Depois de uma temporada em São Paulo, o musical “Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos” chegou ao Rio de Janeiro no último sábado (5/3). Apesar do sucesso, o diretor Miguel Falabella (de “Antes Tarde do Que Nunca”) contou em entrevista coletiva para a imprensa que não tem mais nenhum projeto em andamento para este ano. O motivo? A crise. “Há quantos anos vocês me conhecem, gente? É a primeira vez que você vai me perguntar o que vou fazer e te direi: ‘nada’. Eu sempre tenho cinco, seis projetos e esse ano eu não tenho nenhum”.

Miguel Falabella com Stella Miranda e Marisa Orth na coletiva de imprensa do musical (Foto: Bel Bonotto)
Miguel Falabella com Stella Mirnda e Marisa Orth na coletiva de imprensa do musical (Foto: Bel Bonotto)

A discutível restrição da Lei Rouanet para deixar de financiar projetos que se sustentam é um grande receio para o teatro musical, segundo Falabella: “Talvez isso mude a vida de muitos atores e técnicos que ficam desempregados e não têm outro ganha pão. Uma peça musical emprega quase cem pessoas, sem a Lei Rouanet você está tirando emprego de muitas pessoas. Nós demoramos tanto tempo para aprender a ter um know how… Nós vamos nos adequar, todos estamos vendo o que vai acontecer. Está todo mundo assustado, com medo, é uma incerteza geral”. A atriz Marisa Orth (de “A Família Addams”), que interpreta a protagonista Pepa no musical, concorda com o diretor: “Nenhum musical se paga, é só fazer uma conta rápida. Vê o preço de um anúncio no jornal, ou de uma chamada na televisão e o preço de um ingresso. Isso só na divulgação. Sem contar a parte técnica, produção, viagem, equipamento, orquestra, cenário. Nem que lote tudo, não se paga”. Miguel Falabella ainda completa: “Se a Lei Rouanet acabar, aí o teatro musical acaba com certeza. O teatro jamais morrerá, sempre vai ter um maluco querendo fazer. Mas eu acho que ele agora vai atravessar um período difícil”.

Mesmo com a discussão sobre o futuro do teatro musical, o elenco estava bastante empolgado com a temporada carioca, que traz em cena a novidade da atriz Stella Miranda (de “Miranda por Miranda”) interpretando a personagem Lúcia, vivida na temporada paulista por Totia Meirelles (de “Nine”), que precisou abrir mão do papel para integrar o elenco do musical “Cinderella”, de Charles Möeller e Cláudio Botelho (de “Nine”). “Na verdade, a Stella foi a primeira a ser convidada para o papel, mas a agenda dela não permitiu. A Totia fez brilhantemente a personagem, assim como a Stella fará, vocês verão”, diz Miguel.

Cena do espetáculo (Foto: Páprica Fotografia)
Cena do espetáculo (Foto: Páprica Fotografia)

“Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos” é inspirado na obra de Pedro Almodóvar, e conta a história de Pepa (Marisa Orth), uma atriz que é abandonada por seu amante Ivan (Juan Alba, de “Tudo Sobre os Homens”) e se vê perdida sem ele. Candela (Helga Nemeczyk, de “As Noviças Rebeldes”)), sua melhor amiga, se apaixona por um terrorista e decide pedir ajuda a Pepa com medo de ser presa como cúmplice. Lúcia (Stella Miranda) é a esposa de Ivan e resolve se vingar do marido nos tribunais depois de ter sido deixada por ele, mas com o objetivo de tê-lo de volta. Não vai faltar histeria, obsessão e drama de mulheres intensas e cheias de personalidade que chegam ao seu limite psicológico.

_____
SERVIÇO: sex, 21h; sáb, 17h30 e 21h30; dom, 17h30. R$ 50 a R$ 180. 150 min. Classificação: 12 anos. De 4 de março até 8 de maio. Oi Casa Grande – Rua Afrânio de Melo Franco, 290 – Leblon. Tel: 2511-0800.