(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Já está definido: o musical teatral inspirado na novela “Vamp” (1991) estreará no segundo semestre no Rio de Janeiro. A confirmação vem da produtora Aniela Jordan, uma das sócias da Aventura Entretenimento, que está concebendo o espetáculo. Ela contou ao Teatro em Cena que a direção será do próprio Jorge Fernando, que dirigiu a novela da TV Globo.

A dramaturgia do musical ficará a cargo do Antonio Calmon, autor da novela, em parceria com Rodrigo Nogueira – que escreveu os dois últimos espetáculos da Aventura, “Chacrinha” e “Barbaridade”. O dramaturgo disse ao site que eles ainda não começaram a trabalhar no texto, porque ele estava envolvido com “Barbaridade” até bem pouco tempo, mas em breve dará início a “Vamp”.

“Vamp” deve substituir “Barbaridade” nos palcos cariocas, levando em consideração que a Aventura mantém a frequência de estreias trimestrais. Quando um espetáculo termina temporada, a produtora já tem outro pronto para colocar no lugar. “É uma loucura. Estreei ‘SamBra’ no mesmo dia que ‘Barbaridade’. É uma loucura, mas a gente escolheu fazer isso e é muito estimulante também”, diz Aniela. “Fazer espetáculos criados totalmente do zero dá muito mais trabalho, mas é muito mais estimulante do que comprar um de fora e reproduzi-lo no Brasil. É uma costura de pessoas o que eu faço. Uma costura de pessoas bacanas e que possam dar certo juntas”.

No caso de “Vamp”, não é exatamente uma criação do zero, por ter a novela como base. Na trama, voltada para o público jovem, o capitão reformado da Marinha Jonas Rocha (Reginaldo Faria) e sua esposa Carmem Moura (Joana Fomm), ambos viúvos e pais de seis filhos das relações anteriores, vivem em uma cidade litorânea fictícia. Tudo vai bem, até que chega a cantora de rock Natasha (Claudia Ohana), uma vampira famosa internacionalmente após um pacto com o líder dos vampiros, o conde Vlad (Ney Latorraca), a quem ela quer destruir para se livrar de uma maldição. Diversificada, a trilha sonora ia de Elba Ramalho a Cher e de Fábio Jr. a Lenny Kravitz, além de “Sympathy For the Devil” (dos Rolling Stones) na voz de Claudia Ohana.

Por enquanto, nenhum ator foi confirmado no elenco da peça.