Sucesso que ultrapassa gerações, o espetáculo “Confissões de Adolescente”, de Maria Mariana, traz implícita no imaginário popular a imagem de quatro garotas em cena. Mas a diretora Bia Oliveira (de “Crônicas de um Amor Mal Amado”) decidiu inovar para sua montagem, prevista para estrear ainda neste ano. Ela vai usar a peça para lançar um novo ator no mercado, Fábio Scalon. Isso mesmo: “Confissões” terá um homem no elenco!

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Ele toca, canta e contracena com as protagonistas, interpretando todos os personagens masculinos que aparecem no texto. Fábio é natural de Brasília e atualmente mora no Rio de Janeiro, onde ocorrem os ensaios. Ele foi descoberto por Bia em um curso de prática de montagem de “O Despertar da Primavera”, e se apresentou com a peça no Teatro dos Grandes Atores em julho.

No elenco feminino, estarão três atrizes habituais dos trabalhos da diretora – Yana Sardenberg (de “Sexo Grátis, Amor a Combinar”), Ana Vitória Bastos (de “Conto de Verão”) e Bárbara Dias (de “#Meninos e Meninas”) – além da atriz Giovanna Grigio, mais conhecida por viver a Mili no recente remake da novela “Chiquititas”. As quatro farão uma turnê pela Brasil, com datas confirmadas em Vitória e São Paulo, e negociações para ir também a Belo Horizonte.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Segundo a encenadora, seu intuito com essa montagem é resgatar a essência do texto de Maria Mariana, sua prima. Levado aos palcos pela primeira vez em 1992, no porão da Casa de Cultura Laura Alvim, o espetáculo foi sendo atualizado ao longo dos anos e sua última montagem, assinada por Matheus Souza (de “Stand Up”) e Clarice Falcão, era já bem contemporânea. Bia quer voltar ao ponto de origem. “Estou preservando o texto original, com as músicas da montagem do meu tio, Domingos Oliveira, os poemas do livro, e dando uma direção amis dinâmica, com uma pegada dos dias de hoje”, explica.

“Confissões de Adolescente” ainda é um produto extremamente rentável. Adaptado para a TV nos anos 90, ele também virou livro, com mais de 200 mil exemplares vendidos, e foi levado para os cinemas em 2013, com direção do Daniel Filho. O filme foi outro sucesso, e há o desejo declarado de fazer uma continuação.