A montagem brasileira do musical “Se Meu Apartamento Falasse” vai demorar mais um pouco para sair. A previsão de estrear entre junho e julho, dita por Gregorio Duvivier (de “Como Vencer Na Vida Sem Fazer Força”) ao Teatro em Cena, não será cumprida. O projeto atrasou e o cronograma foi adiado. A atriz Maria Clara Gueiros (de “O Mágico de Oz”) contou no “Programa do Jô” que ainda está cuidando da tradução do espetáculo, o que obviamente torna impossível a estreia em julho. O elenco já deveria estar ensaiando para que isso fosse viável.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Uma nova previsão de estreia não foi estipulada. Mas Gueiros está comprometida com a temporada de “Enfim, Nós” no Teatro Clara Nunes até julho, além de gravar a novela “Babilônia”. Já Gregorio concilia apresentações das turnês de “Uma Noite na Lua” e “Portátil” por todo o Brasil. O terceiro nome confirmado no projeto inicial é o da atriz Clarice Falcão (de “Confissões de Adolescente”), mas Gueiros não a mencionou durante o “Programa do Jô”.

O projeto de montar “Promises, Promises” no Brasil, com o título de “Se Meu Apartamento Falasse”, foi anunciado em junho do ano passado pelo site oficial da dupla Charles Möeller e Claudio Botelho. Atualmente em cartaz com o recém-estreado “Nine – Um Musical Felliniano”, os dois também haviam informado a estreia para 2015. Mas nunca mais tocaram no assunto.

“Promises, Promises” é uma comédia baseada no filme “Se Meu Apartamento Falasse”, de 1960. O musical estreou em 1969 na Broadway, com música de Burt Bacharach, letras de Hal David, libreto de Neil Simon e direção de Robert Moore. Ficou em cartaz até 1972 e ganhou uma remontagem em 2010, com Sean Hayes, Kristin Chenoweth, Brooks Ashmanskas e Katie Finneran. “O revival nos animou. A peça tem vários ícones reunidos e clássicos como ‘I’ll Never Fall In Love Again’, ‘Promises, Promises’, ‘I Say a Little Prayer’ e ‘A House Is Not a Home’”, declarou Claudio Botelho ao site oficial.