chegou a levar o bebê ao teatro nos dias em que havia sessões duplas. Ele ficava no colo da avó enquanto a mãe se apresentava no palco, com o repertório de Cássia Eller – outra artista e mãe. Ou mãe e artista, nesta ordem de prioridade.

– Fora toda a técnica de armazenamento de leite, que fiquei craque, cheguei à conclusão mais uma vez de que a música foi meu conforto. Ali ela me abraçou e trouxe a Evelyn artista de volta, porque quando o bebê nasce você é mãe e ponto. Isso e mágico e desesperado ao mesmo tempo. – ela conta ao Teatro em Cena.

A maternidade influenciou totalmente o trabalho artístico dela, para o bem e para o mal. Evelyn diz que a experiência lhe trouxe “mudanças físicas e emocionais”. Sua emotividade está mais aflorada. Antes, a amiga Letícia Pedroza (de “Tim Maia – Vale Tudo, o Musical”) a chamava de soldada. Hoje, ela se considera uma soldadinha de papel. No musical, quando ela interpreta a mãe de Cássia Eller, sente-se com mais propriedade, porque agora entende esse amor de mãe e “respeita muito mais essa relação”.

Evelyn em cena (Foto; Reprodução)
Evelyn em cena (Foto; Reprodução)

– Mas tem a questão da vaidade da artista, que neste momento também não existe, porque não há tempo para isso. Sua atenção é toda voltada para o bebê. Sua vida vira uma loucura: você se pega maquiando, dando de mamar, coloca a primeira a roupa que vê pela frente e de preferência fácil para colocar os peitos para fora. – ela ri diante do próprio discurso. – Uma loucura deliciosa. Isso sem contar a barriga, que acham que você continua grávida ou que o Juan vai ganhar irmãozinho. Você percebe que tudo está mais leve. Sua cara está lavada e você é a mulher mais feliz do mundo. A artista e a mãe são a mesma pessoa.

Para dar conta das duas funções, Evelyn Castro conta com a ajuda do marido, da mãe e das sogras. Mas são as vovós que têm que segurar a barra em grande parte do tempo, porque calhou de Juan ser filho de dois artistas. O pai é o cantor Chris Dortas, que atualmente está trabalhando em seu álbum novo e enfrentando a ponte aérea Rio-São Paulo. O bebê, aliás, está mais inclinado para os gostos musicais do paizão…

– Eu canto para ele, porém perco para o pai, que canta uns rocks, ele adora e dorme. Temos vídeo disso para provar que não é mentira. A preferida é a banda Metallica e a música “Enter Sandman”. Tô ferrada. Haja drive e punch, muita Amelia Gumes e Silvia Pinho.

A turnê

“Cássia Eller – O Musical”, dirigido por Vinícius Arneiro (de “Cachorro!”) e João Fonseca (de “Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz, o Musical”), fica em cartaz até o dia 31 de maio no Teatro Clara Nunes. Depois, a peça fará outra temporada em São Paulo e retomará sua turnê nacional. Para Evelyn e Juan, será outro desafio. “Quando chegar a hora da turnê, eu não quero nem ver. Apesar de que neste primeiro momento, temporada em São Paulo, ele vai comigo, graças a Deus!”, ela diz.