Wagner Cavalcante: prazer, Galinha Pintadinha!

Quem tem criança em casa conhece bem o poder de hipnose do desenho animado “Galinha Pintadinha”. Personagem criada inicialmente para uma publicidade (que não vingou), ela conquistou o público infantil com DVDs com musiquinhas próprias e vídeos no Youtube. Se ficasse só nisso, já seria rentável o suficiente. Mas a Galinha ultrapassou a fronteira da tela e se materializou nos palcos, com uma versão palpável, como Mickey e Minnie na Disney. Há três anos em cartaz com o personagem em musicais infantis, cabe ao ator Wagner Cavalcante viver o ídolo da meninada no teatro. Atualmente, está em cartaz no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea, com o espetáculo “Galinha Pintadinha em Ovo de Novo”, dirigido por Ernesto Piccolo (de “Doidas e Santas”), garantindo sessões lotadas semanalmente.

Wagner Cavalcante: a Galinha em carne e osso (Foto: Divulgação)

Wagner Cavalcante: a Galinha em carne e osso (Foto: Divulgação)

Wagner é o maior sucesso anônimo, e você leu certo. Com a Galinha Pintadinha, já rodou o Brasil e chegou a se apresentar para um público de 20 mil pessoas em Juazeiro do Norte. Mas ele está sempre com a caracterização do personagem, que não deixa seu rosto à mostra. É um fenômeno, mas que ninguém conhece. “Em Juazeiro, uma galera descobriu que eu dava vida à Galinha. Veio uma mãe, jogou o filho dela no meu colo e disse: ‘pelo amor de Deus, esse menino vai operar o coração amanhã. Tira uma foto com ele, que se ele morrer, ele morre feliz’ (risos)”, lembra o ator, que tem 15 anos de carreira e já atuou em mais de 20 espetáculos – nenhum com esse frisson, claro. Questionado se é um incômodo ser ocultado pelo papel, Wagner tem a resposta na ponta da língua.

– Eu sou do tipo de ator que encaro qualquer personagem. Se me dá um personagem, eu vou estudar e fazer sempre o meu melhor! Não importa se é de cara tampada ou destampada, se vai ter que ficar feio, engordar, emagrecer… Para a minha profissão eu não tenho vaidade. Eu gosto é de trabalhar! – diz ao Teatro em Cena.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A Galinha, além disso, já lhe proporcionou viagens, um programa de TV, participações em novelas e um quadro no “Fantástico”. Quando passou no teste para o infantil, ele não tinha ideia da dimensão que o projeto tomaria. Foi uma semana de audições e, quando ele já tinha perdido as esperanças de receber uma resposta positiva, veio a ligação da produção. “Quando surgiu o teste, eu não sabia do que se tratava. A Galinha estava começando a ser conhecida pela famílias através dos DVDS”, conta. “Virou um ícone. Acredito que a força que ‘Galinha Pintadinha’ tem foi bastante por causa do musical teatral. As crianças ficam encantadas com ela. Os olhos brilham e as mães vão à loucura!”.

Trabalhando para o público infantil, histórias engraçadas são o que não faltam – como a da mãe com o filho às vésperas da cirurgia. Em outra ocasião, Wagner recebeu no teatro uma criança autista, que começou a falar estimulada pelo DVD. No encontro, ela enfiou a mão por dentro da boca da fantasia da Galinha e descobriu que ali existia alguém. “Foi divertido demais!”. Na temporada atual, são novas histórias a cada dia. Wagner diz que o mais importante é ver a emoção nos olhos das crianças, pais, avós e da família toda. Até quando ele quer continuar com a personagem? “Enquanto eu estiver feliz!”.

_____
SERVIÇO: sáb, 17h; dom, 15h e 17h. R$ 70. 50 min. Classsificação: livre. Até março. Teatro das Artes – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso – Gávea. Tel: 2540-6004.