O espetáculo “Música Para Cortar os Pulsos”, que deu origem à Cia. Empório de Teatro Sortido, vai mesmo virar filme. O dramaturgo e diretor Rafael Gomes, em cartaz ao mesmo tempo no Rio (com “Gota D’Água [a seco]”) e em São Paulo (com “Um Bonde Chamado Desejo”), está tocando esse projeto no cinema. As filmagens devem começar no início do ano que vem. Quem acompanha a trajetória da peça sabe que essa história de filme é antiga, mas ele garante que agora vai, mesmo.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

– É verdade! A gente fala disso desde que estreou essa peça, só que agora é verdade mesmo! Faz um ano que o roteiro existe, que o projeto está captando. Cinema demora mesmo, por causa dessa lógica da captação de recursos, que é demorada. Mas existe, vai acontecer. Início do ano é já daqui a pouco. – o diretor conta ao Teatro em Cena.

Estreado em 2010, “Música Para Cortar os Pulsos” é um espetáculo jovem costurado por letras de músicas românticas. Em dez cenas curtas, são desenvolvidas as histórias entrelaçadas de três jovens em momentos diferentes do amor. Isabela sofre porque foi abandonada, Felipe quer se apaixonar e Ricardo, seu grande amigo, está apaixonado por ele. O texto recebeu o Prêmio APCA de melhor peça jovem.

Os atores Mayara Constantino e Victor Mendes, do elenco original, estão confirmados na adaptação cinematográfica, reprisando seus papeis de Isabela e Ricardo. Além deles, Johnny Massaro (de “Cara de Cavalo”) e Denise Fraga (de “Somos Todos Galileu”) também estão escalados para o longa-metragem.